Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Suspeito de participação na morte de Marielle é preso no RJ, diz jornal

Alan de Moraes Nogueira é ex-policial militar e, de acordo com delator, faz parte de quadrilha de milicianos que teria mandado matar a vereadora

Por Da Redação Atualizado em 24 jul 2018, 15h05 - Publicado em 24 jul 2018, 10h21

O ex-policial militar Alan de Moraes Nogueira, conhecido como “Cachorro Louco”, foi preso nesta segunda-feira pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. Segundo o jornal O Globo, Nogueira é acusado de ser um dos ocupantes do veículo onde estavam os assassinos da vereadora Marielle Franco (PSOL). Ele e o ex-bombeiro Luís Cláudio Ferreira Barbosa foram presos por um outro caso, relacionado à milícia comandada pelo ex-PM Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando da Curicica.

  • Sob proteção policial, um delator, ex-integrante da milícia de Orlando, denunciou a participação de Alan na morte da vereadora e também neste outro crime, a morte de um policial e de um ex-policial no sítio do chefe da milícia, em fevereiro de 2017. Os dois teriam traído o grupo e, portanto, foram atraídos para o terreno e assassinados.

    Suspeito de estar no carro dos assassinos de Marielle Franco é preso pela Polícia Civil
    Alan de Morais Nogueira e Luis Cláudio Ferreira Barbosa foram presos nesta terça Polícia Civil/Divulgação

    O grupo de Orlando da Curicica entrou na mira após esse mesmo delator, conforme revelou O Globo, ter denunciado uma conversa entre o miliciano e o vereador Marcello Siciliano (PHS) em que os dois discutem estarem sendo “atrapalhados” por Marielle, precisando “resolver isso logo”. O parlamentar nega.

    Os mandados de prisão contra Alan Nogueira, Luís Cláudio Barbosa e Orlando da Curicica – que já estava detido em uma penitenciária federal no Rio Grande do Norte – foram expedidos pela Justiça de Guapimirim, na Baixada Fluminense, onde fica o sítio de Orlando.

    Continua após a publicidade
    Publicidade