Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

“Chorei por duas semanas”, diz Britney Spears após ver doc sobre sua vida

Filme mostra a batalha legal que a cantora enfrenta para ter autonomia na carreira e a perseguição que sofreu dos paparazzi

Por Felipe Branco Cruz Atualizado em 31 mar 2021, 13h05 - Publicado em 31 mar 2021, 12h14

Após um longo e ensurdecedor silêncio, a cantora Britney Spears enfim se manifestou sobre o recém-lançado documentário que expõe os dramas chocantes de sua vida e carreira. Ao ver um trecho de Framing Britney Spears, ela desmoronou: “Chorei por duas semanas.” A reação é compreensível. Produzido pelo jornal The New York Times e disponível na Globoplay, o filme mostra a espiral de problemas que ela viveu enquanto reinava como estrela pop, a implacável perseguição que sofreu dos paparazzi e a disputa judicial, até agora sem sucesso, para tentar se livrar da tutela legal a que foi submetida pelo pai, Jamie Spears, que passou a administrar suas finanças e vida pessoal.

A declaração foi feita por meio de um comunicado na noite desta terça-feira, 30, via Instagram. Junto ao texto, Briney postou uma foto dançando na sala de casa ao som da música Crazy, do Aerosmith. “Minha vida sempre foi muito especulada”, ela escreve. “Fui exposta a minha vida inteira (…) sempre fui muito julgada, insultada e constrangida pela mídia. E ainda sou até hoje. Não assisti ao documentário, mas pelo que vi dele, fiquei constrangida com os holofotes que me apontaram. Chorei por duas semanas e ainda choro às vezes. Não estou aqui para ser perfeita, estou aqui para transmitir gentilezas”.

View this post on Instagram

A post shared by Britney Spears (@britneyspears)

O filme endossou o movimento de fãs e apoiadores famosos, como Sarah Jessica Parker, chamado #FreeBritney (Libertem Britney, em tradução livre). Na última audiência para decidir sobre a tutela a que Britney está submetida, a cantora pediu que o pai fosse removido do controle de suas finanças, mas o juiz decidiu que os cuidados financeiros seriam entregues ao advogado Jodi Montgomery, mantendo o pai como co-tutor. Enquanto isso, a cantora decidiu que não voltará a trabalhar ou fazer turnês até recobrar o controle sobre sua vida.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)