Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

As expectativas do mercado: tudo fora do lugar

Pode não parecer, mas há uma equação sem resposta. Prevê-se uma queda de juros e uma elevação da inflação. Síntese: continuará tudo fora do lugar.

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 30 jul 2020, 23h39 - Publicado em 25 jan 2016, 16h53

 

O mercado financeiro reduziu a previsão para a taxa básica de juros e aumentou a da inflação deste ano. De acordo com o Boletim Focus, a projeção para a Selic caiu de 15,25% 14,64%. A mudança foi feita após a decisão do Copom de manter inalterada a taxa na semana passada.

Já o IPCA deve encerrar 2016 em 7,23% — há uma semana, a estimativa era de inflação a 7%. Para 2017, os economistas consultados pelo Banco Central diminuíram a previsão da Selic de 12,88% para 12,75% e elevaram a expectativa de inflação, que passou de 5,4% para 5,65%, abaixo do teto da meta, mas ainda distante do centro.

Pode não parecer, mas há aí uma equação sem resposta. Não sei se notam: prevê-se uma queda de juros e uma elevação da inflação. Síntese: continuará tudo fora do lugar.

Continua após a publicidade
Publicidade