Blogs e Colunistas

21/12/2012

às 17:00 \ Política & Cia

MENSALÃO: ministros do Supremo podem se tornar referências morais num país sem os Grandes Brasileiros de outrora

O ministro Joaquim Barbosa, tendo à sua esquerda a ministra Cármen Lúcia e à sua direita, de costas para a foto, o ministro Marco Aurélio, conversando com o ministro Luiz Fux, reclinado: possíveis novas referências morais numa terra de ninguém? (Foto: José Cruz / Agência Brasil)

Publicado originalmente no blog às 19h32 da sexta-feira, 14 de setembro de 2012. Antes do histórico voto do ministro relator do processo do mensalão, Joaquim Barbosa, condenando o ex-todo-poderoso José Dirceu por corrupção ativa, a que se seguiram os votos no mesmo sentido dos ministros Luiz Fux e Rosa Weber no mesmo sentido. O julgamento foi suspenso e será retomado nesta terça-feira

Republico hoje o post porque mantenho o que disse ANTES da histórica condenação.

Amigas e amigos do blog, talvez alguns de vocês ainda não saibam, mas ministros do Supremo Tribunal Federal — que como regra geral levam vidas discretíssimas, e dos quais a esmagadora maioria da população ignora até os nomes – vêm sendo reconhecidos e aplaudidos em restaurantes, shopping centers e parques públicos em Brasília. A começar, pelo que se poderia prever, pelo severo relator do caso, ministro Joaquim Barbosa.

O vento purificador que, até agora, vem soprando desde o Supremo Tribunal Federal no trato implacável que a maioria de seus ministros tem conferido ao processo do mensalão faz sentir seus efeitos.

Repito, para alguns leitores apressados: A MAIORIA de seus ministros. Não todos.

E ressalto que, evidentemente, os 11 ministros do Supremo NÃO SÃO 11 SANTOS.

Do que se trata, aqui, é de um período histórico e de um julgamento que podem conferir novos rumos à Justiça no país e um novo alento a quem anseia por menos impunidade, menos Lei do Gerson, menos jeitinho brasileiro, menos cara de pau e desfaçatez com a coisa pública. Mais esperança, quem sabe, e também, finalmente, bom exemplo vindo do alto da pirâmide do poder.

O país melhorou, mas ainda chafurda na miséria moral da impunidade

Não sei como terminará o julgamento. Ainda falta muita coisa — muitas acusações a serem comprovadas, muitos réus a serem escrutinados, muitas horas de trabalho dos ministros.

Não quero parecer otimista demais, amigas e amigos.

Mas ouso dizer que uma condenação rigorosa de altos figurões da República, como se esboça, possa ser um divisor de águas num país que há décadas vem melhorando em quase todos os setores, em quase todos os indicadores sociais e econômicos — mas que ainda chafurda na miséria moral da impunidade dos poderosos, no escárnio dos que roubam o dinheiro público, na empáfia de quem frauda e assalta sorrindo o que deveria ser de todos, de gente capaz de falsificar remédio para câncer a fim de ganhar dinheiro — sabendo que não vai para a cadeia–  ou de matar pelas costas uma ex-namorada, ser réu confesso e ainda assim, com advogadões, conseguir permanecer dez anos em liberdade após ser condenado antes de, finalmente, ser encerrado numa cela.

Sobral Pinto, Dom Paulo Evaristo Arns, e Dr. Ulysses Guimarães

Não temos mais figuras do porte de um Sobral Pinto, de um Dom Paulo Evaristo Arns -- vivo, mas doente -- ou de um Doutor Ulysses Guimarães

O país melhorou em muita coisa, e seria um absurdo negar. Na vida pública, no terreno moral, porém, estamos num salve-se-quem-puder, num vale-tudo cínico e obsceno, numa terra de ninguém, no rés-do-chão — e sem que milhões e milhões de brasileiros de bem tenham, acima, para quem olhar como exemplo.

Onde estão os Sobral Pinto, os Doutor Ulysses, os Dom Paulo Evaristo, os Raymundo Faoro de hoje?

Foi-se o tempo em que um brado libertário do advogado Sobral Pinto, solene e grave em seus inevitáveis trajes negros, uma invectiva do católico fervoroso que defendeu sem cobrar o líder comunista Luiz Carlos Prestes, fazia tremer os canalhas, era capaz (como diria Nelson Rodrigues) de derrubar Bastilhas e decapitar Marias Antonietas e acendia esperanças no coração dos que desejavam justiça.

Não temos mais um Doutor Ulysses Guimarães — o Doutor Ulysses Guimarães “Senhor Diretas”, não o político do PMDB — para, desarmado, desafiar os cães da ditadura militar, fulminar, com um discurso, os Três Patetas da junta militar que usurpou o poder, ou comparar o general Ernesto Geisel a Idi Amin.

Nem tampouco o hoje adoecido cardeal Dom Paulo Evaristo Arns, incansável defensor dos direitos humanos, para, diante da mentira escandalosa do regime de que o jornalista Vladimir Herzog se “suicidara” nos porões do DOI-Codi, começar o culto ecumênico por sua alma, na superlotada catedral da Sé paulistana naquele dia negro de 1975, com a condenação claríssima, corajosa e terrível, tirada de textos sagrados:

– Maldito seja aquele que, com suas mãos, tirar a vida de um irmão.

Não temos mais Grandes Brasileiros como antigamente, figuras humanas que, embora falíveis justamente por isso, eram referências morais, pareciam aos cidadãos estar acima do bem e do mal: um pensador católico como Alceu Amoroso Lima, um mestre desassombrado do Direito e defensor das liberdades públicas como Goffredo da Silva Telles — da “Carta aos Brasileiros” –, uma figura veneranda como o jornalista e pensador nacionalista Barbosa Lima Sobrinho, um presidente da Ordem dos Advogados com a firmeza, o equilíbrio, a coragem e o desassombro de um Raymundo Faoro.

Grandes Brasileiros e também Grandes Velhos.

O caso dos juízes italianos

Na Itália de de governos apodrecidos pela corrupção e, mais recentemente, pelo longo reinado do corrupto, autoritário e dissoluto primeiro-ministro Silvio Berlusconi, vem tomando cada vez maior vulto um partido político fundado por ex-juízes que, justamente, fizeram a grande limpeza que foi a Operação Mãos Limpas, nos anos 90, a qual resultou no esfacelamento completo de todos os partidos políticos tradicionais, metidos até o pescoço no lodaçal da roubalheira, do tráfico de influências e em outros tipos de crime.

Os partidos desmoronaram, líderes foram parar na cadeia, fortunas terminaram sendo confiscadas. Quem escapou de penas pesadas acabou banido, na prática e para sempre, da vida pública.

Esses magistrados implacáveis, a começar por um dos juízes que teve mais visibilidade nesse processo, Antonio Di Pietro, fundaram posteriormente um partido denominado, exatamente, Itália dos Valores (Italia dei Valori), um partido moderado, de centro, cujo eixo central de atuação é a absoluta intolerância com a corrupção. Entre outros feitos, o novo partido já ganhou de forma esmagadora eleições para governar duas das cidades com instituições mais infiltradas pelo crime na Itália e, provavelmente, no mundo — Palermo, na Sicília, e Nápoles.

Não se trata de ter heróis — mas referências morais

Não acho que os juízes, no Brasil, devam fundar partidos políticos.

Mas, quem sabe, terminemos o julgamento do mensalão não apenas com um resultado exemplar e saneador para a vida pública brasileira, mas também obtendo de novo NÃO HERÓIS, mas algumas REFERÊNCIAS MORAIS, algumas figuras públicas em quem os jovens possam se mirar, capazes de serem dignas de admiração e instrumentos de fé na Justiça, nas instituições, em valores como a correção, a ética, a honestidade e o cumprimento da lei – e num Brasil oficial menos safado e hipócrita do que o que temos.

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado

202 Comentários

  • ILDEBRANDO JOSÉ PARANHOS

    -

    8/6/2013 às 7:10

    Na vida aprendemos que as pessoas são humanas e na maioria das vezes se enrolam por preferir o comodismo que aplicar o rigor da Lei. Por que condena um pobre e enquanto corre o julgamento ele espera na cadeia. E o rico espera em liberdade e após condenado raramente vai parar atrás das grades? É precisamos passar a Justiça a limpo.

  • João Cirino Gomes

    -

    7/3/2013 às 9:12

    Quantos bilhões já foram socados nestes PAC I, PACII e PAC III, sem nenhum resultado para a população que esta sendo explorada com as mais altas taxas tributaria do planeta?

    Eu gostaria de ver algum descarado mostrando às mudanças e benefícios, além de falatórios, desvios de verbas e promessas fantasiosas!

    Desviam bilhões, dizendo que estão investindo em melhoramentos, mas os bilhões são enviados para paraísos fiscais, como aconteceu com os 25 milhões de euros, que a amante do Lula depositou em um banco de Portugal!
    Estou inventando?

    E ai, que vai dar?
    Lula vai devolver? Ou isso não é crime? Se fosse um crime cometido pelo cidadão comum, seria dos mais hediondos!
    E a mídia calou, mas calou, por qual motivo?
    Desinformação, covardia, ou canalhice de gente hipócrita, oportunista e vendida?

    E continuamos vendo reportagens sensacionalistas, de policiais subindo morros, invadindo casas nas favelas e periferias!

    Estão prendendo meninos descalços, sem camisa, aparentemente desnutridos, para que a mídia coleada com “políticos canalhas responsabilize estes “infelizes vitimas deste sistema imundo”, pelo aumento da violência e criminalidade, os acusando de integrantes do crime organizado!

    É notório que boa parte da mídia sensacionalista e vendida, esta compactuada, com os verdadeiros integrantes do crime organizado; responsáveis pela falta de verbas, que deveriam ser investidas em saúde, escolas, empregos com salários dignos, moradias e hospitais!
    Estas são os motivos, pelos quais, esta aumentando a miséria, a mendicância e a violência!

    Traficar, furtar e roubar, esta sendo a única opção de vida; para os desempregados, que estão jogadas as margens, sem estudo, sem moradia, e passando fome!

    Note que as cadeias estão lotadas, mas de pobres, que furtam maisena, pão, leite etc… Estão presos por não terem poder aquisitivo; os traficantes, bicheiros, e integrantes do verdadeiro crime organizado, contratam bons advogados para fazer acertos com juízes e ganham a liberdade!
    Quem se esqueceu de Daniel Dantas, o sócio do Lulinha, filho do ex presidente Lula?
    Lula fez o acerto promovendo juiz a ministro; Dantas se inocentou e Lulinha continua pousando de empresário, fazendeiro e bilionário genial!
    Creio que esta claro como fonte cristalina:> Os bandidos de colarinho compactuados com integrantes dos três poderes, continuam roubando acobertados pela lei de imunidade e foru privilegiado!

    Esta situação atual; a verdadeira imagem da sociedade e da justiça brasileira!

    Só com o fim da imunidade e foru privilegiado, poderemos acreditar que ainda exista algum respeito, por democracia, ou pela constituição que reza direitos iguais para todo cidadão perante a lei!

    http://www.peticaopublica.com.br/?pi=Janciron

    Admiro-me os três poderes calados, ou compactuados, mas muito mais me admiro, pela marinha, exercito e aeronáutica não tomar uma atitude, pela pátria que juraram defender!

  • André

    -

    26/12/2012 às 23:38

    MINHA CONFIANÇA ATÉ PODERIA SER MAIOR SE O SUPREMO NÃO INTERFERISSE DA FORMA QUE FEZ NAS ATRIBUIÇÕES DO LEGISLATIVO, NÃO QUE EU DEFENDA AQUELA CORJA, LONGE DISSO. MAS A FUNÇÃO DO JUDICIÁRIO É ASSEGURAR O CUMPRIMENTO DA CONSTITUIÇÃO E ELA FOI DESRESPEITADA, JUSTAMENTE PELO JUDICIÁRIO, COMO FAZER O POVO DAR ATENÇÃO ÀS LEIS?

