Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Porchat se manifesta sobre críticas de religiosos a especial da Netflix

Abaixo-assinados circulam nas redes para retirar o filme do ar; um deles já tem quase um milhão de assinaturas

Por Redação - 12 dez 2019, 16h29

Depois de grupos religiosos terem feito abaixo-assinados na internet na tentativa de boicotar o especial de Natal do Porta Dos Fundos A Primeira tentação de Cristo, disponível na Netflix, o ator Fábio Porchat se pronunciou via redes sociais.

“Gente, pode deixar que eu me resolvo com Deus, tá de boas, não precisa se preocupar não. Agora pode voltar a se indignar com a desigualdade que destrói nosso país. Mas tem que se indignar com o mesmo fervor, tá?”, escreveu Porchat, que faz o par romântico de Jesus, Orlando, na produção.

Na postagem, ator chegou a ressaltar que o Porta dos Fundos já ironizou outras religiões, como o islamismo e o candomblé. O grupo humorístico ganhou o Emmy Internacional de 2019 pelo seu especial de Natal de 2018, que também apresenta Jesus, mas é focado na Santa Ceia.

No filme, Jesus, interpretado por Gregório Duvivier, leva para casa um amigo, com quem vive um romance gay. A sátira já traz na sinopse: “um especial de Natal tão errado que só podia ser do Porta dos Fundos”.

Um abaixo-assinado pedindo a retirada do filme do catálogo do streaming já tem quase um milhão de assinaturas. O deputado Federal Marco Feliciano também foi contra a produção e disse que “está na hora de uma ação conjunta das igrejas e pessoas de bem para dar um basta nisso”.

Confira o trailer:

Publicidade

 

 

Publicidade