Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

MDB do Rio aposta em candidatura de filha de Cunha

Presidentes nacional e estadual da legenda garantiram que Danielle Cunha disputará uma vaga de deputada federal e apostam no sucesso da empreitada

No que depender do MDB, a publicitária Danielle Dytz da Cunha, filha mais velha do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (MDB), será deputada federal pelo Rio de Janeiro. Tanto o presidente nacional, o senador Romero Jucá (RR), quanto o regional, deputado Leonardo Picciani (RJ), afirmaram apostar no sucesso da jovem, cuja candidatura foi antecipada em dezembro pela coluna Radar.

“Ela será candidata e será eleita”, afirmou Jucá. “Ela tem potencial”, completou Picciani. A expectativa do MDB do Rio é eleger seis deputados no Rio em outubro, contando com Danielle. Seriam dois a menos do que em 2014, quando o estado representou a maior fração entre a bancada da legenda.

Durante a janela partidária deste ano, as condenações do ex-governador Sérgio Cabral na Lava Jato – que já somam 100 anos de prisão – levaram nada menos que cinco deputados a migrar para outros partidos. Foi o filho do ex-governador, o parlamentar Marco Antônio Cabral, quem aprovou a filiação de Danielle Cunha ao MDB em outubro do ano passado.

A publicitária decidiu disputar as eleições a pedido do pai, que está inelegível até 2017, após ter o mandato cassado, em setembro de 2016, por ter mentido sobre a posse de contas bancárias no exterior. Sem foro privilegiado, Cunha foi preso um mês depois por ordem do juiz federal Sergio Moro, que o condenou posteriormente a 15 anos e quatro meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Evangélicos

De olho em uma cadeira na Câmara, Danielle vai buscar o eleitorado evangélico, o mesmo que sustentou a última vitória do pai, em 2014. No feriado de 1º de maio, a publicitária marcou presença na confraternização das filiadas da igreja Assembleia de Deus de Madureira, denominação que apoiou ostensivamente a vitória de Eduardo Cunha em 2014.

Segundo relatos, Danielle conversou com fiéis e pousou para fotos na celebração, que ocorreu em um sítio e contou com jogos de futebol e competições de dança. De acordo com cálculos não oficiais de seus integrantes, a Assembleia de Deus de Madureira conta com cerca de 250.000 adeptos no Rio de Janeiro.

A igreja foi citada em 2015 em uma denúncia apresentada pelo Ministério Público, que acusou o então presidente da Câmara de usar a instituição religiosa para intermediar propinas de pelo menos 250.000 reais. Nas últimas eleições, com 232.700 votos, Cunha foi o terceiro deputado mais bem votado do Rio – perdendo apenas para Jair Bolsonaro (então PP, hoje PSL) e Clarissa Garotinho (então PR, hoje Pros).

Na busca por votos, Danielle conta com um influente apoio: o do ex-deputado e bispo Manoel Ferreira (PSC), presidente vitalício da Convenção Nacional das Assembleia de Deus no Brasil e que comanda o Ministério de Madureira. A publicitária quer se apresentar como a “candidata oficial” da igreja, mas tem concorrentes. Integrante de outra ramificação da Assembleia de Deus, o deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) também busca o apoio do Ministério de Madureira.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Esta pilantra está trás do foro privilegiado para se safar da justiça. É tão bandida quanto o pápis. Veremos se a população do estado do Rio de Janeiro vai eleger mais um traste como tantos outros. Não votem nesta vagabunda.

    Curtir

  2. Paulo Bandarra

    Dá para acreditar neste país? Nada muda nas quadrilhas.

    Curtir

  3. Ataíde Jorge de Oliveira

    😮
    AH:
    +Rï@
    DE:jANEIR@@MAR$ÇO!

    Curtir

  4. Eles fazem da politica nacional um verdadeiro parque aquático-temático…

    Curtir

  5. eta sitezinho safadinho esse da Veja. Cade os comentários meus???

    Curtir

  6. Q U E M T E M C U N H A, T E M M E D O!

    Curtir

  7. FILHA DE PROSTITUTA!!

    Curtir