Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Entusiasta de Trump, Eduardo Bolsonaro se cala sobre invasão ao Capitólio

Deputado federal, que esteve esta semana com Ivanka Trump, é presidente da Comissão de Relações Exteriores e foi cotado para ser embaixador nos EUA

Por Redação Atualizado em 7 jan 2021, 16h03 - Publicado em 7 jan 2021, 15h40

Assunto principal no mundo todo, a invasão de apoiadores do presidente Donald Trump ao Congresso dos Estados Unidos nesta quarta-feira, 6, foi “esquecida” pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ). Ele é o maior entusiasta de Trump entre o clã e, por pouco, não assumiu a Embaixada do Brasil em Washington.

Eduardo também é o presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados. Até as 15h desta quinta-feira, 7, ele havia feito postagens sobre outros temas, mas não havia escrito nenhum comentário sobre o episódio no Twitter, a rede social preferida da família.

O detalhe é que Eduardo esteve esta semana com Ivanka Trump, filha do presidente americano, no escritório dela, na Casa Branca. Foi acompanhado da mulher, Heloisa, e da filha de dois meses, Geórgia – por ironia, é o nome de um estado americano que, embora seja reduto republicano, deu vitória ao democrata Joe Biden na eleição presidencial. Como se sabe, o clã Bolsonaro é grande apoiador de Donald Trump. O presidente, inclusive, foi um dos últimos líderes mundiais a reconhecer a vitória de Biden sobre Trump.

Os irmãos de Eduardo, o senador Flávio Bolsonaro e o vereador Carlos Bolsonaro, também mantiveram silêncio sobre o tema. Na quarta-feira, 6, quatro pessoas morreram e 52 foram presas em Washington depois que apoiadores de Trump, insuflados por seus discursos, invadiram o Capitólio para impedir que o Congresso certificasse a vitória de Joe Biden, a última etapa antes da posse dele, no próximo dia 20, como presidente dos Estados Unidos.

  • O presidente Jair Bolsonaro reiterou seu apoio a Trump ao ser questionado por apoiadores sobre a invasão ao Capitólio. Mas o presidente não disse diretamente sua opinião sobre o ocorrido. “Eu acompanhei tudo. Você sabe que eu sou ligado ao Trump. Você sabe da minha resposta. Agora muita denúncia de fraude, muita denúncia de fraude. Eu falei isso um tempo atrás, a imprensa falou: ‘Sem provas o presidente Bolsonaro falou que foram fraudadas as eleições americanas'”, afirmou.

    Continua após a publicidade
    Publicidade