Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

COI se reúne nesta terça para definir punição à Rússia

Wada e outras federações pediram a exclusão do país da Rio-2016 após escândalo de doping. COI fala em ação "sem precedentes"

Por Da redação Atualizado em 18 jul 2016, 17h41 - Publicado em 18 jul 2016, 16h01

O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou nesta segunda-feira que convocou uma reunião da Comissão Executiva para esta terça-feira para estudar possíveis punições à Rússia. Nesta segunda-feira, a Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) divulgou um relatório que apontou a existência de um sistema de doping organizado com a participação direta do governo russo. A Wada ainda pediu que a Rússia seja banida, em todas as modalidades, da Rio-2016.

“No curto prazo, a Comissão Executiva do COI se reunirá em uma conferência telefônica amanhã para tomar as primeiras decisões, que podem incluir medidas provisórias e punições referentes aos Jogos Olímpicos do Rio 2016”, apontou o Comitê, em comunicado.

Leia também:
Wada pede que COI exclua a Rússia da Rio-2016
Rio-2016: COI mantém punição à Rússia, mas abre brecha para atletas ‘limpos’
Doping na Rússia, uma política de Estado

De acordo com a entidade internacional, serão estudadas “minuciosamente”, inclusive, as alegações das partes envolvidas, em particular, as que tenham ligações com o Ministério dos Esportes da Rússia.

O sistema, de acordo com o relatório, permitia transformar um exame antidoping com resultado positivo em negativo e funcionava sob a supervisão do Ministério dos Esportes do país e do Serviço Federal de Segurança, a antiga KGB, relatou o autor do documento, o advogado canadense Richard McLaren, em entrevista coletiva concedida em Montreal.

“Os resultados do relatório mostram um impactante ataque sem precedentes contra a integridade do esporte e dos Jogos Olímpicos. Portanto, o COI não duvidará em utilizar as mais duras sanções disponíveis contra qualquer indivíduo ou organização envolvida”, afirmou o presidente da entidade, Thomas Bach.

Logo após a revelação das denúncias, um grupo de 10 países, incluindo potências como Alemanha, Espanha, Japão, Suíça, Estados Unidos e Canadá, além da própria Wada, pediu que o COI considerasse excluir a Rússia de todas as competições da Olimpíada no Brasil. 

(com agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês