Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Tela Plana Por Blog Críticas e análises sobre o universo da televisão e das plataformas de streaming

Com morte de Madeleine, ‘Pantanal’ perde melhor ‘chata da novela’

A saída de Karine Teles desfalca a novela em trama e atuação; atriz deu show com a mimada insuportável

Por Kelly Miyashiro Atualizado em 23 Maio 2022, 17h32 - Publicado em 23 Maio 2022, 09h29

Como na primeira versão, Madeleine (Karine Teles) morreu também no remake de Pantanal. Nas cenas da novela exibidas no sábado, 21, a personagem embarca em um avião sem volta na tentativa de se acertar com José Leôncio (Marcos Palmeira), após ter descoberto a traição de Irma (Camila Morgado) com seu marido. Autor da adaptação, Bruno Luperi decidiu seguir à risca o roteiro do avô Benedito Ruy Barbosa, escritor do original, o que é uma pena. A saída da personagem insuportável e da atriz da história é uma grande perda para o enredo e para o elenco.

Na Pantanal da extinta TV Manchete, de 1990, Madeleine era interpretada por Ítala Nandi, que havia pedido para deixar o papel para rodar um filme que conflitaria com a agenda de gravações do folhetim. A solução encontrada por Barbosa foi matar a personagem, que também subiu em uma aeronave que caía em um lago de piranhas. O destino da mimada na Globo foi o mesmo.

Luperi poderia ter reescrito a história da filha de Mariana (Selma Egrei), mas preferiu ser fiel ao roteiro original. É inegável notar que a patricinha teria muito mais a acrescentar ao enredo viva do que morta. Poderíamos ver um embate entre Madeleine, Irma e José Leôncio — e até mesmo com Filó (Dira Paes); seria interessante uma possível redenção da blogueira reconhecendo os erros e pedindo desculpas; talvez um envolvimento da personagem com algum peão do Pantanal — para deixar o protagonista maluco de ciúme; perdemos ainda a chance de ver Juma (Alanis Guillen) ensinando a mãe de Jove (Jesuíta Barbosa) a se transformar em onça também. Diversas possibilidades que não serão concretizadas.

Versátil, Karine Teles é uma das atrizes mais interessantes dessa geração. Prova disso foi sua habilidade para interpretar uma ricaça completamente alheia à desigualdade social em Que Horas Ela Volta?, até uma mulher em situação de rua em Manhãs de Setembro (Amazon Prime Video). Em Pantanal, a atriz encarnou a personagem mais deliciosamente insuportável da história. Era fácil amar e odiar Madeleine graças ao trabalho de Karine, que incorporou como poucas a mistura da loira bonita e sem noção que adora um chilique.

Antes de ir atrás de José Leôncio, a influenciadora finalmente viu sua irmã admitir a paixão reprimida pelo fazendeiro e que os dois dormiram juntos pelas costas dela. A cena da novela feita sob medida para as redes sociais, obviamente, viralizou, como uma das mais dramáticas até o momento. Com a revelação, Karine e Camila entregaram um dos maiores embates esperados pelos telespectadores, tipo de confronto necessário para uma boa novela. Madeleine fará falta. Que descanse em paz.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)