Blogs e Colunistas

01/02/2013

às 18:08 \ Política & Cia

Tragédia de Santa Maria: médico de UTI que criticou a saúde pública e provocou polêmica no blog responde duramente a leitores

Amigas e amigos do blog, foi enorme, de várias dezenas de milhares, o número de acessos ao post intitulado “Tragédia de Santa Maria: as grandes mentiras oficiais sobre o tratamento dos sobreviventes”. Seu autor é o médico de Porto Alegre especializado em atendimento em UTIs Milton Pires. Além dos acessos, o post causou tanta polêmica que considerei interessante publicar, como Post do Leitor, uma resposta dura que ele ofereceu a alguns de seus críticos na área de comentários do blog.

O texto segue abaixo:

Prezado Ricardo Setti, muito obrigado por apresentar meu texto.

Quero fazer aqui algumas observações.

A sigla SARA é a tentativa de traduzir para português a sigla ARDS – Acute Respiratory Distress Syndrome.

Ocorre que em inglês, também é frequente encontrarmos a expressão Adult Respiratory Distress Syndrome para se referir a mesma doença.

Achei conveniente traduzir SARA usando a palavra “Adulto” para fazer a diferença de SARS (outra doença que não tem nada a ver com essa).

Como existem médicos, alguns fazendo comentários sobre o artigo, fica aqui a explicação.

Se quiserem discutir SARA comigo, não tem problema algum. Meu mail é cardiopires@gmail.com.

Com relação a outros comentários (provavelmente também feitos por colegas) que defendem Cuba e a vinda de colegas de lá para o nosso país; aí não vou ser delicado.

Tenham vergonha na cara e respeitem a Medicina brasileira.

Quem pensa que a medicina cubana é boa que vá se tratar lá para ver o que lhe espera!

Apenas PAREM DE MENTIR para quem é leigo!

 

LEIAM TAMBÉM:

Tragédia de Santa Maria: as grandes mentiras oficiais sobre o tratamento dos sobreviventes

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado

94 Comentários

  • Dalvo

    -

    4/5/2014 às 1:13

    Porque será que o ComAndante Fidel foi se tratar na Espanha?
    Ah, ele está vivo.
    Chaves caiu na esparrela da qualidade da medicina cubana e hoje é um passarinho. Não é Maduro?

  • margarete

    -

    3/8/2013 às 8:33

    Caso da internação de Sarney.
    ” Quem planta vento, colhe tempestade.”
    E como diz a minha manicure: ” Eu acho pouco e quero mais.”

  • Casca Fina

    -

    10/2/2013 às 19:31

    Marcella Martins, parabéns pela sua carta postada neste blog, dia 07/02/13, às 19:54h.
    Faço minhas suas palavras. Assino embaixo, com honra e orgulho.

  • MILTON SIMON PIRES

    -

    9/2/2013 às 13:59

    Caro Ricardo Setti, não é só papel que aceita tudo..às vezes a tela do computador também. O senhor Roberto, sem me conhecer, sem saber qual a minha formação nem qual a minha relação com a saúde pública em Porto Alegre, afirma que “ou estou debochando ou sou ignorante”. Pior; acredita ele em seu texto (ou finge acreditar)que eu não reconheço o trabalho do SAMU, das Forças Armadas (nas quais eu mesmo servi como médico) e dos meus colegas de UTI aqui em Porto Alegre..rss..rss. Mais um pobre diabo que coloca a política antes da medicina. Alguém que falta descaradamente com a verdade e sai afirmando que o mais importante para a população brasileira é UPA e saúde da família deveria dizer isso para as pessoas que estão morrendo em cadeiras nos serviços de emergência e nas macas nestas imundícies que são os postos de saúde.Deveria ter a dignidade de falar na Central de Leitos e do número de pacientes que diariamente MORREM esperando um leito de UTI.
    Minha frase para este Roberto é a seguinte:
    Você, meu caro Roberto, é um político, não um profissional da saúde e finge que não sabe que o dinheiro é de uma fonte só. Finge que não sabe dos roubos nos programas de saúde da família nem nestas imundícies que são os “institutos” que as prefeituras estão criando..rss..

    “Tira essa caveira do uniforme, seu moleque! Você não é CAVEIRA, você é um MOLEQUE!” (Capitão Nascimento)

    Milton Pires

  • Milton Simon Pires

    -

    9/2/2013 às 6:30

    Meu caro Roberto, pensei muito antes de escrever..Trabalhei em TODOS os pronto atendimentos de Porto Alegre, estou formado há 20 anos, transportei gente em estado grave em ambulâncias, barcos e aviões e fiz 4 anos de residência. Azar o teu se pensa que sou ignorante ou estou debochando. As forças armadas, o SAMU, todos os médicos e demais profissionais que atuaram estão de parabéns SIM ! Fizeram um trabalho fantástico SIM ! Não tente me colocar contra eles, meu amigo..Não confundo saúde pública com atendimento de catástrofe coisa nenhuma ! Atendimento básico, postos e UPAS NÃO SÃO MAIS PRIORIDADE, SEU MENTIROSO ! A prioridade são hospitais ! Leitos (nem precisam ser de UTI) para as pessoas internarem..É isso que está faltando e o dinheiro para saúde – seja ela comunitária, para o SAMU ou para UTI é um só !
    Deixe de ser covarde, diga a verdade e PENSE mais antes de escrever..

  • Roberto

    -

    8/2/2013 às 17:44

    Caro Ricardo Setti, entendo que o papel aceita tudo e que relógio parado dá a hora certa duas vezes ao dia… Então o Dr. Milton Pires pode até acertar em alguma coisa que diz, mas… De fato a responsabilidade é do poder Público que não fiscaliza e deixa essas tragédias acontecerem, juntamente com o aval das próprias pessoas… Temos um outro exemplo bem perto aqui em Porto Alegre (os torcedores gremistas querem manter a avalanche… tragédia anunciada há tempos). Bom, mas uma coisa o Dr Milton estava totalmente perdido, confuso, ou de fato, não tem conhecimento algum… Confundir saúde pública/atendimento básico com situações extremas/tragédias ou é ignorância ou deboche – O atendimento básico, prevenção, saúde pública são prioridades SIM! Casos de catástrofe tem que ter plano para o atendimento organizado, como de fato aconteceu no caso de Santa Maria. As forças armadas, juntamente com SAMU, com outros serviços privados e diversos hospitais de Porto Alegre foram sensacionais no atendimento às vítimas. O resultado todos estão vendo, apenas QUATRO pessoas morreram nos hospitais/UTIs. Então Dr Milton… Pense um pouco mais antes de escrever.

  • Fernando

    -

    7/2/2013 às 19:54

    ENGULA O CHORO PRESIDENTE!

    Vale a pena usar uma “nêsga” de seu tempo para ler esta carta de uma CIDADÃ
    BRASILEIRA!

