Clique e assine com até 92% de desconto
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Pesquisa: São Paulo tem empate técnico na ponta e briga por terceiro lugar

Celso Russomanno (25,6%) e Bruno Covas (21,5%) estão empatados dentro da margem de erro; Márcio França e Guilherme Boulos abrem dianteira para o restante

Por Da Redação Atualizado em 1 out 2020, 11h16 - Publicado em 1 out 2020, 09h58

O deputado federal Celso Russomanno (Republicanos) e o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), estão empatados tecnicamente na disputa pela prefeitura na eleição deste ano, segundo levantamento do instituto Paraná Pesquisas, mas Russomanno aparece numericamente à frente: ele tem 25,6% das intenções de voto contra 21,5% do tucano – a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

A pesquisa foi a primeira feita pelo instituto após a confirmação dos candidatos e ouviu por telefone 1.000 eleitores entre os dias 26 e 30 de setembro.

Na disputa pelo terceiro lugar, há quase um empate numérico entre o ex-governador Márcio França (PSB), que tem 8,3% das intenções de voto, e o líder do movimento sem-teto Guilherme Boulos (PSOL), que tem 8.2%.

Os demais candidatos aparecem em um pelotão distanciado dos quatro primeiros, tendo à frente numericamente o ex-deputado federal Jilmar Tatto (PT) e o ex-secretário municipal Andrea Matarazzo (PSD), ambos com 2,6% –  dentro da margem de erro, no entanto, há empate técnico entre todos os candidatos desse bloco.

Veja os números da pesquisa:

Rejeição

Entre os quatro primeiros candidatos, Boulos é o que tem a maior rejeição do eleitorado paulistano: 59,8% dizem que não votariam de jeito nenhum no candidato. Na sequência, aparecem Márcio França (50%), Bruno Covas (47,3%) e Celso Russomanno (46,3%).

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade