Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Las Vegas acolhe artistas caídos e estrelas como Lady Gaga no pós-pandemia

As "turnês residentes" na meca da jogatina terão os decadentes de sempre, como Backstreet Boys, mas também gente em alta buscando uma volta controlada

Por Felipe Branco Cruz 14 jul 2021, 13h01

Las Vegas sempre foi vista como um porto seguro para cantores decadentes ou em fim de carreira fazerem seu pé-de-meia antes da aposentadoria. Com uma boa infra-estrutura, os palcos e hotéis da cidade têm condições para abrigar as famigeradas turnês residentes, onde os artistas podem aliar descanso com a grana fácil. A cidade do pecado é, enfim, um lugar por excelência perfeito para aqueles shows feitos no piloto-automático, voltados para um público mais interessado em apostas do que, necessariamente, na atração musical. O exemplo mais notório é o de Elvis Presley, que fez da cidade seu segundo lar na sua fase final deprimente. Não por acaso, quem visita o lugar encontra covers do cantor por todos os lugares.

Com a vacinação avançada nos Estados Unidos, Las Vegas já começou a anunciar os artistas que farão shows residentes por lá a partir do mês que vem. A boyband Backstreet Boys é o mais recente exemplo de banda caída a engrossar esse caldo. Sem nenhum sucesso nos últimos 15 anos, o grupo de ex-bonitinhos sobrevive reprisando os sucessos do passado, apelando à nostalgia dos fãs. Em sua terceira turnê residente, eles apresentarão no final deste ano uma sequência de doze shows natalinos batizados de A Very Backstreet Christmans, entre 11 de novembro e 23 de dezembro. Mais caça-níquéis, impossível. Vale lembrar ainda que os percussores das boys bands nos EUA, os cantores do Boyz II Men, também já anunciaram residência por lá em 2022.

Nesta seara, também já foram confirmados shows de ídolos com anos de estrada – e também em pré-aposentadoria – como Celine Dion, James Taylor, Journey, Sting, Lionel Richie, Santana, Earth Wind & Fire, Aerosmith, Cher, ZZ Top e Shania Twain. A única artista que ainda não confirmou presença foi Britney Spears, que nos últimos anos também foi uma das atrações mais requisitadas da cidade. Em guerra jurídica contra a tutela a que ela é submetida há anos pelo pai, ela tem se negado a fazer shows enquanto essa situação perdurar.

Por outro lado, a cidade também tem se mostrado uma excelente opção para os artistas que estão na crista da onda. Se no passado era comum ver apenas músicos em fim de carreira, dessa vez chamam atenção grandes nomes que escolheram voltar à vida normal pós-pandemia no ambiente controlado de lá: Keith Urban, Calvin Harris, Stevie Aoki, Cardi B, Bruno Mars, Lady Gaga e até os rappers Usher e Travis Scott estão entre os nomes confirmados para a retomada. Enfim, os americanos poderão voltar a dizer: “O que acontece em Vegas, fica em Vegas”.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês