Blogs e Colunistas

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

12:28 \ Futebol

Fora de cena

Sestário: saindo do olho do furacão

Sestário: saindo do olho do furacão

Osvaldo Sestario, o advogado da Portuguesa que tornou-se a grande personagem da reta final do Brasileirão 2013, não volta mais para o Rio de Janeiro este ano. Além de embarcar para a Suíça – onde participa de um julgamento -, também tirará uns dias de descanso com a mulher pela Europa. Depois volta ao Brasil para passar a virada do ano em Londrina.

Por Lauro Jardim

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

23 Comentários

  1. Claudio

    -

    19/12/2013 às 10:55

    Fosse meu o advogado ou de qualquer empresa ou associação ele já teria sido denunciado à OAB.

    Como a Portuguesa vem botando panos quentes, fica a suspeita sobre a razão de ter escalado um jogador suspenso.

    A verdade vai aparecer

  2. LUSA ATE MORRER

    -

    17/12/2013 às 18:15

    Vai voltar prá passar final de ano em LONDRINA??? LEÕES DA FABULOSA, VAMOS ACHAR ESSE FDP!

  3. morais jose

    -

    14/12/2013 às 9:03

    como sempre quem cria problemas no futebol brasileiro sempre depois viaja lembra o sandro ricci arbitro de ronaldo gordo 1 x 0 cruzeiro em 2010 viajou logo apois a lambança criada por ele, e agora esse advogado vai viajar ja saiu de cena estranho né.

  4. Colin

    -

    14/12/2013 às 2:59

    O fluminense pegou o semi aberto, vai poder sair no domingo pra jogar. O fluminense e o aladom vive no tapete. ” Simao”

  5. Symon

    -

    14/12/2013 às 1:15

    Esse cara parece o irmão do genoino, viva o Flusão.

  6. joão

    -

    13/12/2013 às 22:06

    A direção do futebol brasileiro é um antro de corruptos. Quem tem grana leva.

  7. Antonio

    -

    13/12/2013 às 21:40

    Caro Augusto Cesar, o teu Flu não vai disputar a série B, vai direto para a C.

  8. augusto cesar

    -

    13/12/2013 às 19:49

    Ei povo, que marcação e essa no fluminense? só tenho uma coisa pra falar pra vcs, não tem pra onde correr … o flu não joga a serie b!! http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/futebol/brasileirao-tapetao-agora-e-o-corinthians-que-pode-cair/

  9. Julio

    -

    13/12/2013 às 18:59

    Aposto que ele contratou um Seguro de Viagens na Unimed International Golden

  10. Osvaldo Quesada campos

    -

    13/12/2013 às 18:06

    Também, pudera, como toda a bolada que deve ter recebido pra CRIAR toda essa SITUAÇÃO, vai ficar pro resto da vida viajando..,
    http://blogdugento.blogspot.com.br/2013/12/vei-mala-branca-ou-mala-preta_11.html

  11. Milva

    -

    13/12/2013 às 16:59

    A Unimed deve ter pago muito bem.

  12. O LUSITANO

    -

    13/12/2013 às 16:01

    Está disfrutando do dinheiro ganho por fora. O Luiz, torcedor do Fluminense aí abaixo sabe, apesar do chilique, que os bastidores são sujos e o dinheiro da Unimed falou mais alto de alguma forma….

  13. ARILSON SARTORATO

    -

    13/12/2013 às 15:00

    Este advogado pelo jeito foi bem pago para esquecer de avisar a Lusa que o atleta havia sido suspenso por dois jogos.

  14. luiz

    -

    13/12/2013 às 14:38

    Bando de IDIOTAS, se fosse com o clube o qual vocês torcem, gostaria de saber suas opiniões. O Fluminense não tem nada haver com o erro da Portuguesa. Um comentarista IDIOTA, alegou que a entrada do jogador aos 37 minutos do segundo tempo não alterou o resultado. É bom avisar para este DESIQUILIBRADO, que mesmo que ele entrasse em campo aos 45m do segundo tempo, a Portuguesa estaria contrariando a lei. Este bando de RETARDADOS tem tudo haver com o PT, a lei só vale se favorecer a eles.
    PT, PARTIDO DA ÉTICA E DA MORAL.
    FORA LULA, FORA DILMA, FORA PT.

  15. ZE ROCHA

    -

    13/12/2013 às 14:30

    ta errado.. nao é 2014 … é 2013

  16. Nilson

    -

    13/12/2013 às 14:19

    O flamengo deveria dar emprego pra ele. O maior beneficiário do erro da Portuguesa é o flamengo.

  17. Ezequiel-SP

    -

    13/12/2013 às 14:00

    Em se tratando de CBF, Rio de Janeiro e clubes cariocas, tudo é possível. Por que não se rebaixa todos os cinco? Por que o CBFlu vai pela segunda vez sair vitorioso sendo incompetente dentro de campo ?

  18. Eduardo

    -

    13/12/2013 às 13:43

    Que venha ao Canindé, tomar caldo verde e comer bolinho de bacalhau. Será muito bem recebido junto com sua senhora, de braços abertos.

  19. AMIGO DO POVO

    -

    13/12/2013 às 13:42

    Vergonha, vergonha, vergonha! Tapetão é coisa de perdedor!

  20. Lourdinha

    -

    13/12/2013 às 13:32

    Deve estar com medo de ser atacado nas ruas. Quando se noticiou que o presidente do Fluminense deveria atacar nos bastidores para impedir o rebaixamento do mesmo, não se imaginou que a cartada fosse essa.Agora todos os clubes precisam se proteger contra esses “profissionais” torcedores. Hoje foi a Portuguesa, amanhã poderá ser outro clube a ser prejudicado para que algum time do Rio não caia para a segunda divisão. É lamentável que o cinismo seja o norte desses que comandam o futebol brasileiro. Cinismo, para ser boazinha, porque eles merecem outro tipo de adjetivo. Mas a minha educação não me permite publicar neste espaço que tanto gosto de visitar.

  21. Luiz C.

    -

    13/12/2013 às 13:30

    Pessoal do Canindé está procurando o ADEVOGADO… Com GUNS AND ROSES…

  22. Rubens

    -

    13/12/2013 às 13:26

    Safado, Sem Vergonha, vai curtir com o dinheiro que ganhou da Portuguesa, do TSJD, vide PauloSchmitt (mentiroso e sem memória) e do Fluminense, a OAB deveria ver isso.
    Uma vergonha escancarada

  23. Rogério

    -

    13/12/2013 às 12:42

    Depois de toda esta confusão causada por ele,é no minimo estranho esta sua saida estratégica pela esquerda.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados