Mauricio Lima Radar on-line

Radar on-line

Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Severino Motta, Ernesto Neves e Pedro de Carvalho

sobre

O Radar publica informações exclusivas e bastidores de tudo o que for relevante. Da política à economia; do esporte à área cultural; do mundo dos negócios à segurança pública – tudo cabe neste espaço, desde que seja uma informação confiável e inédita.

Anonymous versus STJ

Por: Gabriel Mascarenhas

Apoio de hackers

Os hackers do Anonynous continuam comprando a briga da turma de radicais mascarados que participam de quebra-quebras em nove de cada dez passeatas, principalmente no Rio de Janeiro. Dessa vez, sobrou para o STJ.

O site do tribunal foi invadido três vezes nas últimas duas semanas. Os Anonymous exigem que o STJ intervenha para garantir que os mascarados possam continuar frequentando os atos de protesto com os rostos cobertos.

O problema é: a questão da obrigatoriedade de identificação dos chamados black-blocs está com o Tribunal de Justiça do Rio, uma instância inferior, e, pelo menos por enquanto, o STJ não tem nada a ver com isso (Leia mais em: Invasão na Anvisa).

Voltar para a home
TAGs:

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*

  1. Jorge Martins do Prado

    Eu acho que o uso da mascara até não teria problema. O problema são as depredações, são os ataques aos policiais num claro desrespeito ao patrimonio público e às autoridades constituidas. Acho que os policiais devem ter o direito de, pelo menos, se defender, quando atacados. Em outras palavras, os policiais, quando atacados, devem mesmo é meter o cacete nesses vagabundos, que, claramente perderam o respeito. Outro dia houve uma homenagém à rota de antigamente e o “direitos humanos” se abespinhou. Homenagém mais que merecida. Os bandidos respeitavam. Agora da até vergonha da nossa policia,da OAB do RJ então nem se fala.

  2. AlexRio

    Só uma coisa: uso de máscaras em manifestações ou no dia a dia não é crime nem contra a lei em nenhuma democracia.
    Isso nada tem a ver com vandalismo e quebra-quebras, que são feitos por gente com ou sem máscara. Querem impedir pessoas de usarem mascaras nas proprias manifestações, o que é absurdo.
    E na verdade a esmagadora maioria não usa mascaras, mas um pano na cara, por causa do gas lacrimogeneo, o que a propria imprensa que cobre as manifestações tbém faz..
    A tentativa de se criminalizar o uso de mascaras só podia partir do fascistoide Sergio Cabral e sua corja de cumplices corruptos na Assembleia e na Camara de Vereadores do Rio.

  3. AlexRio

    Luis – 06/09/2013 às 0:06
    “Manifestação legítima tem de ser de CARA LIMPA. Quem se mascara assume a própria condição de bandido. Anonimato é sinônimo de covardia.”
    Pq então não manifesta suas opiniões aqui com nome completo, CPF, endereço e telefone?

  4. AlexRio

    Hj foi o do PMDB.

  5. Marilene L'Abbate - São Paulo

    JUÍZO, Anonymous + Black-Blocs = Pura-Covardia! A Vida é para ser vivida às claras: RESPONSAVELMENTE. Que bonito: Jovens sadios brincando de bandidos, nas ruas, destruindo bens públicos e privados. Cuidam bem do corpo, porém maltratam o espírito, esquecendo-se da importante Lei da Física: AÇÃO/REAÇÃO. Vão estudar, queridos. A ignorância conduz a caminhos SEM VOLTA!

  6. lee mabar

    Grandes coisas estar mascarado ja q quem rouba o povo o faz de cara limpa, como gostam de dizer. Se prende 1, tem q prender o outro. Ou todos nao sao uais perante a lei?

  7. Sergio Carneiro

    Questão simples de resolver. A policia fica com suas mascaras no bolso, se tiver algum manisfestante com mascara, a policia também põe mascara e deixa rolar a festa.

  8. Julian Drake

    Infelizmente o dispositivo legal não tem eficácia por falta de um tipo penal que permita caracterizar uso de máscara como crime.A CF 1988 não acolhe crime sem cominação legal.O anonimato só é vedado em caso de atentado à imagem.Legislar sobre o tema é de competência federal

  9. cpnewtime.com

    Máscara quem usa é terrorista. Isso é mais uma jogada do PT. Ninguém me convence o contrário que os Black Block são pagos pelo PT . A finalidade é nos confundir.

  10. Luis

    Manifestação legítima tem de ser de CARA LIMPA. Quem se mascara assume a própria condição de bandido. Anonimato é sinônimo de covardia.

  11. Lázaro Dantas

    Fico perplexo! E a OAB, ainda tem coragem de defender esses bandidos! uero ver defender a família que teve o pai assassinado. Quero ver defender a maioridade penal, a mudança no código penal…Vou colocar uma máscara no rosto e vou sair por ai, roubando, matando, traficando, destruindo o bem público e depois, vou acionar a OAB para me defender dizendo que estava protestando contra o governo, fácil não é?

  12. Clovis Filho

    Eu queria saber se todos esses protestos aqui vem de um mesmo IP. Cadeia é pra quadrilha do PT. Cadeia é pro barbudo, pra carrancuda, prus companheiru de máfias mil… Cadeia e fora com essa corja que acabou com o Brasil!!!

  13. Roberto Silva 51 RJ

    Qualquer “hacker de periferia” invade os sites do governo, e a Dilma fica toda nervosa só porque o Obama deu uma “espiadinha”.
    Ele deve estar rezando para ela cancelar a viagem aos EUA, pois não deve ter a mínima paciência para aturara a comitiva de terroristas de terceira categoria.
    já pensou a canseira que a Dilma deve dar na tradutora, para fazer a tradução simultânea desse idioma que somente ela fala?

  14. Adriano Koehler

    Mascarado em protesto é como voto secreto de congressista: está com medo de mostrar quem verdadeiramente é. Todos devemos dar a cara a tapas, sem receio de defender nossas opiniões.

  15. Renan

    Com tanto jugamento de politico ladrão, esses viventes(que afirmam ser do anonymous, ou pelo menos estão utilizando o nome deles), ficam defendendo os baderneiros enquanto quem quer fazer o seu protesto na paz tem que aguentar as concequencias, sem contar os empresarios que sofrem com atos de tipo(estou falando das loja de familias)

  16. Ramon

    Devem ser, moradores da orla e com aval da tal UNE , partidos politico e sindicados.A policia Federal, tem que agir .

  17. Marta Rêgo

    Vou entrar mascarada em um banco, em um hospital, em um cinema pra ver se isso é normal.

  18. R Q

    Quem não deve não teme. Quem quer reivindicar qualquer coisa não precisa quebrar, fazer baderna, nem esconder a face. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. REIVINDICAÇÃO é uma coisa, DENÚNCIA é outra. Quero ver alguém de cara aberta denunciar um ponto de tráfico e mostrar o traficante ou o criminoso.

  19. Manoel Pedro da Silva

    Porque Os mascarados não mostra o rosto? Para fazer quebra-quebra e não ser indentificado? Não sou contra protesto; mais que seja transparente…

  20. André Carneiro

    Eu não entendo o estado achar que o cidadão tem direito ao anonimato para o disque denúncia e não tem para manifestação.

  21. JDavid

    Então, tá então. Agora, mais uma câmara de justiça no Brasil: Supremo do Supremo Anonimous Nacional – SSAN.
    Os Black Blocs e suas ações, são coisas de bandidos e não merecem consideração. Existem formas e maneiras de se fazer tudo e as manifestações violentas e quebradeiras, não fazem parte da realidade racional de pessoas inteligentes e sim de pessoas sem censo algum.

  22. jandira gomes

    Se ninguém pode entrar mascarado num banco, porque estes bandidos de ocasião querem andar mascarados por aí, provocando a polícia e depredando o patrimônio alheio? Só bota máscara na cara quem vai para as passeatas com segundas intenções. E já esta mais do que na hora da justiça também descobrir quem são os cabeças deste tal de Anonymous, se têm páginas na internet, contratem um especialista para rastrear de onde partem os ataques. Cadeia neles!

  23. Eder Mamare

    Bandido mascarado, bem como os vândalos que são, não querem ser identificados