Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Oscar 2021: Confira as surpresas e os grandes esnobados da premiação

Premiação fez história com número recorde de diretoras mulheres, mas deslizou nas indicações de 'Uma Noite em Miami' e 'A Voz Suprema do Blues'

Por Marcelo Canquerino Atualizado em 25 mar 2021, 17h05 - Publicado em 15 mar 2021, 17h20

Após o anúncio oficial dos indicados ao Oscar, fatalmente algum filme acaba esnobado. Neste ano, não foi diferente. Se por um lado o Oscar acertou em indicar duas mulheres diretoras, por outro, cometeu deslizes ao ignorar Uma Noite em Miami e A Voz Suprema do Blues, além de outras produções aclamadas, que ficaram de fora das grandes categorias. Os dois filmes receberam, respectivamente, quatro e cinco indicações, mas ficaram de fora da categoria mais importante, a de melhor filme. Embora tenha recebido importantes indicações em prêmios como o Globo de Ouro, os dois títulos poderiam ter entrado na lista de melhor filme, já que o regulamento permite que até dez filmes concorram – e neste ano apenas oito foram selecionados.

A diretora Regina King, de Uma Noite em Miami, também foi esnobada, ficando de fora da indicação de direção, bem como Aaron Sorkin, diretor de Os 7 de Chicago. Outro “esquecimento” da Academia foi o excelente Destacamento Blood, que recebeu apenas uma indicação por trilha sonora original. O filme, que acompanha a história de quatro veteranos de guerra afro-americanos que retornam ao Vietnã para procurar os restos mortais de seu comandante e um tesouro, não rendeu indicações para o diretor Spike Lee, e nem para Chadwick Boseman. O ator, que morreu em 2020, concorre postumamente na categoria de melhor ator por A Voz Suprema do Blues

Outro filme completamente esquecido pela Academia foi Malcolm & Marie, produção da Netflix que estrela Zendaya e John David Washington, com direção de Sam Levinson. O ator Mads Mikkelsen, o protagonista de Druk – Mais uma Rodada, também foi esquecido pelos jurados na categoria de melhor ator.

Dos concorrentes brasileiros duas faltas se destacaram. A grande aposta, Bacurau, passou batido pelos membros votantes da Academia. Outro, que ficou de fora dos curtas de animação, foi Umbrella, que seria o primeiro representante nacional a concorrer na categoria. 

Nem tudo é lamento. A 93ª edição do Oscar trouxe algumas surpresas positivas. Nomadland e Bela Vingança, produções muito elogiadas durante a temporada de premiações, foram lembrados. As presenças de Chloé Zhao e Emerald Fennell não são surpresa na categoria de direção. Em comparação à edição anterior, que não teve nenhuma indicação feminina, este ano as diretoras fizeram história: foi a primeira vez que duas mulheres foram indicadas ao prêmio de direção. 

Outras duas surpresas positivas foram as indicações de ator coadjuvante de LaKeith Stanfield, por Judas e o Messias Negro, esnobado em outras premiações como o Globo de Ouro, e Paul Raci, por O Som do Silêncio, filme que conta com seis indicações ao todo. 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)