Clique e assine a partir de 9,90/mês

Com tempo firme, trabalho de buscas por vítimas em Brumadinho é retomado

Último balanço dos bombeiros, divulgado na segunda, apontava 134 mortos, dos quais 120 foram identificados, e 199 desaparecidos

Por Da redação - Atualizado em 5 fev 2019, 10h09 - Publicado em 5 fev 2019, 09h50

O trabalho de buscas por vítimas do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, em Minas Gerais, foi retomado na manhã desta terça-feira, 5, pelas equipes. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o tempo na região está firme e helicópteros poderão ser utilizados. Apesar da melhoria no clima, ainda há previsão de chuvas durante a tarde.

Na segunda-feira 4, o mau tempo chegou a provocar a suspensão das buscas por vítimas.

Segundo a corporação, os trabalhos nesta manhã envolvem barcos, helicópteros, escavadeiras, máquinas anfíbias, cães e drones.

Os trabalhos foram instáveis na segunda devido às chuvas que atingiram a região. O tempo ruim dificulta o voo dos helicópteros e torna instável a lama formada pelos rejeitos de minério de ferro, impedindo o trabalho adequado do Corpo de Bombeiros e das demais forças de segurança que atuam no local.

Continua após a publicidade

À pedido de uma família, por volta das 11h30 a movimentação de helicópteros será interrompida próxima a um cemitério onde haverá um sepultamento.

O último balanço dos bombeiros, divulgado na segunda, apontava 134 mortos, dos quais 120 foram identificados, e 199 desaparecidos.

Desde o dia 25 de janeiro, quando a barragem da mineradora controlada pela Vale cedeu, o Corpo de Bombeiros informa que mais de 1.000 militares, incluindo duzentos bombeiros por dia, foram envolvidos nas buscas e nos salvamentos das vítimas dos rejeitos da mineradora, cuja lama se estende por cerca de 10 km lineares e por uma área de 4 km².

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade