Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Desembargadora diz que Marielle ‘estava engajada com bandidos’

Com base em fake news, Marília Castro Neves, do TJ-RJ, afirmou em comentário que vereadora morta 'foi eleita pelo Comando Vermelho'

A desembargadora Marília Castro Neves, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), afirmou no Facebook que a vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada na quarta-feira, estava “engajada com bandidos”. O comentário foi feito como resposta a uma postagem do advogado Paulo Nader, que chamou a parlamentar de “lutadora dos direitos humanos”.

Ao fazer o post, a desembargadora se baseou inadvertidamente em fake news (notícias falsas) que correm pela web. À coluna da jornalista Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, que revelou o comentário, Marília afirmou que não conhecia Marielle até saber de sua morte e que postou informações “que leu no texto de uma amiga”. Ela criticou o que chamou de “politização” do assassinato. “Outro dia uma médica morreu na Linha Amarela e não houve essa comoção. E ela também lutava, trabalhava, salvava vidas.”

Ela escreveu em seu comentário:

“A questão é que a tal Marielle não era apenas uma ‘lutadora’; ela estava engajada com bandidos! Foi eleita pelo Comando Vermelho e descumpriu ‘compromissos’ assumidos com seus apoiadores”, escreveu a magistrada, que insinuou que a morte da vereadora foi consequência de cobrança de “dívidas”. “Qualquer outra coisa diversa é mimimi da esquerda tentando agregar valor a um cadáver tão comum quanto qualquer outro”, finalizou.

Ativista dos direitos dos negros e das mulheres, Marielle foi executada com três tiros na cabeça e um no pescoço, em um ataque que também vitimou o motorista Anderson Gomes, que dirigia o carro em que ela estava. As investigações já determinaram que a munição usada no crime pertence a um lote destinado à Polícia Federal de Brasília em 2006 e que foi roubado. Balas do mesmo lote também foram usadas na chacina que deixou 17 mortos na Grande São Paulo, em 2015.

 

Comentário de Marília Castro sobre o assassinato de Marielle Franco

Comentário de Marília Castro sobre o assassinato de Marielle Franco (Reprodução/Facebook)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Celso Franca Ribeiro dos Anjos

    Porque tanta celeuma mesmo antes de sabermos da real causa e fatores que ocasionaram este crime, vejam o passado dela.

    Curtir

  2. Bruno Vieira

    A mídia ‘imparcial’ prefere dar audiência para um partido de extrema esquerda terrorista, que usa suspeitas ainda não confirmada dessa morte para fazer palanque politico e pedir o que sempre defenderam “o fim da policia militar” assistam ao video do velório e vejam essa tremenda barbarie desses canalhas, cretinos e desonestos. Quem é contra policia sem dúvida defende bandido ou é age como tal!

    Curtir

  3. A norte dessa vereadora serviu para trazer a tona a vergonha que toma conta desses grupos “humanitários”, e desmascarar o PSOL.
    O Brasil precisa evoluir, e não será com esse lixo.

    Curtir

  4. sinesio gimene

    é muita babaquice, a midia bandida , a esquerda ordinaria toda junta pra promover as parcarias que esta militante da esquerda fazia, dividia, ajudava quem? os negros , os favelados? por acaso nao existem brancos nos morros, só negros? ela nao defendia , ela dividia , queria votos , assim que vive politicos , explorando a desgraça alheia

    Curtir

  5. CERTAMENTE ESSA JUÍZECA, ASSIM COMO O JUÍZECO QUE SE APOSSOU DO CARRO IMPORTADO DO EIKE BATISTA VAI DAR UMA DE LOUCA E PEDIR APOSENTADORIA — SABIAM QIE NÃO BOTAM JUÍZECOS NA RUA ? ELES SE APOSENTAM ? MAS O JUÍZECO QUE SE APOSSOU DO CARRO DO EIKE BATISTA DANÇOU – QUEM TEM CONLUIO COM BANDIDOS NO RIO É ADRIANA ANCELMO –

    Curtir

  6. Gabriela Reis

    Como pode uma desembargadora fazer um comentário tão esdrúxulo assim?! Lamentável… Creio que a Marielle não estava envolvida com o tráfico, e sim com comunidades, pessoas com baixa renda ou nenhuma renda ! Pessoas que não são ouvidas nessa sociedade burguesa hipócrita. E daí que ela protegia mulheres negras? Que bom que tinha alguém para lutar por elas.. e tenho certeza que se fosse para lutar por mulheres no geral, ela lutaria! Independente da causa do assassinato, como essa ” desembargadora” pode trata lá com.k um cadáver comum ? Não existem cadáveres comuns!! Existem pessoas com histórias de vida, com família, amigos, filhos ..e que estão morrendo, assassinadas, perseguidas e baleadas. E por acaso isso é comum ? … Gostaria de saber se fosse um parente dela que tivesse sido morto nessas condições. Ainda sim seria um cadáver comum Sra desembargadora?!
    Mais respeito ao ser humano.

    Curtir

  7. Tio do Lanchess

    O Rio de Janeiro tem a vida que merece, povo Medíocre, vida medíocre… Reclama da polícia, abracem a violência.. O rio é um lixo

    Curtir

  8. Getúlio dos santos veiga

    GENTE É CEDO DE MAIS PARA SE FALAR TANTO!!! JUGAR SE ELA ERA ISSO OU AQUILO ACHO QUE NÃO É ESSA HORA. ESPERAR NUNCA É DE MAIS, TODA A VERDADE COM O TEMPO VAI SE ESCLARECER. TENHA SIDO ELA ISSO OU AQUILO NÃO É O CASO AGORA. E SIM COLOCAR ESSES ASSASSINOS NA CADEIA QUE É O LUGAR DELES ( ERA UMA VIDA UM CER HUMANO E PORTANTO MERECE RESPEITO E MENUS CRITICAS COR RAÇA RELIGIÃO AGORA É O QUE MENUS INTERESSA)

    Curtir