    Carta de Marcella Martins, Santa Maria – RS, à Presidente Dilma

    Engula… o choro, presidente. Engula o choro ao falar da tragédia de Santa
    Maria. Engula o choro e todos os problemas desse país que nele estão
    escancarados. Engula que o medo do segurança de ser demitido neste país é
    maior do que sua consciência de deixar as pessoas saírem sem pagarem suas
    contas para não morrerem. Engula a soberba dos donos de empresa desta nação
    que não estão nada preocupados com pessoas como eu e até mesmo como a
    senhora porque estão focados demais em lucrar, e preferem fechar as portas
    como numa câmara de gás a ter prejuízos. Engula a pressão que todos os seus
    funcionários sentem todos os dias. Engula que para arcar com seus altíssimos
    impostos, todos eles dão um jeitinho bem brasileiro de se desviar dos
    regulamentos e leis. Engula que os órgãos responsáveis por evitar que isso
    aconteça não funcionam. Engula que eles deixaram essa, entre tantas e tantas
    casas mais, funcionar sem licença. Engula que provavelmente alguém que
    também ganha pouquíssimo aceitou um suborno para que isso acontecesse.
    Engula que a senhora deu “é” sorte por ser apenas essa casa entre todos os
    tantos lugares que deveriam estar fechados, que caiu na boca da mídia.
    Engula a mídia que vai atacar com todo o sensacionalismo possível em cima
    das famílias que estão procurando celulares em cima de corpos para
    reconhecer seus filhos. Engula as operadoras que não funcionam e que
    provavelmente impediram uma série de vítimas a pedirem socorro. Engula que o
    socorro que chega para se enfiar em lugares como este, pegando fogo, cheio
    de corpos de jovens para serem resgatados, recebe um salário vergonhoso, com
    descontos ainda mais vergonhosos, e ainda assim executam um trabalho triste
    e digno antes de voltarem para a casa e agradecerem por seus próprios
    estarem dormindo.

    Não, presidente. Não chore ao falar da tragédia. Faça! Faça alguma coisa. E
    pare de nos dar como exemplos uma série de catástrofes para tomar medidas
    idiotas que não valerão de nada alguns meses depois. Não se emocione.
    Acione! Acione a todos os órgãos públicos, faça uma limpa em sua maldita
    corrupção e devolva à segurança pública, às instituições sérias, aos
    professores, aos bombeiros, aos enfermeiros, aos seguranças, aos jovens, o
    mínimo de dignidade. Não faça um discurso. Mude o percurso. Mude tudo porque
    estamos cansados de ver nossos iguais pegando fogo, morrendo afogados,
    morrendo nas filas, morrendo no crack, morrendo, morrendo, morrendo, e tendo
    como última imagem aquela tv aos fundos anunciando o fim de mais uma
    bilionária obra de estádio de futebol.

    Não, presidente. Desculpe, mas na minha frente, a senhora não pode chorar.
    Não pode chorar sua culpa. Não pode chorar sua inércia. Não pode chorar no
    Chile mas também não pode chorar em Santa Maria. Porque isso é muito maior
    do que só um acidente. Isso é muito maior do que só sua comoção. Engula o
    seu choro, presidente. O seu, o dos jovens que perceberam que não teriam
    mais o que fazer que não morrer, e em especial, o de seus amigos e
    familiares, que em um país como esse, não têm outra opção que não chorar.
    Engula o choro, presidente.”

    MARCELLA MARTINS.

  • David

    -

    7/2/2013 às 17:23

    Esse assunto de tão repetitivo chega a ser entediante. Mas aos leigos vale a pena lembrar que médicos formados em qualquer lugar do mundo podem exercer a medicina no Brasil livremente. Basta fazer o exame de revalidação.

  • Dalberto Jacometi Lima

    -

    6/2/2013 às 22:39

    E voce Marcela, faz alguma coisa pelo seu País…!!!
    Não claro que não, a não ser criticar, voces rencorosos não conseguem ver nada de bom que o Brasil tem, e que temos sim pessoas sérias que trabalham lá em Brasília, vou te dar uma sujestão, respeite o PRESIDENTE de seu País, e não jogue a culpa na PRESIDENTE, pelos erros de outros, a educação vem do berço, o problema é que em uma IGREJA NIGUEM QUER IR, NÃO É MESMO, porque me parece que é o pior lugar para se ir hoje em dia para a maioria das pessoas, buscar a Deus ninguem quer, ou voce não sabe que as TREVAS, é o o palco de SATANÁS, fica mais fácil para ele agir..!! infelizmente não acredita que ele existe não é mesmo…!!!
    Geralmente a noite, voce só encontra o que não presta, PAREM DE COLOCAR A CULPA DE TUDO QUE ACONTECE NESTE PAÍS NA PRESIDENTE E NO LULA, pelo amor de Deus, nesta tragédia todos erraram se for o caso, MAS EU GARANTO PRA VOCE, QUE QUEM VAI A IGREJA, GERALMENTE VOLTA PARA CASA CEDO CERTO…!!! ou voce vai acusar a PRESIDENTE agora no CARNAVAL TAMBÉM, esta festa do DEMÕNIO, que rola tudo PORQUE ELE SE SOLTA MESMO, voce vai ver os noticiários.
    Então não fique querendo arrumar culpados específicos para esta tragédia, O QUE AS PESSOAS PRECISAM É BUSCAR URGENTE À DEUS, e ninguem tem tempo para ele, só vão a IGREJA, em casamento, batizado e missa de sétimo dia, depois voltam pra farra novamente, querem é ficar com um pé na GRAÇA e o outro no MUNDO ai não dá né, continue fazendo isso, e depois vejam as consequências, estão pensando que servir a DEUS é fácil…!!! tem que ter renuncia, porque o mundo JÁZ DO INIMIGO, isso siguinifica que o MUNDO ESTÁ MORTO, mas nós não, então converta-se a JESUS CRISTO e siga-o enquanto pode, porque o final será cruel, HAVERÁ GEMIDOS E RANGER DE DENTES, está escrito e á porta é ESTREITA, Em Salmos 1 está escrito: “FELIZ AQUELE QUE REJEITA OS CONSELHOS DOS MAUS, NÃO SEGUE O EXEMPLO DOS PECADORES E NÃO ANDAM COM OS QUE ZOMBAM DE DEUS.
    AO CONTRÁRIO, O SEU PRAZER ESTÁ NA LEI DO DEUS ETERNO, E NESSA LEI ELE MEDITA DIA E NOITE.
    ESSA PESSOA É COMO UMA ARVORE QUE CRESCE NA BEIRA DE UM RIACHO; ELA DÁ FRUTAS NO TEMPO CERTO.
    E AS SUAS FOLHAS NÃO MURCHAM.
    E TUDO O QUE ESSA PESSOA FAZ DÁ CERTO”.
    Na minha Bíblia que é na linguagem de hoje, está escrito assim, mas na Bíblia normal é a mesma coisa mas com palavras mais estranhas aos leigos, confiram por favor…

    Então rendam-se a DEUS enquanto podem e voltem-se para ele, porque SATANÁS, ainda vai montar muitas siladas, POR QUE ELE VEIO PARA ROUBAR MATAR E DESTRUIR, acreditem se quiser, fiquem atentos, ele é sujo, ardiloso, mentiroso, acusador é o pai da mentira, porque os crentes ou evangélicos são considerados fanaticos, ou um povo iguinorante, e atacam a Igreja dizendo que o pastor é LADRÃO, e tudo mais o tempo todo, é justamente para as pessoas rejeitarem a IGREJA, porque lá vão ouvir a PALAVRA DE DEUS, e conhecerão a verdade e se libertarão…!!!
    JESUS DISSE: CONHECEIS A VERDADE, E A VERDADE VOS LIBERTARÁ.
    O plano é esse te afastar da IGREJA, e usar a boca dos homens para dizer principalmente para os jovens:
    QUE ISSO, VOCE É JOVEM AINDA, TEM QUE SE DIVERTIR, APROVEITAR A VIDA, A IGREJA SÓ TEM LOUCO E FANÁTICOS, ai os levam para as BOATES DA VIDA, OS PROSTÍBULOS, AS BALADAS, AS DROGAS, AO SEXO LIVRE, A IMORALIDADE enfim ao MUNDO então o laço está feito e a SEPULTURA ABERTA, e não tem volta até JESUS VOLTAR, que o chamou tantas vezes para ouvi-lo, e voce não teve tempo, porque precisava se divertir,sem saber que o que Deus tem para nos divertir e confortár-nos é infinitamente maior que este planeta sujo e apodrecido pelo PERVERSO, os críticos de plantão vão dizer que eu não passo de um fanático religioso bitolado eu não dou a mínima, geralmente são os pseudos intelectuais e cultos, CRISTO passou por isso, mas estou avisando, RENUNCIEM AS COISAS QUE NÃO PRESTA DESSE MUNDO. e voce será feliz para sempre ao lado de CRISTO JESUS O MESSÍAS, O SALVADOR, e pensar que tem um povo que acha que JESUS CRISTO foi apenas um PROFETA depois de tudo o que Ele passou por nós, estão esperando o MESSÍAS AINDA, mas o BELZEBU tem a abilidade e não poder, de enganar os homens, a repudiar a JESUS como se Ele fosse apenas um homem comum que passou por aqui e está morto, mas esse DERROTADO, está redondamente enganado e furioso com DEUS, porque seu fim está próximo e ELE NÃO TEM MAIS SALVAÇÃO, por isso está acontecendo esta anarquia no mundo inteiro, tragédias, imoralidade e tudo que não presta, e o que ele puder levar com ele vai levar sem sombra de dúvida, então convertam-se e batizem-se nas águas enquanto é tempo e deixe o ESPÍRITO SANTO dirigir sua vida daqui para frente, porque ainda virá A GRANDE TRIBULAÇÃO e repito, haverá gemidos e ranger de dentes….

    Marcela, aprenda a perdoar e entregue-se a CRISTO
    NÃO JULGUES QUE É PARA NÃO SER JULGADA UM DIA….!
    Ore pelos familiares daqueles jovens que é a melhor coisa que voce pode fazer, do que ficar mandando a PRESIDENTE engolir o que na verdade nem o “PRATO” ela viu…!!! porque eu te garanto que aquela hora ela estava dormindo.

    THE END

  • silvio Thomas

    -

    6/2/2013 às 2:14

    Ricardo, recebi este texto e gostei. Um belo texto que define bem o que uma grande parcela da população sente.
    Carta de Marcella Martins, Santa Maria – RS, à Presidente Dilma

    Engula o choro, presidente. Engula o choro ao falar da tragédia de
    Santa Maria. Engula o choro e todos os problemas desse país que nele
    estão escancarados. Engula, que o medo do segurança de ser demitido
    neste país é maior do que sua consciência de deixar as pessoas saírem
    sem pagar suas contas para não morrerem. Engula a soberba dos donos de
    empresa desta nação que não estão nada preocupados com pessoas como eu
    e até mesmo como a senhora, porque estão focados demais em lucrar, e
    preferem fechar as portas como numa câmara de gás a ter prejuízos.
    Engula a pressão que todos os seus funcionários sentem todos os dias.
    Engula que para arcar com seus altíssimos impostos, todos eles dão um
    jeitinho bem brasileiro de se desviar dos regulamentos e leis. Engula
    que os órgãos responsáveis por evitar que isso aconteça não funcionam.
    Engula que eles deixaram essa, entre tantas e tantas casas mais,
    funcionar sem licença. Engula que provavelmente alguém que também
    ganha pouquíssimo aceitou um suborno para que isso acontecesse. Engula
    que a senhora deu “é” sorte por ser apenas essa casa entre todos os
    tantos lugares que deveriam estar fechados, que caiu na boca da mídia.
    Engula a mídia que vai atacar com todo o sensacionalismo possível em
    cima das famílias que estão procurando celulares em cima de corpos
    para reconhecer seus filhos. Engula as operadoras que não funcionam e
    que provavelmente impediram uma série de vítimas a pedirem socorro.
    Engula que o socorro que chega para se enfiar em lugares como este,
    pegando fogo, cheio de corpos de jovens para serem resgatados, recebe
    um salário vergonhoso, com descontos ainda mais vergonhosos, e ainda
    assim executam um trabalho triste e digno antes de voltarem para a
    casa e agradecerem por seus próprios estarem dormindo.

    Não, presidente. Não chore ao falar da tragédia. Faça! Faça alguma
    coisa. E pare de nos dar como exemplos uma série de catástrofes para
    tomar medidas idiotas que não valerão de nada alguns meses depois. Não
    se emocione. Acione! Acione a todos os órgãos públicos, faça uma limpa
    em sua maldita corrupção e devolva à segurança pública, às
    instituições sérias, aos professores, aos bombeiros, aos enfermeiros,
    aos seguranças, aos jovens, o mínimo de dignidade. Não faça um
    discurso. Mude o percurso. Mude tudo porque estamos cansados de ver
    nossos iguais pegando fogo, morrendo afogados, morrendo nas filas dos
    postos de saúde, morrendo no “crack”, morrendo, morrendo, morrendo, e
    tendo como última imagem aquela TV aos fundos anunciando o fim de mais
    uma bilionária obra de estádio de futebol.

    Não, presidente. Desculpe, mas na minha frente a senhora não pode
    chorar. Não pode chorar sua culpa. Não pode chorar sua inércia. Não
    pode chorar no Chile, mas também não pode chorar em Santa Maria.
    Porque isso é muito maior do que só um acidente. Isso é muito maior do
    que só sua comoção. Engula o seu choro, presidente. O seu, o dos
    jovens que perceberam que não teriam mais o que fazer que não morrer,
    e em especial, o de seus amigos e familiares, que em um país como
    esse, não têm outra opção que não chorar. Engula o choro, presidente.”

    MARCELLA MARTINS

  • Reynaldo-BH

    -

    6/2/2013 às 0:27

    Pedro Luiz, anda meio “amolecido!”.
    rsrsrsrs. Sorry… Coisa de velho meio cansado.

    Mas hoje, pelas suas preces a sua santa de devoção, compartilho contigo algo de meu Facebook. Boa noite, amigo!
    ………..
    O que tinha este homem – frágil, cheio de erros, equívocos (para mim) e segredos – que me transmitia algo que tentei conhecer a vida toda? E tento. A Graça de Fé. Li tudo o que escreveu. Menos denso que Ratzinger, o atual Papa. Um teólogo sem exegeses, mas com a força da crença que desconheco e continuo a desconhecer. O homem que deitava em seu quarto, em circunflexão, em veneração a uma Santa Maria que ele afirmava ter visto. E que o disse do atentando que sofreria. Um peregrino que enfrentou ditaduras e ditadores. Sem jamais perder um ar de bondade e compaixão que me emocionava.
    Quando preciso de FÉ – e nunca sei quando nem porque preciso – me lembro deste que, contemporâneo, foi maior que todos os que conheci em minha busca de agnóstico na certeza do que não se vê.
    Ouvir a voz forte de João Paulo me dá forças. A entonação de quem não duvida de uma palvara dita, me anima. A emoção de quem se rende ao Universo, emociona.
    Hoje – nem sei porque nem quero saber – precisava ouvir as palavras deste peregrino enlouquecido, que tal qual um Quixote não enxergava nada além de um Deus sobre todos nós.
    ……….
    Tu sei mio figlio….

    Tu sei nostro padre
    Ci sono tutte le opere nelle tue mani!
    Ma Gesù, DIO, non è soltanto il Padre d’Israele, il padre degli uomini! Ma suo padre, padre mio!

    http://www.youtube.com/watch?v=iet7k4gcpXk

  • theo

    -

    5/2/2013 às 21:39

    Parabéns Dr. Milton Pires, e realmente quem gosta da medicina de Cuba, que vá fazer companhia para o ex-companheiro Chavez.

  • fpenin

    -

    5/2/2013 às 13:45

    A saúde e a educação têm jeito? Sim, desde que passem a ser consideradas carreiras de estado. Com a correspondente remuneração!

  • fpenin

    -

    5/2/2013 às 13:42

    Cuba é um engodo. A sua medicina seria diferente? Concordo que médicos estrangeiros possam exercer a profissão no Brasil. Não sem antes se submeter a provas teóricas e práticas de suficiência. Eu não tenho medo de concorrência, ela é salutar e nos motiva a seguir em frente.Agora, quero concorrer com profissionais de verdade e não com “janelistas”. Experimentem os meus colegas samaritanos exercer a medicina em outros países e irão mudar de ideia,rapidamente. Para liberar a porteira aos cubanos, clamo por isonomia: que venham os médicos do Haiti! também.

  • Dalberto Jacometi Lima

    -

    5/2/2013 às 1:18

    Acho que já disse aqui neste espaço, que por favor desapeguem deste maldito MENSALÃO, o leite já foi derramado agora vamos lavar esta bendita LEITEIRA, mas ô povo rancoroso que é este povo brasileiro, os MENSALEIROS já estão sendo julgados, e mais cedo ou mais tarde vão pagar o que fizeram e pronto, agora por favor mudem de assunto, porque A MAIORIA, NÃO TODOS OS BRASILEIROS SÃO MENSALEIROS, OU PAGAM UM TIPO DE MENSALÃO DE UMA CERTA FORMA, e vou dizer como sem generalizar: isto parece uma doença, quando compram um carro zero ou usado, dão sempre um jeitinho na NF, quando vão fazer a MALDITA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA coitadinho do contador, manipulam o valor real e arrumam notas de despesas até de VIAGEM AO PLANETA MARTE COM A FAMÍLIA INTEIRA para quem tem restituição, enfim eu diria que tudo isso e muito mais, eles fazem para levar vantagem sempre, e se fosse relacioanar aqui as tramas que a maioria fazem ia demorar e muito, ENTÃO ISSO É SIM UM TIPO DE MENSALÃO TANTO QUANTO AQUELES POLÍTICOS TÃO APEDREJADOS COMETERAM, EU DIRIA QUE É UM TIPO DE MENSALÃO CASEIRO e não serão julgados nunca aqui na terra COMO ESTÃO SENDO JULGADOS OS POLÍTICOS PORQUE SÃO HOMENS PÚBLICOS E ESTÃO NA VITRINE, agora as pessoas comuns vão continuar fazendo e ninguem pderá julgá-las, mas um dia serão julgados por Deus podem ter certeza…hahahahah. SEM CONTAR O VÍCIO: COM NOTA OU SEM NOTA, FAZ MEIA NOTA, VAI SEM NOTA FICA TANTO, ou será que estou mentindo ou inventando, parem com a HIPOCRESIA de colocar toda a culpa no LULA E SEU PARTIDO, pô chega…!!! o cara já deixou o governo e voces não saem do pé dele, caramba O SUJEITO BRIGA COM A SOGRA, O LULA É CULPADO E O MENSALÃO TAMBEM, O SUJEITO BRIGA COM A MULHER O LULA É CULPADO E O MENSALÃO TAMBEM, O CARA BATE O CARRO O LULA É CULPADO E O MENSALÃO TAMBEM, É DEMITIDO O LULA É CULPADO E O MENSALÃO TAMBEM, TEM DOR DE BARRIGA O LULA É CULPADO E O MENSALÃO TAMBEM, PELO AMOR DE DEUS TA BOM CHEGA, VAMOS DEIXAR A JUSTIÇA TRABALHAR E CONFIAR NELA, DEEM UM VOTO DE CONFIANÇA POR CRISTO….!!!!
    E POR FAVOR QUE NINGUEM VENHA DIZER QUE SOU PETISTA, EU JÁ DISSE QUE NÃO SOU NADA, E NEM SIGO NENHUMA DOUTRINA OU RELIGIÃO, EU DIRIA QUE TENHO BOM SENSO E SOU UM CRISTÃO VERDADEIRO QUE AMO A VERDADE, E NÃO ESTOU ACUSANDO NINGUEM ESTOU SIMPLESMENTE FALANDO A VERDADE SOBRE O POVO BRASILEIRO SEM ESPECIFICAR NINGUEM, SÓ DIGO O
    SEGUINTE:

    HÁ…!!! A INSUSTENTÁVEL LEVESA DO SER…!!!
    PRINCIPALMENTE O BRASILEIRO….
    as vezes em 15 linhas, e as vezes em 500 linhas de texto.

    THE END

  • Pedro Luiz Moreira Lima

    -

    5/2/2013 às 0:04

    Querido mano ReynaldoBH:
    Discordo veementemente e desta vez gritando de indignação – DISCORDO!!!
    A coisa mais importante que CONCORDAMOS é a defesa da Democracia e Legalidade!
    Outra coisa SOBREVIVE é o cacete!!!a cada escrito seu e dane-se se discordo ou não – esta mais VIVO que nunca!!!
    Um beijão
    Pedro Luiz

  • Lucy Riedel

    -

    4/2/2013 às 18:50

    Caro Ricardo!
    Foi com alegria e prazer que entrei em seu blog.Lembranças da amada Tia Eliza,sua, seus irmãos, seus pais…Não entrei para criticar ou discordar de nada!!!Mas, sou casada com médico, e sei o que é ser um MÉDICO de verdade.Como o meu marido é.E não somos ricos, viu? Sempre existe um mal amado e invejoso,que nos chama de “ricos”.Tenho vontade de estrangular com as minhas mãos essas pessoinhas,que quando doentes o procuram e não pagam a consulta porque ele não cobra!! Entrei para não criticar.E critiquei.Coisa de brasileira revoltada, que assistiu o mensalão todo, como se fosse meu dever de casa! Um grande abraço para você, e toda a família…

    Puxa, Lucy, que surpresa e que prazer! Muito obrigado por visitar o blog.
    Está registrada sua opinião respeitabilíssima. Tenho grande respeito pelos médicos. Acho que as exceções são poucas diante de tantos problemas.
    Um abração!

  • Reynaldo-BH

    -

    4/2/2013 às 17:36

    Não sou polemista. Embora pareça ser.
    Não estava acompanhando este debate a partir do post do dr. Milton Pires.
    Li atentamente – como sempre – os comentários e opiniões que o tema provocou.
    Antes de tudo, obrigado ao meu eterno adversário (mas não inimigo) Pedro Luiz.
    (Tenho um amigo que diz que quando acordar sem nenhuma dor, vai descobrir que morreu! Eu digo que no dia que eu e Pedro concordarmos com algo, ambos estaremos errados! Abraços Pedro).
    Não sou médico. Sou paciente. Posição em que ninguém quer estar. Mas que me permite – contra a vontade – ver por dentro o sistema de saúde no Brasil.
    Planos de saúde que cobrando caro aos usuários, repassam ninharias aos médicos.
    Rede pública sucateada desde os procedimentos simples aos de alta complexidade. Como exemplo, qual piloto aceitaria decolar com um avião com metade do combustível, motores remendados com epóxi, flaps que não abrem nem fecham e tripulação exausta?
    É isto que se exige dos médicos. Não os de consultórios (sem nenhum demérito) ou de especialidades menos vitais. Esta escolha de depende vocação.
    Quantos dos comentaristas já precisou de um intensivista? Quantos já ouviram paramédicos afirmarem no rádio: “estamos perdendo ele” em uma ambulância? Quantos foram resgatados com um choque elétrico no coração?
    Quantos se submeteram a cirurgias em série para estar ao menos, preparados para outras cirurgias?
    Não é necessário estar em um avião caindo para avaliar o desespero dos passageiros.
    Mas existe uma dor maior que atinge a todos os que são obrigados a viver o que é a Saúde no Brasil.
    A redução do tema à propaganda de ministérios, secretarias de saúde e afins. Dói mais porque além de impotentes, nos sentimos parceiros dos verdadeiros médicos que nos atendem. Dói em dobro. O medo aumenta. A angústia idem. E com ela, a revolta.
    O imediatismo mediático busca nas soluções mais fáceis as respostas erradas. Sempre. Importar médicos? De onde? De Cuba? Sem nenhuma ideologia, a medicina cubana está desde uns vinte anos, em processo contínuo de sucateamento. Total.
    Os diplomas de Cuba não são aceitos em quase todo o mundo. Os exames de revalidação indicam insuficiência na formação. A propaganda oficial cubana transforma uns poucos médicos locais (alguns com especialização na Espanha e nos USA e até no Brasil!) em uma generalização inexistente. Fato notório. E estes são vendidos como exemplo de uma qualidade que na verdade, é inexistente.
    Como exemplo – ou provocação – posso citar que a Europa em crise está exportando pessoal de Saúde (médicos e enfermeiros), notadamente Espanha e Portugal, que jamais aceitariam trabalhar no Brasil. Fato.
    Além de salários baixos (a crise poderia os fazer aceitar), escalas desumanas e precariedade para exercer o trabalho, transformam uma oportunidade de trabalho em desafio. Perdido antecipadamente.
    A ânsia de apresentar resultados fáceis faz com que médicos de países notadamente com uma medicina inferior (caso da AL e África) sejam vistos como solução. Estes aceitam quaisquer condições. Salariais, de trabalho ou de contínua capacitação e aperfeiçoamento. Além de incentivar uma política externa de valorização do papel “libertador” do Brasil.
    Isto sim é ideologia.
    Pouco se fez (ou nada) para oferecer melhores condições de ensino nas Universidades. Nada se faz para aumentar a eficiência dos hospitais universitários, centros da melhor medicina e pesquisa em diversos países do mundo. Aqui, de aprendizado com o que se tem. Quando se tem.
    Qual a razão – pergunto provocando – de termos centros de referência em saúde no Brasil (rede Sarah, Sírio, Beneficência Portuguesa, Einstein, e diversos outros em cada estado do Brasil) que não dependem de governos ou de ministérios? Exceção seria o Hospital do Câncer de São Paulo, do governo estadual. Que confirma a regra.
    Pede-se que estes hospitais atendem à população carente. E que sobrevivam. Cobrando dos planos de saúde (só com exemplo) de Dilma e Lula o que será empregado em outros atendimentos deficitários. Justo. Mas a conta não fecha.
    A vulgarização do atendimento à saúde só é sentida quando precisamos desta atenção básica.
    É mais importante inaugurar um novo hospital – que estará em cacos dentro de anos – do que celebrar índices de curas ou eficiência nos hospitais já existentes.
    E na visão de mais de dez anos (sim, são todos, somente mais intensificado nestes últimos dez anos) anunciar a criação de programas de atenção a gestantes. Esquecendo que os filhos destas irão morrer de difteria. Ou por falta de medicamento.
    Que a responsabilidade seja repassada a estados e municípios, via SUS, lavando as mãos acerca da aplicação dos recursos. Reforçando a ausência de planejamento e critério.
    Já ouvi muita asneira de Lula. É da natureza do mesmo. A maior foi, sem dúvida, a afirmação de que a saúde no Brasil estava no nível dos países de primeiro mundo. De asneira, passou à ofensa.
    Mas é o retrato dos que pensam e enxergam uma realidade que somente os atingem. Exemplos banais são esclarecedores: Lei seca para quem bebe? Eles tem motoristas. Aeroportos lotados? Eles – quando usam – tem sala vip. Rodovias que matam? Jamais usam carros em deslocamentos entre cidades. Preço dos alimentos? Pouco importa: quem paga a conta é o erário público. Filas nas portas de escolas primárias? Eles tem filhos que estudam onde quiserem, com alimentação garantida e transporte individual. Faculdades em greve? Para que faculdade?
    Saúde deficiente? Nunca. Afinal além de terem os mais renomados médicos (brasileiros e não cubanos, bolivianos, etc.) são sempre atendidos em hospitais que a UTI não deve nada a nenhuma outra no mundo.
    Como ver o mundo de forma diferente do que enxergam?
    Sou paciente e de doença grave.
    Dependente de médicos BRASILEIROS e de imensa competência.
    Mas entre os meus males, não incluo a cegueira, sectarismo e o desprezo pela verdade.
    Assim, sobrevivo.

  • Reynaldo-BH

    -

    4/2/2013 às 15:54

    Hoje (04/02/2013) os universitários da UF de Santa Maria voltaram às aulas.
    115 deles não voltaram.
    Jamais voltarão.
    Resta aos milhares que retornaram, a dor e um sentimento de perda irreparável.
    Quem já perdeu um amigo de trabalho, um colega de escola ou faculdade, sabe o quanto dói olhar uma cadeira vazia sem que seja ocupada por quem deveria lá estar.
    É uma dor que afeta ainda mais fortemente aos jovens. Natural que seja assim.
    São jovens e a vida esta começando.
    Para 115, acabou.
    Hoje em Santa Maria não houve a festa do reencontro de amigos. Nem os sonhos pelo novo ano. Não se comentou o que foi feito nas férias.
    Só uma angústia de chumbo.
    E ao invés de alegria, choro. De festa, uma oração. De esperança, revolta.
    Mas a vida tem que continuar. O show tem que continuar.
    Esta lição que ninguém queria aprender.
    Os meninos e meninas da UFSM tocaram, hoje, esta música.
    Para eles mesmos.
    Não restava mesmo muita mais a fazer. Ou dizer.
    A vida tem que continuar.
    http://www.youtube.com/watch?v=Rqh8Jqu8tIk
    “O Show Deve Continuar
    Espaços vazios… Pelo que nós estamos vivendo?
    Lugares abandonados
    Eu acho que já sabemos o resultado
    De novo e de novo, alguém sabe o que nós estamos procurando?
    Outro herói, outro crime impensável
    Atrás da cortina, na pantomina
    Segure a linha, alguém quer segurar um pouco mais?
    O show deve continuar
    O show deve continuar, sim
    Por dentro meu coração está se partindo
    Minha maquiagem pode estar escorrendo
    Mas meu sorriso permanece…

    O que quer que aconteça, deixarei tudo ao sabor da sorte
    Outra melancolia, outro romance fracassado
    De novo e de novo, alguém sabe pelo que nós estamos vivendo?
    Eu acho que estou aprendendo (estou aprendendo)
    Eu preciso me aquecer agora
    Em breve estarei virando a esquina agora
    Lá fora está amanhecendo
    Mas dentro da escuridão estou ansiando para ser livre
    O show deve continuar
    O show deve continuar, sim
    Por dentro meu coração se parte
    Minha maquiagem pode estar escorrendo
    Mas meu sorriso permanece…

    Minha alma é pintada como as asas das borboletas
    Contos de fada de ontem vão crescer mas nunca morrer
    Eu posso voar – meus amigos
    O show deve continuar sim
    O show deve continuar
    Eu irei enfrentar tudo com um grande sorriso
    Eu nunca irei desistir
    Adiante com o show
    O show deve continuar
    Vou dar um lance maior, eu vou superar
    Eu tenho que achar vontade para continuar
    …continuar com o show.
    O show deve continuar!”