  • Valdemar Habitzreuter

    -

    26/12/2012 às 9:09

    Olá Setti, saiu hoje na Folha: “Sem citar mensalão, Thomaz Bastos diz que repressão passou dos limites”, aludindo indiretamente à condenação dos mensaleiros. Que tal postar esta matéria no seu blog?
    Obrigado pela sugestão, Valdemar.
    Abraço

  • moacir

    -

    24/12/2012 às 15:44

    P/Setti qdo voltar das férias,
    Entre os exemplos de retidão que você menciona no seu post,eu jamais ouvira falar de Goffredo da Silva Telles Jínior.Fui buscar informações e tive um grande prazer em conhecê-lo.
    Incrível a Carta aos Brasileiros lida por ele em
    8 de agosto de 1977,no pátio externo da Faculdade
    de Direito da Universidade de São Paulo,no Largo de São Francisco.Encontrei belos relatos e depoimentos de alguns daqueles estudantes que, finda a leitura, o seguiram em passeata espontânea
    pelas ruas de São Paulo.Tem até um vídeo com trechos da Carta.Enfim,um outro post dentro do seu.
    E por falar no seu texto,ele é forte e comovente.
    Você deveria escrever mais,muito mais!Pelos jovens,
    Setti, pelos que não viveram tudo aquilo e que hoje
    quase não tem referências. Eles precisam dos seus bytes de memória. Quem os guardará dos guardiões?
    Obrigado, caro Moacir.
    Prometo mais bytes de memória em 2013.
    Abraço

  • JOSÉ CARLOS WERNECK

    -

    23/12/2012 às 15:57

    A “crise” entre o STF e a Câmara dos Deputados é só uma questão de memória

    Considero o Legislativo,o mais democrático e transparente de todos os Poderes de uma Nação.
    Ele espelha de maneira indelével a vontade do eleitor.
    Se para lá são escolhidas pessoas de bem é porque entre os eleitores existem pessoas de igual quilate.Da mesma maneira em relação,aos corruptos,pilantras,ladrões e aproveitadores.Igualmente no que diz respeito aos mais e menos preparados para exercer o importante mandato que receberam,através da vontade soberana das urnas.
    Um Legislativo soberano e independente é essencial à Democracia.
    Por essas razões condidero legítimas todas as vozes que se levantam em veemente defesa de um Parlamento forte e que não sofra ingerências nem do Executivo ou do Judiciário.
    O Senado Federal representa os estados da Federação e a Câmara dos Deputados é constituída por representantes do Povo brasileiro.Nessas importantes instituições,os senadores e deputados não são nomeados, nem prestam concurso público.
    Nas verdadeiras Democracias a única porta de entrada para o Congresso Nacional é o voto popular, exercido em eleições livres e democráticas.
    Por isso tudo é que estranhei a reação do presidente da Câmara,deputado Marco Maia, à decisão do Supremo Tribunal Federal de determinar a prisão e a cassação dos mandatos dos parlamentares condenados no processo do Mensalão.
    A denúncia,pelo Procurador- Geral da Reública,à época o Sr.Carlos Fernando de Souza, de todos os réus de Mensalão,ao STF,foi baseada em pedido do Legislativo,resultante de condenação,por uma Comissão Parlamentar de Inquérito,que os considerou culpados.
    Ao aceitar a denúncia da Procuradoria Geral da República,o Supremo Tribunal Federal,nada mais fez do que atender a um pedido da própria Câmara dos Deputados.
    Portando não há nenhuma questão jurídica profunda a ser discutida ou analisada diante da reação do ilustre presidente da Câmara .Há apenas uma questão de memória.
    Para resolver o problema basta apenas consultar os anais do Congresso e ler o resultado da CPI dos Correios no link abaixo:
    http://www.escandalodomensalao.com.br/pdf/Capitulo07.pdf

  • J.B.CRUZ

    -

    23/12/2012 às 0:01

    Referencias MORAIS na política:
    1)- JUSCELINO KUBITSCHEK DE OLIVEIRA.

    2)- ERNESTO GEISEL.

    3)- FERNANDO HENRIQUE CARDOSO.

    —————————————————
    OBS: PECADOS E TENTAÇÕES Á PARTE….NINGUÉM É PERFEITO…tiveram seus erros,mas, com certeza muito mais ACERTOS..

  • Vaulber B. Pellegrini

    -

    22/12/2012 às 18:42

    Não credite em tudo que voce ve e escuta. As pessoas podem sempre mudar para pior. E foi o que aconteceu!!! Natal totalmente livre para todos os marginais PeTistas!

  • Pedro Luiz Moreira Lima

    -

    22/12/2012 às 16:01

    Moacir:
    Sou neto de um Desembargador – “só se pode julgar pelo que esta nos autos.” não sou advogado e nem versado em leis mas sempre acreditei nisto – julgamento pelo que esta escrito nos AUTOS.
    Meu pai sofreu todas as violências e nós da família junto com ele com a seguinte “acusação” – “PO DE RIA TER TAN GEN CIA DO o código militar X – PODERIA TER TANGENCIADO…
    Um julgamento DEDUTIVO e SEM PROVAS como do STF – lamento Moacir – ESPERANÇA 1000, mas Crédito ao STF ao seu Presidente e outros que o seguem ZERO!
    Como cidadão sempre na ESPERANÇA COMO TENHO NA COMISSÃO DA VERDADE não ACREDITO em julgamentos SUBJETIVOS.
    É a minha opinião e subjetividade ao se fazer justiça – acaba em ERRO e INJUSTIÇA.
    Obrigado pelas palavras ao velho e ainda lúcido e atuante.
    Pedro Luiz

  • Bruno

    -

    22/12/2012 às 12:37

    Isso é e excesso de RECURSO, RECURSO, RECURSO, RECURSO, RECURSO,RECURSO, RECURSO, RECURSO, RECURSO, RECURSO, e depois mais algum RECURSO! Pimenta Neves, citado no artigo entrou com quantos? 14? Dez anos depois, puxa uma semana de cadeia enquanto a mãe da moça morre e o pai fica doente e na miséria, pois gastou tudo com advogados. Viva Joaquim Barbosa!!!

  • José Figueredo

    -

    22/12/2012 às 11:42

    Carregado de livros não faz do burro um doutor,mas certamente se Deus tivesse dado a ele a capacidade de ler e interpretar livros,seu destino seria menos penoso e certamente seria melhor que muitos humanos que atraem pra si a ideia de prestimosos e indispensáveis.Ser culto,inteligente e trabalhador,não faz um homem justo,puro ou humanista,mas que abre caminhos para isto sem duvida alguma o faria superior e altamente qualificado à um cargo eletivo.De burros e estúpidos a humanidade já atingiu grandes recordes,tanto no desenvolvimento,quanto ma decadência.Fica na mão dos doutores a justeza nas ações e a inteligencia na administração das responsabilidades.

  • roby

    -

    22/12/2012 às 9:29

    Acho que devemos dar a tudo as devidas proporções. Se levar a cabo o julgamento do mensalão mostrou a necessária autonomia do STF, seus resultados e consequências pedem um balanço mais equilibrado. Por exemplo: condenar uma banqueira (que estava nisso pela grana; um motivo menor) a 16 anos e tanto iniciando em prisão fechada e acariciar um José Genoíno (presidente do partido político que pretendia fraudar a democracia com um golpe, empregando para isso recursos públicos) ao regime semi-aberto? Não serão pesos muito distintos para crimes ainda mais distintos?
    Caminhamos muito, certamente; mas ainda estamos longe em nossa incipiente democracia.

  • moacir

    -

    21/12/2012 às 23:16

    OK, Moacir.
    Abraço

  • moacir

    -

    21/12/2012 às 21:13

    Pedro Luiz,
    Lá embaixo dessa lista de comentários,você deixou palavras de elogio e ânimo para o Setti,mais precisamente em 14/09/2012 às 21:54,comentando este mesmo post.
    Setti respondeu afirmando que dentre os brasileiros
    que fizeram e fazem a diferença está o seu pai.
    Aí me caiu a ficha,**Senta a Pua** !! Seu pai é o Brigadeiro Rui Moreira Lima.Meu mais respeitoso
    abraço para ele.
    Quanto aos homens mencionados no post,vamos ouvir a voz deles?
    1- Sobral Pinto
    Existe peru à brasileira,mas não soluções à brasileira.A democracia é universal,sem adjetivos.
    2- Ulysses Guimarães
    A liberdade de expressão é o apanágio da condição humana e socorre as demais liberdades ameaçadas,
    feridas ou banidas.
    3- Alceu Amoroso Lima
    O passado não é aquilo que passa,é aquilo que fica do que passou.
    4- Goffredo da Silva Telles
    Queremos dizer,sobretudo aos moços,que nós aqui estamos e aqui permanecemos,decididos,como sempre,
    a lutar pelos direitos humanos,contra a opressão de todas as ditaduras.
    5- Raymundo Faoro
    O sapateiro não é a pessoa mais autorizada a dizer onde o sapato aperta.
    6- Barbosa Lima Sobrinho
    Ninguém consegue ser subversivo após uma feijoada
    —————————————————
    Puxa,Pedro,sendo filho de quem é,e ouvindo toda essa gente boa falando e fazendo graça,você não
    sente orgulho de ser um cidadão
    brasileiro?
    Vamos acreditar?

  • JOSÉ CARLOS WERNECK

    -

    21/12/2012 às 18:16

    MINISTRO JOAQUIM BARBOSA

    Para alguns colegas jornalistas e vários militantes petistas inconformados com o trabalho do ministro Joaquim Barbosa,que estão publicando inverdades sobre sua carreira vitoriosa,faço um resumo da trajetória profissional de Joaquim Barbosa.
    O ministro é natural da cidade mineira de Paracatu, onde fez os estudos primários no Grupo Escolar Dom Serafim Gomes Jardim e no Colégio Estadual Antonio Carlos. Aos 16 anos foi sozinho para Brasília, arranjou emprego na gráfica do Correio Braziliense e terminou o segundo grau, no Colégio Elefante Branco.. Obteve seu bacharelado em Direito na Universidade de Brasília, onde, em seguida, obteve seu mestrado em Direito do Estado.
    Antes de sua nomeação para o Supremo Tribunal Federal,exerceu vários cargos na Administração Pública Federal.
    Trabalhou como compositor gráfico do Centro Gráfico do Senado Federal.
    Em 1976,através de concurso público,assumiu o cargo de Oficial de Chancelaria do Ministério das Relações Exteriores, tendo servido na Embaixada do Brasil em Helsinki, Finlândia.
    Nos anos de de 1979 a 1984 foi Advogado do Serviço Federal de Processamento de Dados(SERPRO).
    Foi membro do Ministério Público Federal de 1984 a 2003, com atuação em Brasília (1984-1993) e no Rio de Janeiro (1993-2003);cargo este obtido através de concorrídissimo e dificílimo concurso de provas e títulos.
    De 1985 a 1988,exerceu a função de Chefe da Consultoria Jurídica do Ministério da Saúde
    Paralelamente ao exercício de cargos no serviço público,sempre manteve estreitas ligações com o mundo acadêmico. É Doutor e Mestre em Direito Público pela
    Universidade de Paris-II (Panthéon-Assas), onde cumpriu extenso programa de
    doutoramento de 1988 a 1992, o qual resultou na obtenção de três diplomas de pósgraduação. Cumpriu também o programa de Mestrado em Direito e Estado da
    Universidade de Brasília (1980-82), que lhe valeu o diploma de Especialista em Direito
    e Estado por essa Universidade.
    É Professor licenciado da Faculdade de Direito da Universidade do
    Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde lecionou as disciplinas de Direito Constitucional
    e Direito Administrativo. Foi Visiting Scholar (1999-2000) no Human Rights Institute
    da Columbia University School of Law, New York, e na University of California Los
    Angeles School of Law (2002-2003).
    É assíduo conferencista, tanto no Brasil quanto no exterior. Foi
    bolsista do CNPq (1988-92), da Ford Foundation (1999-2000) e da Fundação Fullbright
    (2002-2003).
    É autor das obras “La Cour Suprême dans le Système Politique
    Brésilien”, publicada na França em 1994 pela Librairie Générale de Droit et de
    Jurisprudence (LGDJ), na coleção “Bibliothèque Constitutionnelle et de Science
    Politique”; “Ação Afirmativa & Princípio Constitucional da Igualdade. O Direito como
    Instrumento de Transformação Social. A Experiência dos EUA”, publicado pela Editora
    Renovar, Rio de Janeiro, 2001; e de inúmeros artigos de doutrina.
    Fez também estudos
    complementares de línguas estrangeiras no Brasil, na Inglaterra, nos Estados Unidos,
    na Áustria e na Alemanha.

  • Pedro Luiz Moreira Lima

    -

    21/12/2012 às 17:10

    Uma excelente piada – STF como referência morais – que humor negro danado,sô!
    Pedro Luiz

  • Jonas

    -

    6/11/2012 às 13:18

    Olha lá o ministro dormindo!!! Esse aí e o Gilmar Mendes dormiram durante a defesa dos réus!!! Isso é uma vergonha, são pagos para trabalhar. Bem que a Eliana Calmon disse que há bandidos de toga!!!!

    É um absurdo condenar homens públicos sem ter noção da carga de trabalho que eles têm. Você já visitou alguma vez o Supremo, já conversou com algum funcionário, já assistiu a algum julgamento, já viu o volume de material com que os ministros têm de lidar, já tomou conhecimento do número de casos julgados por ano?

  • Danillo

    -

    7/10/2012 às 16:12

    Desculpe, mas não tive a intenção de desrespeitar ninguém!
    Admiro muito o ministro por enfrentar os poderoso, mas fiquei realmente chateado por dizer, apesar de tudo, que não se arrepende de ter votado nos petralhas.

  • Danillo

    -

    7/10/2012 às 16:02

    Também estou curioso sobre essa entrevista do Joaquin Barbosa.
    Explica isso ai, o negão amarelou?!
    #chatiado.

    Já respondi a outro leitor. E acho que você deveria ter mais respeito pelo ministro.

  • J.B.CRUZ

    -

    7/10/2012 às 15:56

    DÊ PODER AO HOMEM E SERÁ REVELADO SEU CARÁTER..Lula deu poder a JOAQUIM BARBOSA com segundas intenções..Caráter revelado do Ministro !BOM!!

    DITADO POPULAR:(NA MÔSCA)….

    ”O FEITIÇO VIROU CONTRA O FEITICEIRO””‘ rsrs.

  • Maros

    -

    7/10/2012 às 15:51

    Cadê a entrevista de Joaquim Barbosa declarando voto em Brizola, Lula e Dilma?
    Esta não interessa?
    Ai, como eu sofro!!!!!!

    Se for algo relativo à reportagem de capa de VEJA que começou a circular ontem, caro Maros, o material ainda não foi liberado para a divulgação na web. Talvez seja possível publicar ainda hoje, mais tarde.

    Aguarde.

    Um abraço

  • Margareth Peppe

    -

    7/10/2012 às 15:33

    Dos tres poderes o S.T.F. é a única esperança para os brasileiros de bem, porque os outros dois poderes estão no mar de lama.

  • Teresinha

    -

    7/10/2012 às 14:30

    Detalhe: No cabeçalho em negrito está Joaquim Cardoso no lugar de Joaquim Barbosa – um grande patriota. Cardoso é para lembrar de outro grande patriota, Fernando Henrique Cardoso que entregou um Brasil bem encaminhado cujos frutos colhidos pelo Lula não foram distribuídos para os brasileiros como mostra o mensalão. Falta descortinar outros desvios.

  • Wevweson Eduardo de Souza

    -

    25/9/2012 às 20:20

    UM PAÍS MARCADO PELA FALTA DE CARATÉR, ÉTICA , MORAL, ONDE PESSOAS A QUAL SÃO ELEITAS PARA REPRESENTAR A POPULAÇÃO.
    NOS ESTAMOS FELIZES COM O MINISTRO JOAQUIM BARBOSA SIM É UMA FELICIDADE QUE NÃO SENTIAMOS HA TANTO TEMPO ESTAVA PERDIDA E ELE NOS FEZ REENCONTRAR SIM PLISMENTE REALIZANDO O SEU TRABALHO JULGANDO DE ACORDO COM AS PROVAS NOS AUTOS, LIVRE DE VALORES SENDO ÉTICO E IMPARCIAL.
    NÃO IMPORTA SE QUEM DIVULGOU A FOTO NAS REDES SOCIAS NÃO SABE PORTUGUÊS CORRETO ELE E COMO EU FILHO DE UM PAÍS ONDE SOMOS OBRIGADOS A ESTUDAR E TRABALHAR E TEMOS UMA FORMAÇÃO DEFICIENTE.
    MAS SÃO PESSOAS COMO O MINISTRO NEGÃO QUE NOS MOTIVA A MELHORAR ESTE PAIS.
    VEJO QUE A QUELE QUE É MALANDRO QUE É OLEGAL O QUE E MAIS ENGRAÇADO O MAIS NÃO TEM NADA DE LEGAL NISSO, TEMOS QUE MUDAR ESSA CULTURA DO ERRADO SER CERTO .
    SE VOCÊS TIVEREM UMA OPORTUNIDADE COMPRE UM LIVRO CHAMADO O QUE FAZ UM BRSIL UM BRASIL AUTOR ROBERTO DA MATA.
    QUE NOS DA A RELIDADE DA CULTURA DO BRASILEIRO DE SER MALANDRO SER LEGAL.
    O LLEGAL E VOTAR CERTO, BUSCAR PESSOAS ALINHADA COM O QUE REALMENTE IMPORTA SÃO AS NOSAS NECESSIDAE BASICAS. DINHERO TEM SO FALTA PARAREM DE AFANAREM UM POUCO E FOCAR NO QUE REALMENTE IMPORTA QUALIDADE DE VIDA .
    HA JA IA SE ESQUECENDO ESSA É PARA VC LULA CUNDADO COM O NOSSO MINISTRO NEGÃO VOCÊ SABIA DE TUDO E SE APROVEITOR DISSO PARA GUARDAR UMA APOSENTADORIA BEM GORDA.
    AS CUSTAS DOS QUE ELEGERAM VOCÊ QUE COM FIARAM EM VOCÊ.

  • Ivan

    -

    22/9/2012 às 6:17

    Me espanta tanta insensatez expressada anteriormente. O texto é muito bom, e o momento ainda melhor. Sempre acreditei que no Poder Judiciário deveríamos depositar nossas últimas esperanças. E quando tudo parecia perdido, os mais altos juristas vêm resgatar nossa dignidade. Quem acompanha os trabalhos da Corte Suprema sabe que essa chama de esperança não surgiu a toa. Para além de posicionamentos político-ideológicos, os nobres juízes reproduzem o sentimento nacional de aversão à usurpação do poder público, que atenta mediatamente com maior gravidade aos mais relevantes bens jurídicos de nossa socedade.

  • LUIS CESAR

    -

    22/9/2012 às 0:27

    ESTES TRÊS TEM MORAL? A TÁ! COM QUEM? VOCÊS FORÇAM UMAS PARA A GALERA QUE É DE DAR DÓ.

  • Jorge

    -

    21/9/2012 às 23:19

    O falso moralismo da direita brasileira novamente a flor da pele.
    Queria ver esses arautos da moralidade julgarem com afinco o mensalão do PSDB e do DEM.
    Pelo contrário, o STF, de forma misteriosa, enviou o processo contra esses partidos para a primeira instância.
    Dois pesos e duas medidas?
    Com Ricardo Setti a palavra.

    Leia mais o blog antes de vir com “falso moralismo” e “direita”, entre outras bobagens, para o meu lado.

    Confira aí:

    http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/politica-cia/mensalao-tucano-este-post-e-dedicado-especialmente-aos-leitores-que-vivem-cobrando-que-eu-aborde-o-assunto/

  • Egydio

    -

    21/9/2012 às 12:33

    O Mensalão é o subfruto do crescimento forte das esquerdas que geraram a necesidade do acima, como o comunista PT e foi em muito influenciado pela esquerdista Teologia da Libertação-PT, subversão comunista sob engodo de religião, de alguns membros da Igreja apostasiados, como o Boff, Betto e mais alguns dissensos que ainda atuam no país utilizando o “Marxismo Cultural” em muitas frentes da Igreja, como nas CEBs e movimentos populares de periferias onde se aproveitam das mais ignorantes e empobrecidados.
    Isso vem desde os tempos de D Hélder Câmara (e mais rebeldes membros da Igreja) que incentivou as esquerdas e imenso trabalho a seu sucessor Dom José Cardoso para sanear o infectado ambiente comunizado da Arquidiocese.
    De 2, 1: era muito ingênuo, não creio, ou agente comunista disfarçado de cardeal-arcebispo, entrando nessa de ajudar os pobres, mas o repletando de ideologia marxista.
    E o defensor dos pobres, em berros contra os ricos, a elite, o Lula, ele agora com seus ” + de 2 bilhõezinhos, revista Forbes”…
    Depois dele apareceram sombras suas, como Dom Evaristo Arns: Foro de São Paulo = comitês de como implantar o comunismo na A Latina, com vários sócios, como: Cuba, Venezuela, Bolívia…
    E a carta de D Arns a Fidel: meu queridíssimo Fidel…
    Como sofre o S Padre Bento XVI…

  • Razumikhin

    -

    21/9/2012 às 10:21

    Num país onde até agora imperou a moralidade de grevista de porta de fábrica – ou seja, lixo! – a atitude dos ministros do STF nos liberta da danação petralha e serve de bom exemplo.

  • ROBERTO CORDI

    -

    19/9/2012 às 20:46

    parece que agora é serio……. é pra valer ,gostei do texto. a minha opinão é a mesma de RUI BARBOSA ,INFELIZMENTE. QUE NA SUA EPOCA, sentia envergonhado de ser honesto, num pais como o nosso. VOU MAIS LONGE ,CHEGARÁ O DIA ,O GRANDE DIA, QUE MUITOS ` FALSOS CRISTÃOS´ ENVOLVIDOS COM O MEIO POLITICO DA ATUALIDADE, SERÃO PUNIDOS , POR ENGANAREM MILHÕES DE BRASILEIROS ,COM A SIMPLES PALAVRA DEUS OU JESUS CRISTO ,COMO UMA MOEDA DE TROCA PARA ENRIQUECIMENTO PESSOAL SE A PROVEITANDO DAS FRAQUEZAS E IGNORANCIA TEOLOGICA DE MUITOS E SENDO FAVORECIDOS, POR DE CERTAS LEIS QUE NÃO OBRIGA A PRESTAÇÃO DE CONTAS NEM AO GOVERNO NEM A SEUS FIÉIS, NADA DE TRANSPARENCIA (COM O DIZIMO E OFERTAS DESSES FIEIS HONESTOS )…., O NOSSO BRASIL PRECISA DA MORAL QUE PERDEU …….PASSANDO A IMITAR UM PAÍS COMO A ITALIA , ONDE UM GRUPO DE JUIZES CONSEGUIRAM ACABAR ,COM AS MAFIAS E COLOCARAM CHEFÕES PODEROSOS, NA CADEIA, NO BRASIL CHEGARÁ ESTE DIA QUE O NOSSO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL VAI PUNIR ESSES ENGANADORES DE PLANTÃO ,COM A AJUDA DE POLITICOS DECENTES NO PODER PUBLICO ,PARA MUDAREM ALGUMAS LEIS, CONTANDO COM A AJUDA DE EX FIEIS QUE FORAM FEITOS DE IDIOTAS, POR PARTE DESSA TURMA. DEUS EXISTE ELE TARDA MAS NÃO FALHA.

  • Geraldo

    -

    19/9/2012 às 20:26

    A próxima atitude democrática de fato e verdade no Brasil é acabar com obrigatoriedade do voto, para não dar chance a partidos do naipe do PT ficar no poder “em nome do povo” COMPRADO com as bolsas-familias da vida.
    Atualmente, só de ver a voz do Lula e de candidatos do PT à minha frente, só mentindo como é de praxe, sinto náuseas!

