Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Na reta final da janela partidária, 10% dos deputados já trocaram de sigla

A dois dias do fim do prazo para as mudanças, pelo menos 54 dos 513 integrantes da Câmara estão de casa nova

Por Gustavo Maia Atualizado em 29 mar 2022, 18h39 - Publicado em 30 mar 2022, 06h01

Pouco mais de 10% dos deputados federais já aproveitaram a janela partidária, que fecha nesta sexta-feira, para trocarem de siglas. Dos 513 integrantes da Casa, 54 deixaram suas legendas e estão de casa nova, segundo os registros oficiais. E, com a proximidade do fim do período de troca-troca liberado, caciques partidários intensificaram a ofensiva por deputados que prometem ser puxadores de votos em outubro.

Desde o último dia 3, o partido que mais cresceu na Câmara foi o PL, do presidente Jair Bolsonaro. Até esta quarta-feira, 29 deputados se filiaram à legenda de Valdemar Costa Neto, enquanto cinco saíram. Com o saldo positivo de 24 parlamentares, a sigla passou a ter a maior bancada da Casa, com 66 integrantes.

Isso porque o União Brasil, líder em número de deputados até o começo da janela com 78 deputados, perdeu 26 para outros partidos — 21 deles foram o PL. O Republicanos, por sua vez, recebeu 11 parlamentares da Câmara e perdeu dois, passando a ter a quinta maior bancada da Casa, com 41 integrantes. Já o PP ganhou seis, mas perdeu dois, e tem 47 deputados no total.

As conversas em Brasília costumam ocorrer na própria Câmara, principalmente nas lideranças partidárias, gabinetes parlamentares e no cafezinho do plenário. Ou, para quem prefere mais discrição, em hotéis próximos ao Congresso. Entre as promessas para atrair os deputados estão a entrega de diretórios municipais, pesquisas de opinião e apoio financeiro para a campanha eleitoral.

Para se ter uma ideia da intensidade do assédio, um deputado de São Paulo que está no primeiro mandato na Câmara diz ter recebido, apenas na semana passada, sete convites de diferentes partidos: PSDB, MDB, PSD, Rede, PV, Patriota e Podemos.

Veja abaixo todas as 54 mudanças oficializadas até o momento:

  • Alex Santana (Republicanos-BA) – saiu do PDT
  • Augusto Coutinho (Republicanos-PE) – saiu do Solidariedade
  • Capitão Alberto Neto (PL-AM) – saiu do Republicanos
  • Capitão Fábio Abreu (PSD-PI) – saiu do PL
  • Carla Zambelli (PL-SP) – saiu do União Brasil
  • Carlos Jordy (PL-RJ) – saiu do União Brasil
  • Caroline de Toni (PL-SC) – saiu do União Brasil
  • Célio Studart (PSD-CE) – saiu do PV
  • Chris Tonietto (PL-RJ) – saiu do União Brasil
  • Christiane de Souza Yared (PP-PR) – saiu do PL
  • Coronel Armando (PL-SP) – saiu do União Brasil
  • Coronel Chrisóstomo (PL-RO) – saiu do União Brasil
  • Coronel Tadeu (PL-SP) – saiu do União Brasil
  • Da Vitoria (PP-ES) – saiu do Cidadania
  • Daniel Freitas (PL-SC) – saiu do União Brasil
  • Delegado Éder Mauro (PL-PA) – saiu do PSD
  • Diego Garcia (Republicanos-PR) – saiu do Podemos
  • Dr. Luiz Ovando (PP-MS) – saiu do União Brasil
  • Edna Henrique (Republicanos-PB) – saiu do PSDB
  • Eduardo Bolsonaro (PL-SP) – saiu do União Brasil
  • Eros Biondini (PL-MG) – saiu do Pros
  • Flávio Nogueira (sem partido-PI) – saiu do PDT
  • General Girão (PL-RN) – saiu do União Brasil
  • Guilherme Derrite (PL-SP) – saiu do PP
  • Gustinho Ribeiro (Republicanos-SE) – saiu do Solidariedade
  • Jefferson Campos (PL-SP) – saiu do PSB
  • Joice Hasselmann (PSDB-SP) – saiu do União Brasil
  • José Medeiros (PL-MT) – saiu do Podemos
  • Junio Amaral (PL-MG) – saiu do União Brasil
  • Leandre (PSD-PR) – saiu do PV
  • Léo Motta (PL-MG) – saiu do União Brasil
  • Loester Trutis (PL-MS) – saiu do União Brasil
  • Luis Miranda (Republicanos-DF) saiu do União Brasil
  • Luisa Canziani (PSD-PR) – saiu do PTB
  • Luiz Lima (PL-RJ) – saiu do União Brasil
  • Luiz Nishimori (PSD-PR) – saiu do PL
  • Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PL-SP) – saiu do União Brasil
  • Luizão Goulart (Solidariedade-PR) – saiu do Republicanos
  • Major Fabiana (PL-RJ) – saiu do União Brasil
  • Marcelo Álvaro Antônio (PL-MG) – saiu do União Brasil
  • Marcelo Brum (Republicanos-RS) – saiu do União Brasil
  • Marcelo Moraes (PL-RS) – saiu do PTB
  • Márcio Labre (PL-RJ) – saiu do União Brasil
  • Marina Santos (Republicanos-PI) – saiu do PL
  • Marlon Santos (PL-RS) – saiu do PDT
  • Nelson Barbudo (PL-MT) – saiu do União Brasil
  • Nivaldo Albuquerque (Republicanos-AL) – saiu do PTB
  • Pedro Lupion (PP-PR) – saiu do União Brasil
  • Ricardo Izar (Republicanos-SP) – saiu do PP
  • Roman (PP-PR) – saiu do Patriota
  • Sanderson (PL-RS) – saiu do União Brasil
  • Sóstenes Cavalcante (PL-RJ) – saiu do União Brasil
  • Vicentinho Júnior (PP-TO) – saiu do PL
  • Wilson Santiago (Republicanos-PB) – saiu do PTB
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês