Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

PT entra com novo impeachment e aposta no atrito de Maia com Bolsonaro

Motivação é o ataque do presidente contra Dilma

Por Evandro Éboli Atualizado em 11 jan 2021, 10h10 - Publicado em 11 jan 2021, 08h54

O PT apresenta nesta segunda novo pedido de impeachment contra Jair Bolsonaro. O documento petista se junta a outros 59 requerimentos com o mesmo objetivo: cassar o mandato do presidente.

Agora aliados de Rodrigo Maia na missão de eleger Baleia Rossi, os petistas apostam nas trocas de farpas entre os dois presidentes.

No fim de semana, Maia chamou Bolsonaro de covarde após propagar nas redes a revelação, feita pelo Radar na edição de VEJA que está nas bancas, de que o presidente culpa o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, pelo atraso na vacina e pela consequente queda de popularidade do governo.

Bolsonaro, que sabe com quem está mexendo, evitou bater de frente com Maia.

O petismo, no entanto, deseja aproveitar o calor do momento para convencer o comandante da Câmara a tirar da gaveta a discussão do impedimento de Bolsonaro.

A motivação para o afastamento é o ataque recente de Bolsonaro a Dilma Rousseff, colocando em dúvida a tortura sofrida pela petista durante a ditadura militar.

Continua após a publicidade
Publicidade