Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Plataforma de Lula para mulheres calibra propostas sobre aborto

Petista vai debater com mulheres de todas as regiões do país a formulação do plano de campanha

Por Robson Bonin Atualizado em 15 jun 2022, 15h14 - Publicado em 15 jun 2022, 09h20

Depois de sofrer desgaste político por ter tratado abertamente do aborto num evento de pré-campanha há alguns meses, Lula encontrou uma forma menos explícita de tratar do tema no programa de políticas públicas para as mulheres.

ATUALIZAÇÃO: Ao Radar, a assessoria do pré-candidato petista informou que a informação está errada. O evento “Mulheres com Lula”, apesar do nome, e do anúncio de que se trata de uma “construção coletiva do programa de governo de Lula para as mulheres do Brasil” não tem ligação com o programa do pré-candidato e as propostas não fazem parte dos documentos já discutidos pela cúpula petista.

O partido, como mostrou o Radar mais cedo, vai começar a discutir com o eleitorado feminino nas cinco regiões do país uma plataforma para um eventual governo petista. A pré-campanha de Lula definiu seis eixos para orientar o debate das mulheres pelo país:

1) Viver sem violência: um direito de todas as mulheres

2) Trabalho-igualdade e autonomia econômica

3) Saúde integral de todas as mulheres, garantindo os direitos sexuais e os direitos reprodutivos

Continua após a publicidade

4) Política Integrada de Cuidados

5) Educação não sexista e Cultura para a Igualdade

6) Desenvolvimento Sustentável – promover a democratização e a igualdade nos territórios

As políticas de direitos reprodutivos, como se sabe, tratam de questões importantes como o “direito da mulher de decidir livremente a respeito de questões sobre a própria saúde, sexualidade e reprodução”.

O Estado brasileiro reafirmará o direito das mulheres de tomarem suas próprias decisões em assuntos que afetam o seu corpo e a sua saúde; direito de decidirem livremente sobre todas as questões referentes à sua sexualidade e a reprodução para estabelecer relações afetivas e sexuais livres de coação, discriminação e violência”, diz o programa de Lula. 

Diretamente sobre o aborto, o programa de Lula fala em “garantir a assistência obrigatória, na rede pública de saúde, para os casos de aborto previstos em lei”.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)