  • Pedro Luiz Moreira Lima

    -

    4/2/2013 às 0:43

    Moacir: Dá para fazer comentários mais curtos?
    Seguin:FHC tinha maioria na câmara e senado e pôde com certas facilidadeSSSS implantar suas medidas econômicas e que em minha opinião – por pouco não quebrou o Estado Brasileiro.
    O PT e demais partidos de esquerda são minoria – na realidade a maioria do poder econômico dominam as bancadas – ruralistas,banqueiros,medicina(planos de saúde),empreiteiras…
    Como não vivemos numa ditadura nada pode ser imposto e a negociação é necessária.
    Um país onde a Responsabilidade Social não é Lei e a Lei principal a Fiscal,o caminho que resta são as urnas,movimentos sociais,sindicatos,imprensa alternativa,a net com cada vez mais blogues denominados de “sujos.”
    Moacir – quanto a sua pergunta se você é estúpido não chego a tanto – mas que é chato pacas é – que frescura chamar o Setti para me responder.
    “Tioooo,ele tá implicando comigo!” frescura e bobagem.

  • maria helena prata

    -

    4/2/2013 às 0:04

    Olá! sou primaria moro em Salvador bahia, esse cazo de santa maria vai ser mais um discazo dos politico, eles são vão comentar pra midia uns 3 meis depois fica tudo bem, só quem fica no prejuizo são as vitimas. Apezar de tudo que aconteceu, eu fico pençando comigo mesmo ,,,se amidia não esquecer dessa tragedia as coisa podem ater resolver. Pois aida é a unica coisa que ainda fonciona neste nosso pais, se depender dessas pessoas corrupta fazer algo de bom por nnnosso povo vamos morre de esprarnão confio neste sistema falido! que Deus abençoi a todos vcs!

  • moacir

    -

    3/2/2013 às 18:08

    Corinthians 03/02/2013 12:41
    Paulo 02/02/2013 12:51
    É isso aí.Assino embaixo

  • Amigos do PACS

    -

    3/2/2013 às 15:24

    A verdade é que o atual governo, adorador do stalinismo bolivariano, tem uma agenda que visa o desmantelamento da pouca civilização que, entre nós, foi construída sobre a base da democracia e da liberdade individual – agenda macabra que é a mesma para todas as áreas (e.g.: saúde, segurança, educação). Atuam nestes campos financiados basicamente com recursos públicos e ao longo do tempo com as devidas adaptações, avanços, recuos, movimentos isolados ou sinergicamente orquestrados vão atingindo os resultados propostos pelo seu projeto hegemônico sem que nem mesmo uma parte dos dos prejudicados perceba minimamente a tramoia. A tentativa de solapar em terras brasileiras os fundamentos desta estrutura civilizacional que deu origem e causa ao progresso e bem estar dos povos (coisa nunca antes vista) é o que está no cerne da questão. Na superfície o governo petista e comparsas fazem um jogo de cena pelas midias, dissimulando seus inconfessáveis e verdadeiros interesses. Na área da saúde, por exemplo, esses interesses obedecem ao projeto dito “sanitarista” (termo que pertence a um nobre e antigo ramo da medicina e que foi expropriado pelos coletivistas para ser usado como fachada técnica); projeto que funciona na pratica contra o mérito e contra o desempenho técnico, ou dito de outro modo, contra o que eles chamam de “medicocentrismo”. Reféns de suas próprias escolhas operacionais absurdas tentam minar, através das mesmas, o que é bem sucedido e funciona bem, o que por sinal só ocorre quando não tem o concurso da mão suja da comunistada (vide a polemica do Ministério Publico contra o Hospital de Clinicas de Porto Alegre, recentemente). A base de apoio na saúde é norteada por atores caracterizados pelo discurso circular pomposo e pela desqualificação técnica que responde apenas as próprias demandas politico partidárias desvinculadas das necessidades da população. “Leigos” mesmo os com diploma não percebem a diferença entre a mentira e a verdade e engolem tudo que o discurso e a propaganda oficial oferecem. Os “padilhas”, os “armando de negris” e quetais são hegemônicos há várias décadas, pois foram tomando de assalto as mídias, a universidade e os centros públicos e privados de tomadas de decisão; este vasto grupo – louco por poder e dinheiro – que habita fundamentalmente os partidos e instituições de esquerda não quer qualificar o atendimento da saúde publica, pois vive justamente do quanto pior melhor. Verbas e mais verbas são gastas justamente nas opções erradas para provocar um duplo ganho, por um lado um novo projeto ou remendo do antigo e, portanto, mais verbas e por outro lado uma razão a mais para estigmatizar os adversários em geral e, particularmente, o burguês ou o judeu do setor (no caso, os médicos) derramado as culpas todas sobre o infeliz. Faz parte do plano, portanto, o agravamento da crise na saúde para preparar a invasão “bolivariana”, ou seja, a tentativa de tomada definitiva e absoluta das escolas médicas do pais e do serviço de saúde publica por um “fazer médico revolucionário” e pelos soldadinhos de Fidel e Hugo Chaves de estetoscópio no pescoço. Desqualificar é palavra de ordem. As cotas no vestibular e em concursos públicos têm esse mesmo espirito, desqualificação. Os médicos brasileiros elevaram a qualidade da assistência médica nas instituições e nos locais onde os critérios de liberdade individual e a valorização do trabalho feito prevaleceram igualando a nossa medicina a melhor medicina praticada no planeta. A saúde publica, por outro lado, administrada por pessoal despreparado indicado politicamente passou a ser gerenciada por “técnicos de segundo grau” gente sem formação e visão consistente e adequada da realidade. O que assistimos diuturnamente é a tentativa de embretamento da atividade médica, ora se utilizando de legislação casuística, ora se valendo de iniciativas do MP petista, ora no embalo de decisões judiciais contaminadas pelo ideário gramicista – essas ultimas que atenderiam ao “clamor” publico, ora desinformando a população para forçar situações e demandas inexistentes, ora utilizando outros profissionais da área ávidos por conquistarem espaço o que o vestibular e o diploma não lhes concedeu, ora utilizando médicos sem a alma da profissão para politica e administrativamente legitimarem o projeto. Manchar a imagem de quem trabalha seriamente é o assunto desta gente. O Dr. Milton Simões Pires foi um dos alvos deste povo aqui na província no passado. Foi perseguido e acreditem continuará a sê-lo, veladamente ou não. Na área da saúde o Dr. Milton tem certamente muito mais a dizer e tem coragem, porque o provou, para fazê-lo Que outros se juntem nesta luta e não o deixem só.
    Parabéns Dr. Milton.

  • fabio

    -

    3/2/2013 às 15:18

    por que ainda existem essa hipocrisia sobre Cuba?Um pais de gente que não vê a hora de seu pais derrubar essa ditadura ,e tem gente que defende esse regime falido.Comunismo no c… é refresco.

  • moacir

    -

    3/2/2013 às 13:15

    Prezado Setti, REF: comentário 0:01/Sr. Pedro
    Afirmar que os Governos petistas e sua ampla e discutível base aliada, não tiveram e tem
    maioria na Câmara e no Senado tem que ser piada.
    No entanto, tem razão o comentarista ao afirmar,
    que nossos deputados e senadores,mesmo aliados e
    vendidos por mensalões,ministérios e altos cargos
    NÃO VOTAM CONTRA OS PRÓPRIOS INTERESSES,ou daqueles
    dos estados cujos cidadãos os elegeram.Precisam dos
    votos para dar continuidade as carreiras impolutas
    E é justamente aí que a porca torce o rabo.Porque investimento na saúde dá voto,inaugurações de hospitais dão voto,68% do povo avalia como péssimas as atuais condições da saúde pública (petista há meros 10 anos!) e agradeceria por
    quaisquer melhorias…com votos… e todos ficariam contentes,saudáveis e reeleitos.
    Como os Legisladores ( sejam eles ruralistas,médicos mercenários,
    empreiteiros,pastores)
    criando a tal lei da RESPONSABILIDADE SOCIAL ACIMA DA FISCAL garanteriam a si próprios muitos e muitos votos e mais muitos e muitos anos de altos salários,de benesses e de tribuna para melhor defenderam seus interesses imperialistas e escravocratas, e como a Presidente obviamente JAMAIS vetaria uma LEI tão …como direi…BENDITA! então alguém me responda por favor – é que sou estúpido,sabem? -porque esta revolução de qualidade no SUS ainda sequer foi pensada nas mentes petistas?
    E,antes que eu me esqueça,por que dos 1,5 trilhões
    de impostos arrecados – segundo o impostrômetro -
    apenas 4 bilhões estavam previstos no orçamento de 2012 para a saúde do povo brasileiro?
    Já os Transportes ficaram com 11 bilhões,a Educação
    com 10 bilhões e a Defesa com 8 bilhões.
    Estamos em guerra? Estão morrendo brasileiros em qual fronteira?
    Me parece muito claro que estejam morrendo brasileiros, NÃO por inação das forças armadas,mas por excesso de filas e de esperas e por falta de medicamentos,equipamentos,profissionais de
    saúde,higiene e sinceridade nos corredores do SUS brasileiro.Petista há 10 anos,repito.Ou não?

  • Corinthians

    -

    3/2/2013 às 12:41

    Paulo – 02/02/2013 às 12:51
    Muito bom seu comentário. É importantíssimo lembrar que isso é a situação que vem se estendendo ano após ano, e que ainda é necessário o governo utilizar de “contabilidade criativa” – ou seja, fraude e má-fé – para conseguir os números positivos e atingir o superávit fiscal.
    São mais de dez anos de PT no poder, e a coisa só piora.
    E ainda ver gente querendo chamar médicos de UMA DITADURA que é Cuba (e isso não é matéria de opinião, e sim de fato) para “ajudar” nada mais é do que uma utilização rasa de uma tragédia para fazer proselitismo político. Simples assim.
    A coisa é tão distorcida que chega ao absurdo de dizer que a ilha é referência em produção de equipamentos hospitalares.
    É o Brasil de hoje, infelizmente.
    Cuba, a DITADURA dos Castro, onde não há liberdade política, não há liberdade de imprensa, não há liberdade de opinião, não há liberdade nem para sair da ilha, é uma prisão a céu aberto. Que sofre com o desabastecimento – resultado da brilhante política comunista de planificação da economia.
    A medicina lá é tão boa, mas tão boa que conforme lembrou wilson – 02/02/2013 às 11:04, o grande Llíder de lá se trata com médicos espanhóis (enquanto veste claro seu conjunto adidas de tecido impermeável de alta tecnologia, enquanto seu povo sofre até com a falta de papel higiênico).
    Mais uma vez aplaudo o desabafo do intensivista Milton Pires, e só consigo imaginar a sensação de ver alguém como “iza” (mas que escreve como se fosse homem) chamar de boboca quem tem o título de Doutor – será inveja ? Sabe ela (ou ele) que sustenta o título de Doutor aquele que completou doutorado, não importa a área (um bom exemplo de meritocracia) ?
    Hoje tratam dos fatos como matéria de opinião para poder perpetuar a mentira, aproveitando-se do fato de que não há contestação.
    Os fatos são únicos, e a verdade não escolhe lado. Ela apenas é.

  • Nilo

    -

    3/2/2013 às 12:34

    parabens ao médico , que com certeza pratica o que lhe foi ensinado em casa , em qualquer situação NÃO MENTIR JAMAIS . o povo brasileiro anda tão anestesiado pelo vulcão de escandalos que é este desgoverno que uma atitude que deveria ser comum a todos passa a ser visto como ato heroíco . como aqui se invertem as intenções , possivelmente será penalizado por dizer a verdade . parabens ao profissional e ao ser humano que é este brasileiro literalmente , de verdade .

  • Wilson Dewes,medico

    -

    3/2/2013 às 10:14

    Está absolutamente certo o Dr.Milton culpando o “poder público”, que faz parte do “Estado” brasileiro e do qual cada um de nós é uma parcela. Colhemos o que semeamos e temos o que merecemos. Só´uma cruzada de reeducação básica, moral e ética para toda a população nos desviará do abismo que está logo ai…

  • Blumenau

    -

    3/2/2013 às 10:09

    Ricardo.
    Finalmente o remédio para tentar salvar as vítimas de Santa Maria chegou ontem.Dos Estados Unidos.
    Dusamericanu.
    Petralha é gentalha.Digo ,espírito de porco.

  • Angelo Losguardi

    -

    3/2/2013 às 2:59

    Parabéns ao médico por sua coragem em expor a verdade, ainda que bombardeado por psicopatas inorgânicos a serviço dessa poderosa máquina de corrupção que hoje domina o país.
    .
    Setti, é justamente por isso que recorro a blogs como o seu. A tal “mídia golpista”, da qual os petistas ingratos fala tanto mal, tem filtrado muitas informações relevantes a respeito dessa tragédia. Ouvi rumores (algo postado por alguém que se dizia jornalista) de que houve até suicídio de pais desses jovens, tamanho o desespero com a tragédia. Se isso realmente ocorreu, a imprensa deveria ter noticiado. Digo noticiado, não feito espetáculo. Parece-me que muitos não sabem o meio termo, ou é 8 ou 80. E na dúvida na publicação de algo delicado, censuram acontecimentos de nós. Por exemplo, será que os jornalistas que estão lá acompanhando de perto isso não chegaram à mesma conclusão desse médico? E que não noticiam pra não “causar pânico na população” ou qualquer outra desculpa esferrapada que algum gângster esquerdista lhes soprou nas orelhas?

  • iara

    -

    3/2/2013 às 2:28

    Em outros posts, eu havia comentado que o DCE-UFSM havia feito protestos nas ruas de Santa Maria sobre o fechamento da boate que estava sob sua responsabilidade. Vejam o documento publicado no jornal zero hora.
    http://www.zerohora.com.br/pdf/14571137.pdf

  • denilde pereira

    -

    3/2/2013 às 0:49

    com tantas faculdades de medicina por aí… nem os proprios medicos acreditam nas condutas deles…. aqui onde moro tenho medo de ficar doente…

  • denilde pereira

    -

    3/2/2013 às 0:46

    Nem os formadores de médico no Brasil nao acreditam mais no que formam
    os médicos de hoje é uma bomba… tem uns que nao sabem nem a terminologia técnica

  • Pedro Luiz Moreira Lima

    -

    3/2/2013 às 0:17

    Moacir:lembrando os governos FHC tiveram ampla maioria na Câmara e Senado,daí passou a grande maioria das Leis que em minha opinião por pouco não
    destruíram o Estado Brasileiro.