  • Valdemar Habitzreuter

    -

    19/9/2012 às 10:32

    Belo texto, Ricardo Setti. Estamos vivenciando ares de uma nova era, a era de um país sério. O passado de tão nefastas lembranças de injustiças, de corrupções, impunidades e de um magistrado, muitas vezes, conivente com isso tudo, poderá ter seus dias contados com esse belo e eficiente time de Ministros do STF que está se formando para colocar ordem na res pública brasileira – a casa de todos os brasileiros. Parabéns Setti, e continua na luta para conscientizar o povo brasileiro por uma democracia plena. Que não apareçam nunca mais outros lulismos demagógicos a ludibriar a boa fé dos brasileiros.

  • Stanley

    -

    19/9/2012 às 8:20

    AH, DOM EVARISTO ARNS…
    A foto do meio, D Arns, é a cara da esquerdo-comunista ” Teologia da Libertação” , do Boff, Betto, Susin, Libanio, etc., que é a doutrina da Igreja católica subvertida em ensinamentos socializantes, destituindo-a de sua transcendencia, reduzindo-a a meros comportamentos de solidariedade social, porém, na verdade o objetivo é a condução de pessoas incautas ao comunismo, já que são afastados da Igreja e prova-o a ligação de alguns “vermelhos” da Igreja, a Teologia da Libertação é ligada ao PT comunista, vindo desde os tempos de D Hélder, outro ex-agente pró-socialismo.
    Não foi à toa que a Santa Sé “encostou” a vários, como D Arns.
    É antípoda do grande D Odilo Scherer.

  • Alberto

    -

    18/9/2012 às 10:29

    Sobral Pinto, concordo, agora o bispo e o velho gagá são precursores dessa esquerda nefasta que ora assola e assalta o país.

  • Ériko Brito

    -

    17/9/2012 às 16:50

    Caro Ricardo, Parabéns pelo excelente texto,concordo plenamente com o seu ponto de vista, e tenho certeza que esse é o sentimento da maioria dos brasileiros. Abrço.

  • Eurico

    -

    17/9/2012 às 15:12

    Olá Ricardo,

    Agora começa para valer o julgamento. Os “mequetrefes” e “sardinhas” já estão julgados e condenados.
    Os “Poderosos” e “tubarões” começam agora a serem julgados, apesar que o poderoso mor não foi sequer indiciado.
    Espero mesmo que paguem o que devem indo dormir na Papuda, apesar de não ter muita fé que isto possa se concretizar.
    O grande Raymundo Faoro publicou um excelente livro que esplica em parte (se não for em todo) o motivo deste sistema politico corrupto que impera no Brasil há séculos. Quem tiver tempo leia “Os Donos do Poder”.
    E por falar em livros, de uma olhada na lista dos mais vendidos da Veja, voce vai ver que em primeiro lugar aparece a “Autobiografia do Edir Macedo”.
    Ricardo é ou não é para desanimar ? Com um povo que prefere ler este lixo temos alguma chance ? Este tipo de aberração ajuda a explicar os 90% de popularidade do Lula.

    Abraços,

    Eurico

  • Francy Granjeiro

    -

    17/9/2012 às 14:50

    Quase cem mil leitores com comentários publicados neste blog sabem que não censuro ninguém por ideologia, posição política, religião ou qualquer outra razão.

    Os poucos comentários que deleto — poucos, diferentemente do que você imagina — são os comentários que contêm ameaças, grosserias, incitação ao crime etc etc ou, como no seu caso, grossas e pesadas mentiras.

    Faça-me o favor e não voltar mais ao blog.

    Passar bem.

  • Kauã

    -

    17/9/2012 às 12:11

    Como todos sabem, se o numero dos votos dos ministros que condenam o réu empatar com o numero dos votos dos ministros que absolvem este mesmo réu, este réu será, automaticamente, absolvido.
    Esta é a “rota de saída” que os ministros do STF encontrou para “limpar” a barra de todos eles: Ficam bem com quem manda neles, os politicos, e também com quem lhes paga os polpudos salários, os bobocas da população.
    A culpa do julgamento mal feito será…o sistema juridico tupiniquim.
    É simples assim!

  • Anti petista

    -

    17/9/2012 às 11:35

    Calma , muita calma nessa hora. os mequetrefes estão rodando sim – a principio. ,as quero ver quando chegar nos picas. alias, mesmo os mequetrefes se passarem algun tempo da cadeia e sairem logo para desfrutar os milhoes, para mim não vale.

  • Osvaldo Aires Bade - Comentários Bem Roubados na "Socialização"

    -

    17/9/2012 às 5:47

    BRAZIL!!!
    Com esse educação se vai longe.
    PROFESSORA DO PSOL ENSINA MACAQUICES:
    http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com.br/2012/09/professora-vai-responder-por-injuria.html
    .
    Abraço a Todos
    Osvaldo Aires

  • Francy Granjeiro

    -

    16/9/2012 às 23:24

    Seu delirante comentário foi deletado por conter suposições ofensivas.

    E, se quer criticar a revista VEJA, o destinatário é seu diretor de Redação.

    O email é veja@abril.com.br

  • O DOTô, NÃO!!!!!!!!!!!!!

    -

    16/9/2012 às 12:26

    -
    Prezado, o dotÔ, NÃÃÃÃÃÃÃÕOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    -
    ele foi um desses medalões que enrrrolaram os alienados…….vivi 20 anos em Brasília, e sei o qeue stou falando…. tinha nojo de ver ele na TV……. e noc aso Collor, sabe por que eel fez tanta força…… porque queria ser presidente do Brasil, e se juntopu com o Ibsen, outra que queria… mas como era mais fraco, foi cassado….
    PREZADO, vou repetir a pergutna do Timóteo em relação ao Tancredo, outro medalão. QUANTOS PROJETOS O DOTÔ APROVOU EM SUA VIDA POLITICA??????
    o Tancredo idna foi governandor, sei lá o que mais…..
    -
    Quem era o presidentee da cãmara quando os milicos fecharam o congresso, e o que ele fez???????????????
    -
    QUANDO ELE SE INDISPOS COM OS MILICOS????????????
    -
    -
    e olha que aprovei o 31 de março,COMO VOCÊ, NÃO ERA CIRANÇA E NÃO OUVI AS HISTORINHAS CONTADAS POR “PROFESSORES” OU LI EM “LIVROS”, e o aprovaria novamente.. qaunto ao regime se prolongar, aí, NÃO……. DEVERIAM TER SAÍDO COM O BRaSIL TRI, 8ª ECONOMIA…. mas, aí, essa casmbada quee stá no POder, an ida pública deste país, não deixou, deu motivos, ou já tinha dado para o AI5…… os comunas no Araguaia……
    MESMO ASSIM, CREIO QUE SE TIVESSEM SAÍDO APÓS O FINAL DO GOVERNO MEDICI, AS COISAS SERIAM OUTRAS. e quems abe, teriam retornado, pois as esquerdas não param,e naquela éopoca, tinha força, HOJE, ESTÃO NO PODER…. QUE SE CUIDE O POVO BARSILEIRO……..

  • Justiceira

    -

    16/9/2012 às 8:12

    Depois da matéria da Veja (que certamente os magistrados devem ler!) com as declarações de Marcos Valério, cumpre ao STF tomar as medidas legais. Que o Ministério Público peça o aúdio e enquadre o chefão! Antes que todos façam as malas e peçam asilo na Venezuela e Cuba!

  • Osvaldo Aires Bade - Comentários Bem Roubados na "Socialização"

    -

    16/9/2012 às 7:15

    A VERDADE SOBRE OS TERRORISTA NA LÍBIA E NO BRASIL!!!
    http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com.br/2012/09/governo-dos-eua-envia-embaixador-gay.html
    .
    Abraço a Todos
    Osvaldo Aires

  • Pedro

    -

    16/9/2012 às 7:07

    Que o olho do furacão justiceiro que atingiu a Itália décadas atrás, e colocou em choque frontal a Justiça e a Máfia Italianas, se desloque para o cerrado Brasiliense e varra, pelas mãos da maioria dos Juízes do STF, todos os envolvidos nos “mensalões” que têm beneficiado tantos políticos e empresários por este Brasil a fora. Inclua-se aqui, também, aqueles que venderam a idéia do “eu não sabia”, mas que talvez caiam numa primeira investigação mais séria. Viva o Brasil!

  • jose manoel

    -

    16/9/2012 às 6:37

    Bom dia,

    Agora o Sr diga que acha que e coincidencia o que seu colega LJ escreveu, ta juntinho com a chamada do seu texto:-isto sim e que e coincidencia.
    O sr que ficou tao indignado com meu comentario e foi analizando minha opiniao como uma revelacao de golpe institucional parece que acertou em cheio…
    O Sr. realmente sabe das coisas , nao quer ou nao pode e dizer tudo e fica ai vendendo ilusoes aos incautos.
    Coitado do povo que precisa de herois e que herois o sr foi arranjar heim?

    gj

    Por Lauro Jardim.

    Com o atraso no mensalão, é praticamente certo que José Dirceu seja julgado poucos dias antes da eleição. Ou seja, o ápice do julgamento será colado ao primeiro turno. Não é exatamente algo que vá ajudar o PT nas urnas.

  • Miguel Carlos Tófano

    -

    16/9/2012 às 6:34

    Esqueceram de Dom Elder Câmara, paladino da moralidade e defensor dos mais necessitados.

    Não “esqueceram”, não, caro Miguel. Citei alguns entre muitíssimos brasileiros, a título de exemplo. Não pretendi jamais fazer uma lista completa — seria impossível. Felizmente foram muitos, e hoje, entre os brasileiros anônimos de bem, são milhões.

    Abraço

  • Corinthians

    -

    16/9/2012 às 3:42

    Setti,
    Obrigado pelo texto.
    É bom receber “ventos purificadores” de vez em quando e ver que nem tudo está perdido. É sempre bom relembrar que houveram algumas coisas que sim melhoraram apesar de tudo.
    Abraço.

    Quem agradece sou eu, Corinthians.

    Abração!

  • Luiz Caldeira

    -

    16/9/2012 às 2:41

    Ai vai com Simone
    http://www.youtube.com/watch?v=JoR4qLJA3jo

  • Luiz Caldeira

    -

    16/9/2012 às 2:37

    Lembremos que Gonzaguinha traduz bem o que queremos:

    É
    Gonzaguinha

    É!
    A gente quer valer o nosso amor
    A gente quer valer nosso suor
    A gente quer valer o nosso humor
    A gente quer do bom e do melhor…

    A gente quer carinho e atenção
    A gente quer calor no coração
    A gente quer suar, mas de prazer
    A gente quer é ter muita saúde
    A gente quer viver a liberdade
    A gente quer viver felicidade…

    É!
    A gente não tem cara de panaca
    A gente não tem jeito de babaca
    A gente não está
    Com a bunda exposta na janela
    Prá passar a mão nela…

    É!
    A gente quer viver pleno direito
    A gente quer viver todo respeito
    A gente quer viver uma nação
    A gente quer é ser um cidadão
    A gente quer viver uma nação…

    É! É! É! É! É! É! É!…

    É!
    A gente quer valer o nosso amor
    A gente quer valer nosso suor
    A gente quer valer o nosso humor
    A gente quer do bom e do melhor…

    A gente quer carinho e atenção
    A gente quer calor no coração
    A gente quer suar, mas de prazer
    A gente quer é ter muita saúde
    A gente quer viver a liberdade
    A gente quer viver felicidade…

    É!
    A gente não tem cara de panaca
    A gente não tem jeito de babaca
    A gente não está
    Com a bunda exposta na janela
    Prá passar a mão nela…

    É!
    A gente quer viver pleno direito
    A gente quer viver todo respeito
    A gente quer viver uma nação
    A gente quer é ser um cidadão
    A gente quer viver uma nação
    A gente quer é ser um cidadão
    A gente quer viver uma nação
    A gente quer é ser um cidadão
    A gente quer viver uma nação…

2 Trackbacks

  • Adhemar Pereira Homem de Mello
  • Sônia Regina
 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados