Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ivete Sangalo caçoa de Beyoncé e transforma Rock in Rio em micareta

A cantora brincou com o estilo da colega americana, que fecha o primeiro dia de festival, e até imitou suas caras, bocas e poses

Rock? Que rock? Quem pensava que o show de Ivete Sangalo ficaria deslocado no Rock in Rio se enganou. Na apresentação que fez nesta sexta-feira, primeiro dia desta edição do festival, a cantora manteve o público cativado o tempo todo, ora transformando a plateia em uma verdadeira micareta, ora demonstrando que estava emocionada com a recepção do público. E, de quebra, Ivete ainda caçoou de Beyoncé, a principal estrela da noite.

Leia também:

Rock in Rio: Cazuza merecia uma homenagem. Melhor

OSB cai no rock na abertura do Palco Mundo do Rock in Rio

Antes do Rock in Rio, Beyoncé faz a turista nas praias

Pouco antes de cantar Dançando, de seu disco mais recente, Real Fantasia, Ivete ensinava o público a coreografia da música. “Repitam comigo. Põe a mão pra cima, pá, mão na cabeça, pá, pá”, disse a cantora, que então pediu à produção que ligasse um ventilador que estava na frente do palco, provavelmente à espera de Beyoncé. Cabelos esvoaçantes, Ivete brincava fazendo caras e bocas imitando a colega. E chegou até a cantar um trechinho de Single Ladies (Put a Ring on It). “Com a Bey é assim. Pá, pá, carão, pá, pá, coxão”, brincou.

Leia também:

“Estou assustada por tocar para tanta gente”, diz Florence Welch sobre Rock In Rio

Rock in Rio, um caso de sucesso em um mercado em crise

No entanto, se Ivete acertou nas brincadeiras, pesou um pouco a mão no discurso ufanista. Talvez, porque tenha acabado de voltar de uma turnê pelos Estados Unidos, a cantora fez questão de exaltar o seu país de origem e o povo brasileiro sempre que pode. “Há dois anos, eu estava cantando aqui, no maior festival do mundo, feito por brasileiros. O Brasil faz tudo melhor”, disse Ivete. Ela também já havia falado algo semelhante assim que subiu ao palco, após cantar País Tropical, de Jorge Ben Jor, com recepção mais que calorosa da plateia, que a recebeu com coro de “Ivete! Ivete!”. “Ser uma cantora brasileira aplaudida no meu país me deixa muito feliz”, disse, com os olhos marejados.

Bem construído, o repertório do show teve vários hits da carreira de Ivete, como Arerê, Beleza Rara, Eva, Na Base do Beijo, Festa e Poeira. Ela fez também outros dois covers, de Love of My Life, do Queen — um pouco deslocado no repertório da artista, mas bem executado por ela — e Não Quero Dinheiro, de Tim Maia. A apresentação foi encerrada com Acelera Aê (Noite do Bem) e Ivete indo embora por um elevador debaixo do palco — talvez, ainda curtindo o gostinho de imitar Beyoncé.

Enquete: Qual show você mais quer ver no Rock in Rio?