Clique e assine a partir de 8,90/mês

RJ: Justiça cancela bloco por suspeita de ligação com tráfico

Prefeitura de Quissamã retirou o evento da programação oficial do Carnaval; organizadores foram denunciados em operação que prendeu traficantes

Por Da Redação - Atualizado em 2 mar 2019, 03h11 - Publicado em 2 mar 2019, 03h00

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) proibiu o desfile do “bloco do Balado“, que seria realizado nesta sexta-feira 1º no município de Quissamã, no norte do Estado do Rio de Janeiro. A decisão acata pedido do Ministério Público e acusa os organizadores de estarem envolvidos com o tráfico de drogas na região.

A Prefeitura de Quissamã cumpriu a ordem e retirou o bloco da programação oficial do Carnaval. Se a determinação fosse descumprida, a cidade estaria sujeita a pagar 500 mil reais de multa.

A decisão considera que “o desfile colocaria em risco a ordem pública, a paz social, podendo proporcionar o aliciamento de jovens para o tráfico e provocar a difusão da violência, que poderá atingir pessoas de bem e suas famílias”.

De acordo com o TJRJ, organizadores do evento foram denunciados pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), na Operação Apnéia, que prendeu 17 traficantes em janeiro. 

Os organizadores se manifestaram por meio do Twitter, lamentando a decisão. “Não queríamos que isso acontecesse de forma alguma, queríamos tanto quanto vocês, mas a Justiça está acima de nosso patamar”, declarou o bloco na rede social.

 

Continua após a publicidade
Publicidade