Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Golpes que usam a vacinação contra a Covid-19 se espalham pelo país

No WhatsApp, criminosos se passam por funcionários públicos para obter dados pessoais ou induzir pessoas a clicar em links que permitem clonar o telefone

Por Da Redação Atualizado em 9 mar 2021, 12h20 - Publicado em 9 fev 2021, 11h08

Criminosos estão se passando por membros do Ministério Público, do Ministério da Saúde ou por outros funcionários públicos para aplicar o golpe do covid através do agendamento da vacina contra o coronavírus pelo WhatsApp. Na tentativa de clonar contas no aplicativo, os golpistas pedem dados pessoais, o envio por SMS de um código ou induzem a vítima a clicar em links. O objetivo é ativar a conta da vítima no aplicativo de mensagens em outro celular para clonar o aparelho e conseguir informações pessoais.

Golpe da Vacina contra covid-19 por mensagem

Em Brasília, criminosos se passaram por membros do Ministério Público do Distrito Federal e enviaram mensagens oferecendo o agendamento da vacinação, serviço que não é oferecido pelo MP. Em nota, o órgão informou que “esse tipo de mensagem caracteriza golpe e a população deve ficar atenta e só confiar em ações devidamente divulgadas nos canais oficiais das instituições públicas que atuam no enfrentamento à pandemia”.  As denúncias na capital podem ser feitas pela ouvidoria do MPDF ou pelo número 0800 644 9500 e também no espaço para denúncias do site do governo do Distrito Federal ou pelo telefone 162.

Tela de WhatsApp mostra tentativa de golpe usando a vacinação contra a Covid-19
Tela de WhatsApp mostra tentativa de golpe usando a vacinação contra a Covid-19 ./Reprodução

Em Ribeirão Preto (SP), denúncias do mesmo tipo de crime foram registradas com pessoas que alegavam ser funcionários da saúde, mesmo a prefeitura da cidade e o estado não realizando dessa forma o agendamento para a vacinação contra a Covid-19. A ação deve ser feita sempre por meio de um site lançado pelo governo estadual ou pelo portal municipal de Ribeirão Preto. O mesmo tipo de golpe ocorreu em São José dos Campos, outra cidade no interior de São Paulo.

Em Aracaju, a Secretaria Municipal de Saúde emitiu um alerta na última segunda-feira, 8, pedindo para que a população não acesse links ou repasse dados pessoais ao receber esse tipo de mensagem.

Segundo as autoridades, em caso de clonagem ou tentativa de clonagem de contas de WhatsApp com o uso do golpe do agendamento da vacina , a vítima deve registrar um boletim de ocorrência em delegacias da Polícia Civil — para isso, é indicado produzir prints das mensagens recebidas.  Ao perceber que caiu no golpe, a vítima pode acionar o suporte do aplicativo para pedir o bloqueio da conta.

Continua após a publicidade

“Muitos criminosos migraram para internet e trocaram a arma de fogo pelo computador, em época de pandemia é necessário cautela total”, afirma Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP. O órgão de defesa do consumidor também recebe denúncias desse tipo de golpe por meio de suas redes sociais.

Há pouco mais de três semanas, antes mesmo da imunização no Brasil ter início, o Ministério da Saúde em seu Twitter fez um alerta sobre o falso agendamento da vacinação contra Covid-19. “A ação visa clonar seu número do aplicativo de mensagens e ter acesso aos dados do seu celular. Não caia nessa! O Ministério da Saúde não telefona para marcar vacinação e jamais pede este tipo de confirmação de dados”,  escreveu.

Em um comunicado em conjunto com o Conass (Conselho Nacional de Secretária de Saúde) e Canasems (Conselho Nacional de Secretários  de Saúde), a pasta informou que o acesso aos imunizantes ocorre por meio do SUS e não é exigido nenhum cadastro nem são enviadas mensagens por aplicativo para agendar a vacinação contra Covid-19

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)