Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

PT acionará TCU e Casa Civil por gastos de Bolsonaro em ato com motos

Bancada do partido quer saber custo público com locomoção, diárias e pessoas para participação do presidente em evento no Rio de Janeiro no domingo (23)

Por Camila Nascimento Atualizado em 24 Maio 2021, 12h35 - Publicado em 24 Maio 2021, 10h35

O PT irá pedir ao TCU (Tribunal de Contas da União) e à Casa Civil um levantamento dos recursos públicos usados pelo presidente Jair Bolsonaro para realizar uma manifestação com motocicletas no Rio de Janeiro no último domingo, 23. A partir dos dados, o partido pretende tomar providências legais contra Bolsonaro. Segundo o PT, dinheiro público foi gasto para um ato político com tom de comício eleitoral em defesa de seu governo.

A bancada do partido na Câmara quer saber de forma detalhada todos os gastos da viagem, como o custo para a locomoção de Bolsonaro e seus assessores em avião presidencial e helicóptero; o total de diárias; quantidade de pessoas envolvidas na operação, incluindo os policiais militares designados para fazer a segurança do presidente e outras despesas necessárias para possibilitar a ida de Bolsonaro ao Rio de Janeiro.

LEIA TAMBÉM: Bolsonaro levou Pazuello a ‘motociata’ para irritar CPI, diz aliado

A informação foi divulgada pelo líder da bancada petista na Câmara, Elvino Bohn Gass (PT-RS).  “Enquanto o Brasil já conta com quase meio milhão de mortes por Covid-19, em razão de uma política irresponsável e genocida de Bolsonaro, que desprezou a vacinação da população, o ex-capitão vai ao Rio para festejar o quê com o dinheiro do contribuinte?”, questionou. “O direito à manifestação é garantido pela Constituição, mas não o uso de dinheiro público para fazer ato político em tom de comício, muito menos fora de época de campanha eleitoral”, acrescentou.

  • Bohn Gass também criticou o fato de o presidente não estar usando máscaras “numa atitude irresponsável que mostra seu desprezo à vida e desrespeito a todas as regras de prevenção à Covid-19”.

    Continua após a publicidade
    Publicidade