Clique e assine a partir de 9,90/mês

Estudante desaparecida, Matheusa foi assassinada em favela do Rio

Segundo relato de irmão, publicado em rede social, Matheusa foi executada em favela da Zona Norte, onde havia ido para fazer tatuagens em uma festa

Por Agência Brasil - Atualizado em 8 Maio 2018, 11h47 - Publicado em 7 Maio 2018, 10h07

A família de Matheus Passareli Simões Vieira, conhecida como Matheusa, confirmou nesta segunda-feira que a estudante da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), que estava desaparecida há uma semana, está morta.

Segundo o irmão Gabriel Passareli, em seu perfil em uma rede social, a Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), da Polícia Civil, constatou que Matheusa foi executada em uma favela da Zona Norte do Rio.

Matheusa havia se deslocado até o bairro do Encantado para fazer tatuagens em uma festa. De acordo com o irmão, ela desapareceu depois de sair do evento.

“Sobre seu corpo, também segundo informações colhidas pela DDPA, ele foi queimado e poucas são as possibilidades de encontrarmos alguma materialidade, além das milhares que a Matheusa deixou em vida e que muito servirão para que possamos ressignificar a realidade brutal que estamos vivendo”, disse o irmão na rede social.

Publicidade