Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Colegas de governo pediram que Pazuello pendurasse a farda — ele não quis

Pazuello, diz um interlocutor da ala militar, se fia na amizade com Bolsonaro e na promessa deste de não deixá-lo na chuva

Por Robson Bonin Atualizado em 25 Maio 2021, 11h04 - Publicado em 25 Maio 2021, 08h46

Um ministro da chamada ala moderada do governo de Jair Bolsonaro revela que o núcleo duro do Planalto tentou convencer Eduardo Pazuello a pendurar a farda e ir para a reserva no Exército. A conversa ocorreu logo que o general foi demitido do Ministério da Saúde. Pazuello, que só deixará a ativa em 2022, rejeitou a ideia.

A conversa voltou nesta segunda, diante da reação do comando do Exército ao passeio do general no ato político do presidente no domingo. Pazuello manteve sua posição.

A teimosia do ex-ministro da Saúde em misturar suas funções civis com a carreira militar, lembra esse ministro agora, vai custar caro ao general. Pazuello virou alvo de uma investigação aberta pelo comando do Exército nesta segunda para apurar transgressão disciplinar. Ao se associar cegamente a Bolsonaro, o general terá o mesmo destino do capitão na instituição?

Para quem não lembra, por unanimidade, o Conselho de Justificação Militar considerou, em 19 de abril de 1988, que Bolsonaro era culpado — a lista de transgressões é longa — e que fosse “declarada sua incompatibilidade para o oficialato e consequente perda do posto e patente, nos termos do artigo 16, inciso I da lei nº 5836/72”.

Pazuello, diz um interlocutor da ala militar do governo, se fia na amizade com Bolsonaro e na promessa deste de não deixá-lo na chuva. Sem cargo no primeiro escalão ele já ficou, é verdade. Mas tudo pode mudar.

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)