Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Crítico do streaming, Almodóvar lançará ‘Madres Paralelas’ na Netflix

Ovacionado durante o Festival de Veneza deste ano, o longa estreia na plataforma no começo de 2022

Por Marcelo Canquerino 2 nov 2021, 15h16

O novo longa-metragem de Pedro Almodóvar, Madres Paralelas, será lançado na América Latina pela Netflix no começo de 2022. É a primeira vez que um filme do famoso cineasta espanhol será distribuído com exclusividade pela gigante do streaming. “É uma região de grande importância para os filmes do diretor pela sua diversidade e fidelidade dos fãs, que há muito tempo acompanham as obras de Pedro Almodóvar”, disse a produtora El Deseo em comunicado.

A trama acompanha duas mulheres grávidas, Janis (Penélope Cruz) e Ana (Milena Smit), que dividem um quarto de hospital onde irão dar a luz. Entre conversas neste curto período de tempo, as duas começam a repensar as escolhas feitas até ali. Ovacionado no Festival de Veneza deste ano, o filme foi responsável por coroar Penélope Cruz com o prêmio de melhor atriz.

A estreia na plataforma é curiosa, já que Almodóvar reforçou o coro de críticos à Netflix em 2017, no Festival do Cannes, do qual foi presidente do júri. Durante a coletiva de imprensa do evento, o cineasta disse acreditar que as plataformas devem seguir a legislação em vigor e que a Palma de Ouro, prêmio máximo da noite, não deveria ser entregue para produções que não sejam vistas nas telonas. “Isso não quer dizer que não esteja aberto ou celebre novas tecnologias e oportunidades, mas enquanto estiver vivo estarei lutando pela capacidade hipnótica da tela grande no espectador.”

Outros grandes diretores de Hollywood também já levantaram críticas ao streaming, mas, no final, acabaram cedendo ou sendo engolidos pela lógica de mercado da qual as plataformas digitais se tornaram essenciais, especialmente na pandemia. É o que aconteceu recentemente com o diretor Dennis Villeneuve, que nos Estados Unidos lançou Duna simultaneamente nos cinemas e na plataforma HBO Max — o que não deixou o cineasta muito contente. Fora da América Latina, o filme de Almodóvar passará antes pelas salas de cinema.

Continua após a publicidade

Publicidade