Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Pé na estrada Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por André Sollitto
Viagens de carro para quem ama o caminho tanto quanto o destino
Continua após publicidade

Antes populares e familiares, as peruas viraram carros de luxo no Brasil

Modelos como o elétrico Porsche Taycan 4 Cross Turismo têm performance esportiva e amplo espaço interno, mas cobram um alto preço

Por André Sollitto Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 28 nov 2023, 16h07 - Publicado em 28 nov 2023, 16h00

As peruas já estiveram entre os modelos mais populares de carros em um passado não tão distante. Grandes sucessos de vendas, como a Parati, da Volkswagen, produzida até 2012, e o Palio Weekend, da Fiat, ofereciam bom espaço interno para os ocupantes e porta-malas com grande capacidade para levar todas as malas da família. Mas o mercado mudou. Hoje, são os SUVs que dominam o portfólio das montadoras. Embora grandalhões, muitas vezes têm porta-malas menores, mas caíram no gosto do público.

Ainda restam alguns modelos de peruas, ou “station wagons“, como são conhecidas nos Estados Unidos, à venda. Mas são todas versões luxuosas e esportivas que passam longe do carro robusto de família de gerações anteriores. No mercado brasileiro, há pouquíssimas opções disponíveis. Até poucos anos atrás, carros como o Subaru Outback ainda eram oferecidos. Não mais. Um dos poucos remanescentes é o Audi R6 Avant, com valor inicial acima de R$ 1 milhão.

Outra opção, um pouco mais “modesta”, é o Porsche Taycan 4 Cross Turismo, versão off-road do esportivo que custa a partir de R$ 735 mil. Trata-se de um modelo totalmente elétrico, o único do tipo vendido no mercado brasileiro pela Porsche, com autonomia de 308 quilômetros. Apesar do design de perua, mais baixo e com a traseira comprida, tem coração de carro de pista. São 476 cavalos de potência e uma aceleração impressionante, que vai de 0 a 100 km/h em 5,1 segundos (com direito a controle de largada), além de velocidade máxima de 220 km/h. É o tipo de performance que não será posta à prova em uma viagem de final de semana com a família.

Mas há conforto para esse tipo de passeio. O Taycan 4 Cross Turismo tem espaço de sobra para quatro ocupantes. Por ser mais baixo, requer certo cuidado ao entrar. Na frente, há diversas opções de regulagem para o motorista e o passageiro, e a posição de dirigir é muito confortável. Nos dois bancos de trás dá para aproveitar a viagem com amplo espaço para os pés e a cabeça. E o enorme teto solar, cuja opacidade pode ser regulada no painel de instrumentos, amplia ainda mais a sensação de espaço.

Como toda boa perua, tem um porta-malas generoso, de 530 litros, além de mais 83 litros de capacidade em um pequeno vão na frente, que comporta uma mochila – ou o pesado carregador. Apesar do volume, no entanto, o gigantesco estepe ocupa bastante do espaço interno, o que prejudica na hora de colocar as malas da família. Mesmo assim, é fácil colocar mochilas e sacolas, o suficiente para um final de semana longe da cidade.

Continua após a publicidade

Por ter essa pegada Cross Turismo, mais off-road, ele encara uma variedade maior de terrenos. A suspensão a ar tem altura regulável, desde opções voltadas para a pista, em que o carro fica colado ao chão, até opções que deixam um vão livre do solo maior, suficiente para passar em valetas e lombadas. Mesmo assim, é preciso tomar cuidado para não raspar o fundo, onde fica a bateria.

Para quem está disposto a gastar tanto em uma perua luxuosa, que pode ficar ainda mais cara com a enorme variedade de opcionais, o destino não é tão importante quanto a própria jornada. Dirigir é um prazer, especialmente na estrada. A resposta do motor é instantânea, há uma enorme sensação de segurança tanto nas curvas quanto nas frenagens e o vão livre em relação ao solo, aliada à suspensão confortável, dá tranquilidade em terrenos menos ideais. É claro que fora do ambiente controlado das pistas toda a sua potência raramente será usada, mas é ótimo saber que, se for preciso, ele entrega muito. Até o ronco do motor, algo que os fabricantes de carros elétricos vem quebrando a cabeça para reproduzir, pode ser acionado no painel de instrumentos. Parece mais uma nave espacial que um motor à combustão, mas é divertido.

É, obviamente, um carro para um nicho muito específico de consumidor, tanto pelo valor quanto pelo interesse nas peruas, algo raro hoje. O portfólio da Porsche tem ainda o Panamera Sport Turismo, outra perua, que será descontinuada na Europa por conta da baixa procura. O que é uma pena, pois são modelos repletos de boas soluções.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.