  • Pedro Luiz Moreira Lima

    -

    3/2/2013 às 0:01

    Moacir.
    Sua pergunta é pertinente e bem feita,uma pequena correção é LUIZ com Z,a Lei da Responsabilidade Fiscal e nenhuma Lei da Responsabilidade Social sendo a ultima que deveria existir.
    Existe algo que se chama Poder Político, o PT e os partidos realmente de esquerda não são maioria tanto na Câmara tanto no Senado,para se implantar a Lei Florestal, o governo teve e ainda tem que negociar duramente com a bancada escravista ruralistas,um exemplo.
    É assim a democracia – não se tem a maioria a negociação é necessária e mesmo tendo a maioria a minoria deve ser ouvida também – é como vejo a democracia e acredito que todos aqui.
    O SUS é uma conquista do POVO BRASILEIRO da Constituição de 1988, para um dia e futuro próximo termos uma Saúde Publica de Qualidade para todo o POVO e jogarmos os planos de saúde para o lugar que merecem – o LIXO.
    Continuarei a votar nos partidos de esquerda e um dia espero um futuro bem próximo – uma Câmara e Senado sendo a grande maioria de trabalhadores e não de ruralistas,bancadas de médicos(planos de saúde),de empreiteiras e enfim do Poder Econômico.
    É a resposta que tenho a dar.

  • Almir Germano

    -

    2/2/2013 às 23:36

    Como intensivista, membro da AMIB, como Dr. Milton Pires, faço minhas suas palavras. Da-lhe, Milton!!! Tomem vergonha, honrem o CRM que carregam!

  • luiz fernando, CETERUM CENSEO PT ESSE DELENDAM

    -

    2/2/2013 às 22:29

    O que mais me dá prazer em seu blog é ler os comentários de Reynaldo-BH. Admiro sua clareza em expor suas idéias e admiro também sua intelegência. Fantástico.

  • Ana

    -

    2/2/2013 às 21:21

    E só mais uma observação, preocupe-se com as novas escolas de medicina abertas sem nenhuma qualidade, pois dos profissionais que estudaram fora, os melhores passaram em uma prova de nível altíssimo para assumer tal profissão no Brasil. Fica a dica: discuta apenas com conhecimento de causa. Se querem discutir da qualidade da medicina, vão procurar o MEC minha gente!!!

    O autor do texto é médico de UTI. A que conhecimento de causa você se refere?

  • Ana

    -

    2/2/2013 às 21:11

    Continuo achando que ele se equivocou com suas palavaras, afinal parte de seu texto não tem nada a ver com o fato ocorrido em Santa Maria. E pelo que eu sei, muitos alunos de faculdades particulares de medicina no Brasil não atingiram nem 50% da prova que avalia o nível de tais instituições e seus respectivos alunos. Mas o fato é que isso nem deveria estar sendo discutido, pois o que vemos mesmo é a falta leitos em UTI e isso sim tem relação com o que ocorreu. Pois bem, Dr. defenda suas afirmações com algum nível intelectual para não sair postando asneiras em redes sociais. Afinal, a culpa de tudo isso é de nossa política suja que se preocupa mais com seus interesses pessoais.

  • figueiredo

    -

    2/2/2013 às 20:54

    IZA! VAI MORAR EM CUBA! VAI COM DEUS E NÃO VOLTA MAIS! TUDO QUE ESSE PAÍS NÃO PRECISA É DE MAIS UM ****** COMO VOCÊ AQUI! SE CUBA FOSSE TÃO EXCELENTE NÃO TINHA GENTE SAINDO À NADO DE LÁ! VAI SE INFORMAR, ILETRADO!

  • moacir

    -

    2/2/2013 às 20:13

    Prezado Setti,
    Sou leitor da VEJA há mais de 3 décadas.Todo Sábado
    começo a ligar pro porteiro ao meio dia.Embora a revista geralmente só chegue às 15:00hs.Mas quem sabe já chegou….
    Hoje eu não consegui ler a revista.Não tive coragem de olhar aqueles rostos de jovens que podiam ser um de meus filhos.
    Deixo aqui registrado,esperando que encontre eco
    em cada coração brasileiro decente o grito
    de uma mãe devastada berrando pros céus:
    MINHA FILHA MORREU POR GANÂNCIA DE GENTE CORRUPTA!

  • moacir

    -

    2/2/2013 às 19:55

    Prezado Setti,
    REF COMENTARISTA PEDRO LUÍS 01/02 21:11
    1-Por que primeiro o Lulla no poder por oito anos e depois Dilma por mais dois, não decretaram por MP essa SUA BRILHANTE LEI DE RESPONSABILIDADE SOCIAL ACIMA DA FISCAL?
    2-Quem você acredita que NÃO está – nos 10 ANOS DE GOVERNOS PETISTAS- direcionando verbas para o SUS?
    ACORDA!

  • fernanda

    -

    2/2/2013 às 18:10

    ops! assino embaixo!

  • mara suzana loreto

    -

    2/2/2013 às 18:05

    Como ex- médica intensivista, mas ainda exercendo a profissão plenamente, portanto acompanhando as mazelas da políticas públicas na saúde brasileira quero parabenizar meu colega Milton Pires pela sua corajosa, clara e verdadeira análise do que vivemos no Brasil. Chega de mentiras! De tudo isto podemos concluir que o futuro promete: tragédias como esta (assim como as diárias de falta de vagas, estrutura e médicos com qualificação) não serão novidades.

  • fernanda pacheco

    -

    2/2/2013 às 18:03

    assino em baixo!

  • Michele

    -

    2/2/2013 às 16:42

    Milton,
    Parabéns pelas palavras. Infelizmente há muita gente que não entende e prefere acreditar que tudo anda como deveria andar. É por isto que eleição pós eleição temos governos corruptos e mentirosos. E o problema não é só na saúde, é na educação também.

    Iza, não gosto de usar palavras duras, mas você é uma estúpida. Se você é doutora como se diz (porque dizer aqui qualquer um pode afirmar) deveria ter um pouco mais de cuidado ao fazer generalizações a uma categoria de profissionais. Milton em nenhum momento se “endeusou”, simplesmente expressou um ponto de vista e tratou de denunciar uma situação que já está insustentável. Ou seja, as condições físicas dos hospitais da rede pública. Quanto a Cuba, a saúde é inadequada lá, digamos assim. E eu já estive em Cuba, não em Varadero, mas junto à população. E você? Talvez não tenhamos visto a mesma cidade…

  • ze do matogrosso

    -

    2/2/2013 às 15:40

    … parece que o “apagão” atinge tudo que é elétrico ou relacionado. Pobre Brasil varonil.

  • o coringa

    -

    2/2/2013 às 15:31

    Vai morar lá iza (das 3:36)

  • azi

    -

    2/2/2013 às 15:09

    Caro(a) iza, a colocação do Dr. na frente é tão relevante quanto a frase “Deus seja louvado” nas cédulas do nosso país. Pare de querer encontrar chifre em cavalo, em nenhum momento o médico disse ser Deus. A atribuição de Dr à classe médica vem de séculos atrás.
    Parece-me que como o autor de uma revista ,a qual não vou citar o nome, você tem certa insegurança e um certo receio por aqueles que são chamados de “Doutores”.
    Com tanta coisa para se preocupar, colunistas e pseudo-intelectuais estão querendo, sabe-se lá por qual razão, julgar médicos, advogados, e outros profissionais, pela mesma razão de serem chamados de Drs.

  • Régia

    -

    2/2/2013 às 14:57

    Concordo plenamente no que diz respeito a questão da negligência por parte do poder público , nosso país padece dá má admnistração . Acho que a saúde não saiu da UTI até hj porque não é interessante para um grande grupo . Plano de saúde e saúde pública de qualidade são inimigos certamente. Porém discordo totalmente quando a questão é não acreditar em medicina comunitária . em atenção básica , porque nosso país já assistiu só a medicina curativa sendo exercida e tb não funcionou . Então vamos brigar por mais leitos de UTI , mas não vms nos perder na necessidade de trabalhar a atenção basica , a prevenção . Porque uma coisa pode excluir outra.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados