Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Corinthians confirma saída de Pato; Danilo ‘celebra’

Ida para o Villarreal, da Espanha, agradou a todos: jogador, diretoria e torcida

O Corinthians finalmente encerrou nesta terça-feira a novela envolvendo Alexandre Pato. O atacante foi vendido ao Villarreal, da Espanha, em uma negociação que agradou a todos – inclusive o companheiro Danilo, que admitiu que a indefinição já incomodava o grupo. Em uma breve nota oficial, o Corinthians informou que “por acordo entre as partes, não serão oficialmente declarados os valores da negociação”.

Segundo o jornal Estado de S. Paulo, o Villarreal pagará 3 milhões de euros (cerca de 10 milhões de reais) pelo jogador de 26 anos.  O Corinthians pagou 40 milhões de reais para tirar Pato do Milan em 2013, mas o atacante atuou mais pelo rival São Paulo do que pelo clube de Itaquera.

Leia também:
Pato recebe apoio de companheiros no Corinthians
Ganso chega ao Sevilla e já arranha espanhol

Pato vira piada no Chelsea por novo visual

Durante os três anos e meio em que esteve vinculado ao Corinthians, Pato passou a primeira temporada no clube (com 63 jogos e 17 gols marcados), duas no São Paulo e os últimos seis meses no Chelsea, da Inglaterra, onde fez duas partidas e um gol.

Apesar de o treinador Cristóvão Borges ter dito diversas vezes que gostaria de contar com Pato, a venda ao Villarreal é um alívio para o jogador (que se negou a jogar a última partida, contra o Figueirense) e para a diretoria, que deixará de pagar quase 5 milhões de reais em salários e ainda receberá o valor da venda.

Danilo – Um dos poucos atletas que conviveu com Pato no Corinthians em 2013, o meia Danilo confessou que a saída de Pato melhora o ambiente no clube. “Nós queremos o bem dele, seja aqui ou em outro lugar. Só que isso já tem muito tempo, nada se define, se joga ou não, chama atenção e não joga para a gente. Mas torcemos por ele”, disse o veterano, em entrevista coletiva nesta terça.

“Ficou uma coisa chata, entra ano e sai ano é o mesmo assunto, mas agora resolveu e vamos nos preocupar só com a gente. Nunca conversei com ele, não sei a opinião, se queria jogar ou ir embora. Não sabemos o que passa na cabeça dele e da diretoria. Mas, se ele jogasse, pelo talento que tem, nos ajudaria bastante”, completou Danilo.