Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Follmann passará por nova cirurgia e não tem previsão de alta

Goleiro da Chapecoense será submetido a uma operação no tornozelo esquerdo, em procedimento que poderá evitar nova amputação

O goleiro Jackson Follmann, um dos seis sobreviventes da tragédia com o avião da Chapecoense que matou 71 pessoas no dia 29 de novembro na Colômbia, passará por nova cirurgia na tarde desta segunda-feira. Segundo boletim médico emitido pelo Hospital da Unimed, em Chapecó, o atleta será submetido a uma artrodese no tornozelo esquerdo. O procedimento poderá evitar nova amputação.

Follmann é a única vítima do acidente ainda internada e não tem previsão para receber alta, segundo o boletim médico assinado pela médica Carolina Ponzi. “O paciente passou bem nas últimas 72 horas, sem intercorrências clínicas. Segue recebendo antibioticoterapia endovenosa, sem alterações em seu exame físico”, disse o boletim. A médica informa que os exames laboratoriais seguem melhorando e todas as culturas realizadas deram negativas.

A cirurgia desta tarde deverá fazer com que o atleta perca totalmente o movimento em troca da diminuição da dor naquela articulação. No último domingo, Follmann publicou foto com familiares em seu perfil na rede social Instagram, agradeceu o ano que terminou e pediu “alegria, saúde, fé e gratidão” para 2017.

O jogador teve parte da perna direita amputada ainda na Colômbia, após ser resgatado junto com outros cinco sobreviventes – o lateral Alan Ruschel, o zagueiro Neto e o jornalista Rafael Henzel, além da comissária boliviana Ximena Suárez Otterburg e do técnico de aviação Erwin Tumiri, também da Bolívia.

Ao chegar ao Brasil, em 13 de dezembro, Follmann passou por nova cirurgia na coluna cervical no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, antes de ser levado para Chapecó, onde passará por mais uma cirurgia.

(com Gazeta Press)