Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Agradeço a Deus por conseguir acordar e escapar da morte’, posta jogador

Felipe Cardoso, 15 anos, foi contratado pela base do Flamengo há quatro dias e disse nas redes sociais que estava no quarto onde incêndio ocorreu

Atleta da base do Flamengo, Felipe Cardoso, 15 anos, disse em suas redes sociais que estava no quarto em que o incêndio aconteceu na madrugada desta sexta-feira, 8. “Só tenho que agradecer a Deus por conseguir acordar e escapar da morte”, escreveu. “Muito mal por não ter conseguido tirar todos os meus irmãos.” Logo depois, ele apagou as postagens.

Dez pessoas morreram e outras três ficaram feridas em um incêndio no Ninho do Urubu, centro de treinamento do clube na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

 

Felipinho, como é conhecido, foi anunciado no último dia 4 pela base do Flamengo para o sub-17, vindo do Santos. O meio-campista atuou nas equipes de formação da Vila Belmiro desde o sub-11.

Em entrevista ao UOL, um outro atleta da base disse que conseguiu escapar do incêndio porque o treino do sub-16 havia sido cancelado. “Amigos meus morreram. Conhecia a maioria deles. Hoje não teve treino, então estou em casa. Acordei com várias ligações perguntando se eu estava bem. Olhei na minha televisão e vi”, disse Felipe Rocha, 16 anos. 

Como o treino havia sido cancelado, a maioria dos que estavam no alojamento eram atletas de fora do Rio de Janeiro.

Ainda não se sabe quantas vítimas eram atletas ou funcionários do clube e nem quantos estavam no alojamento no momento da tragédia. O clube não se pronunciou. Um grupo de pessoas aguarda informações em frente ao centro de treinamento.

Os três feridos são menores de idade: Cauan Emanuel Gomes Nunes, 14 anos; Francisco Dyogo Bento Alves, 15; e Jonathan Cruz Ventura, 16.