Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho e Isabella Alonso Panho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Autoridades brasileiras parabenizam Argentina por título da Copa do Mundo

Presidente Lula, além de senadores, deputados e ministros, foram às redes para exaltar o título do país vizinho

Por Da Redação
18 dez 2022, 16h16

Em que pese a rivalidade esportiva entre os países, algumas das principais autoridades políticas do Brasil foram às redes sociais para parabenizar a Argentina após a conquista do tricampeonato da Copa do Mundo, na tarde deste domingo, 18, em vitória nos pênaltis sobre a França.

Um dos primeiros a falar foi o presidente da República eleito, Luiz Inácio Lula da Silva: “Feliz com a vitória dos vizinhos argentinos. Grande jogo de Messi, que merecia muito, e Di Maria. Parabéns jogadores, comissão técnica da Argentina e meu amigo Alberto Fernandez (presidente da Argentina)”. 

Continua após a publicidade

Ele foi seguido pela ex-presidente Dilma Rousseff, que elevou a decisão de hoje como “a melhor final de Copa do Mundo das últimas décadas” por conta da emoção da partida, que teve um empate em 2 a 2 no tempo normal, mais um gol para cada lado na prorrogação e a vitória argentina nos pênaltis, por 4 a 2. “No coração, na técnica e na raça. Grande Argentina! Grande Messi! Parabéns aos nossos hermanos sul-americanos!”, declarou Ciro Gomes, outro ex-presidenciável.

Nomes importantes no Congresso e no governo de transição de Lula, o deputado federal Guilherme Boulos (PSOL) e o senador Randolfe Rodrigues (Rede) também elogiaram o título da argentina e a genialidade de Lionel Messi, grande destaque da conquista. Boulos, inclusive, postou uma foto ao lado de Lula e de Diego Maradona, ídolo do futebol que morreu em 2020.

O novo ministro da Justiça, Flavio Dino (PSB), foi o único que usou a conquista argentina para alfinetar o atual presidente, Jair Bolsonaro, e o craque brasileiro Neymar, um dos apoiadores mais célebres do governo derrotado nas eleições. “Mais uma vez está provado que bolsonarismo e exibicionismo trazem azar”, escreveu Dino.

Do lado do bolsonarismo, o senador Romário (PL-RJ) foi o mais famoso a congratular os hermanos. “O jogo foi uma grande homenagem ao futebol, ao esporte. Impossível não se emocionar com essa final (…) A Argentina foi melhor em campo e Messi recebeu hoje o título que lhe faltava, o de campeão do mundo por seu país”, publicou o ex-jogador que foi tetracampeão com o Brasil em 1994. Bolsonaro, até o momento, não se pronunciou.

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.