Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro conversa com cardiologista Ludhmila Hajjar para assumir a Saúde

Pazuello, como o Radar mostrou no mês passado, alegou dificuldades pessoais para permanecer no governo e deixará o cargo

Por Robson Bonin Atualizado em 14 mar 2021, 15h05 - Publicado em 14 mar 2021, 15h00

O presidente Jair Bolsonaro conversou há pouco com a cardiologista e intensivista Ludhmila Hajjar. O nome dela foi indicado a Bolsonaro pelos presidentes da Câmara e do Senado para assumir o comando do Ministério da Saúde.

Se Bolsonaro resolver ouvir seus aliados mais importantes, Hajjar será mesmo nomeada. A médica caiu no gosto dos figurões de Brasília e vinha atendendo muitas cabeças coroadas da política e do Judiciário nessa pandemia.

Pazuello, como o Radar mostrou no mês passado, alegou dificuldades pessoais para permanecer no governo e deixará o cargo.

Mais cedo, a editora de VEJA, Adriana Dias Lopes mostrou que o presidente também havia recebido a indicação do médico Luiz Antônio Teixeira Jr, o “dr. Luizinho”, para o cargo.

 

Continua após a publicidade
Publicidade