Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Coordenador de Diversidade Sexual do Rio relata atentado a tiros

Nélio Georgini diz que foi perseguido por criminosos na Zona Norte carioca. Eles teriam disparado seis vezes, mas não atingiram ninguém

Por Da Redação 1 abr 2018, 20h30

O coordenador especial de Diversidade Sexual da prefeitura do Rio de Janeiro, Nélio Georgini, foi vítima de um atentado frustrado neste domingo (1), de acordo com nota divulgada hoje pela coordenadoria. O comunicado informa que o carro onde Georgini estava foi perseguido por motoqueiros armados no trajeto entre os bairros de Benfica e Rocha, ambos na zona norte da cidade.

Segundo a assessoria, Nélio Georgini deixou o Bar Adonis, em Benfica, onde estava com familiares e o marido, por volta das 14h30. Quando estava no Rocha, bairro onde moram seus pais, uma motocicleta emparelhou com o carro e disparou seis tiros. Nenhum tiro, no entanto, atingiu o veículo ou seus ocupantes, de acordo com a nota.

“Acredito que fomos seguidos do restaurante até o Bairro do Rocha, onde fui deixar meus pais em casa”, relatou. “Eles estavam usando capacetes e apontaram as armas para o meu carro. Fugimos pela Rua Ana Nery quando os motoqueiros emparelharam o carro e dispararam seis tiros”, contou o coordenador.

(com Agência Brasil e Estadão Conteúdo)

  • Continua após a publicidade
    Publicidade