Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Amizades adolescentes podem indicar quem será bem-sucedido no amor

As habilidades sociais desenvolvidas em uma relação amistosa duradoura são importantes em relações amorosas, diz pesquisa

Um novo estudo buscou identificar os fatores que, durante a adolescência, podem prever quais pessoas têm as maiores chances de possuírem uma vida romântica satisfatória quando próximas aos seus trinta anos. Publicada no dia 24 de janeiro no periódico Child Development, a pesquisa revelou que ter relacionamentos amorosos enquanto adolescente não indica uma possibilidade maior de ter um parceiro durante a vida adulta.

De acordo com os cientistas, as habilidades sociais aprendidas ao longo de amizades com jovens do mesmo sexo é que são essenciais para ter sucesso em relações românticas no futuro, e funcionam como melhor modo de prever quem será mais feliz amorosamente na vida adulta. Características como estabilidade, assertividade, intimidade e competência social costumam, segundo o estudo, ser desenvolvidas entre indivíduos do mesmo gênero durante a juventude.

Veja também

Ao longo da pesquisa, os profissionais entrevistaram e observaram pessoas de 13 a 30 anos de origens raciais, étnicas e socioeconômicas distintas. Os cientistas levaram em conta os relatos dos participantes sobre a qualidade de seus relacionamentos, além das opiniões de seus amigos mais próximos.

De acordo com as faixas etárias analisadas, os pesquisadores tiraram algumas conclusões sobre o assunto. Segundo eles, aos 13 anos, a habilidade de estabelecer expectativas positivas e de ser assertivo de forma apropriada são os melhores indicadores de um relacionamento romântico satisfatório dentro de alguns anos. Entre os 15 e 16, a capacidade de criar amizades próximas e manter relações com uma gama variada de pessoas seria o melhor indicador. Já dos 16 aos 18, seria a habilidade de manter amizades estáveis e duradouras.

Todos esses fatores, afirmam os profissionais, estão mais associados ao sucesso de relacionamentos amorosos do que qualquer namoro ou envolvimento físico que o adolescente possa ter, chegando a ser até mais importante do que a atratividade física do jovem.

Por serem, em média, curtas, relações românticas mantidas entre os 13 e os 18 anos não servem como meio para que se aprendam as qualidades básicas que serão utilizadas em romances adultos.