Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Governo perde um voto no Conselho de Administração da Petrobras

Engenheiro escolhido na cota do governo para o colegiado de 11 cadeiras apresentou justificativas de saúde para não estar em votação

Por Robson Bonin Atualizado em 24 fev 2021, 10h28 - Publicado em 22 fev 2021, 13h01

Um dos nomes indicados pelo governo ao Conselho de Administração da Petrobras, que tem 11 integrantes, o engenheiro Nívio Ziviani apresentou justificativas médicas para se afastar das funções temporariamente e não estará na reunião desta terça-feira que analisará a recondução de Roberto Castello Branco na estatal.

Como se sabe, Jair Bolsonaro declarou guerra ao atual presidente da estatal e indicou o general Joaquim Silva e Luna para seu lugar. Sem Ziviani, são menos dois votos para o governo, já que Castello Branco todos sabem como votará… Que azar.

Publicidade