Clique e assine a partir de 9,90/mês
Rio Grande do Sul Por Veja correspondentes Política, negócios, urbanismo e outros temas e personagens gaúchos. Por Paula Sperb, de Porto Alegre

Polícia aborda barco com pixuleco no Rio Guaíba, em Porto Alegre

Ação foi organizada pelo MBL, Vem pra Rua e Banda Loka Liberal, que foram abordados pela polícia

Por Paula sperb - Atualizado em 24 jan 2018, 10h49 - Publicado em 24 jan 2018, 08h08

A bordo de um barco particular no Rio Guaíba, em Porto Alegre, foi erguido um grande Pixuleco, boneco do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vestido de presidiário, na manhã desta quarta-feira, diz do julgamento de Lula. A embarcação ficou posicionada no rio na mesma direção do Tribunal Regional da 4 Região e do Anfiteatro Pôr do Sol, onde está instalado o acampamento dos movimentos sociais.  O anfiteatro é banhado pelo rio.

A ação do pixuleco no barco foi organizada pelo Movimento Brasil Livre (MBL), Vem pra Rua (VPR) e Banda Loka Liberal, o grupo que toca músicas nos protestos dos grupos.

A Brigada Militar, a PM gaúcha, abordou a embarcação, que estava com os documentos em dia e regularizada. O boneco, porém, não foi removido porque o barco está fora do perímetro de isolamento da segurança, segundo informou a VEJA o coronel Mario Ikeda, subcomandante da Brigada militar no estado.

Na noite de terça, os grupos projetaram mensagens pela prisão de Lula em um prédio próximo ao TRF4 e no hotel onde petistas e os advogados do ex-presidente estão hospedados. Os grupos também realizaram um protesto com buzinaço no Parque Moinhos de Vento, o Parcão.  

Continua após a publicidade

 

Pixuleco foi erguido em um barco no Rio Guaíba, em Porto Alegre MBL/Divulgação

 

Continua após a publicidade

Pixuleco em Porto Alegre!!!#LulaNaCadeia

Posted by MBL – Movimento Brasil Livre on Wednesday, January 24, 2018

Publicidade