Blogs e Colunistas

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

15:33 \ Televisão

Antes do fim

ceara

Em busca de rescisão amigável

Ceará está tentando fazer uma rescisão amigável do seu contrato com o Pânico para tornar-se o mais novo contratado do Multishow (Leia mais aqui). O contrato vence em 31 de março, mas Ceará quer deixar a Band antes disso. Quem vai bater o martelo é o mandachuva do Pânico: Antônio Augusto Amaral de Carvalho Filho, o Tutinha.

Por Lauro Jardim
13:24 \ Brasil

O prefeito Cabral

Trio da CPI

Cabral quer voltar

Em público, nunca dirá isso tão cedo, mas aos mais próximos Sérgio Cabral tem exposto seus planos de voltar à política. Quer disputar a Prefeitura do Rio de Janeiro daqui a dois anos.

Por Lauro Jardim
11:32 \ Cultura

Dose dupla

mussum

Documentário e filme sobre Mussum

Vem aí um documentário sobre Mussum, uma das estrelas dos Trapalhões. Orçado em 1,3 milhão de reais, será produzido pela Modo Operante Produções.

Mussum também vai virar um filme dirigido por Roberto Santucci, diretor de Até que a Sorte nos Separe e De Pernas pro Ar.

Por Lauro Jardim
9:34 \ Brasil

Governador destemido

rui costa

Chefe da Casa Civil com larga experiência na OAS

Destemido mesmo é o governador eleito da Bahia, Rui Costa. Nomeou para chefe da Casa Civil do seu governo Bruno Dauster, que trabalhou na OAS por duas décadas.

Por Lauro Jardim
7:38 \ Televisão

GfK versus Ibope

A concorrente do Ibope vem aí

Ou um ou outro

A GfK teve mais uma reunião com a cúpula de Record, SBT, Band e Rede TV! na sexta-feira passada. Anunciou que, a partir do ano que vem, a Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa não usará mais os dados do Ibope como base – mas, sim, os da GfK.

A GfK comemora um avanço a cada dia, mas o que vai determinar o seu sucesso é se o triunvirato mercado publicitário, empresas e Globo vão usar os seus números. Vai chegar o momento em que usarão no Brasil GfK ou Ibope. Difícil imaginar que usem os dois.

Por Lauro Jardim
6:04 \ Congresso

Poderosos e importantes

eduardo cunha

Cunha: lobby por capital estrangeiro nos hospitais

A aprovação da MP 656 na Câmara e no Senado na quinta-feira passada , que inclui a liberação de capital estrangeiro em hospitais atende desde já um beneficiário e reforça a ligação entre um banqueiro importante e um deputado poderoso (ou, se quiserem, um deputado importante e um banqueiro poderoso).

O primeiro beneficiário é a  Rede D’Or, onde o BTG Pactual, de André Esteves, tem participação acionária. O fundo americano Carlyle está negociando seu ingresso no capital  da Rede D’Or, um aporte de 2 bilhões de reais.

O lobby pela aprovação da emenda foi feito pessoalmente por Eduardo Cunha.

Por Lauro Jardim

domingo, 21 de dezembro de 2014

9:32 \ Televisão

Medo da nostalgia

Globo: irritação com o Botafogo

Sem nostalgia

A Globo comemorará com muito cuidado os seus 50 anos em 2015. Não quer parecer apegada ao passado. Nada, portanto, de rechear a programação com um tom nostálgico, que afugenta o telespectador mais jovem. A ideia central da comemoração é falar de futuro o tempo todo.

Por Lauro Jardim
8:43 \ Economia

Pobre professor

Eike: habeas corpus

Há prejudicados em todos os setores

O fundo de pensão dos professores de Ontário, Canadá, vendeu na semana passada sua participação na Prumo, a ex-LLX, de Eike Batista, por 22 milhões de dólares. Em julho de 2007, o Ontario Teachers teve a péssima ideia de tornar-se sócio da LLX, e lá aportar 185 milhões de dólares.

Em resumo, os professores canadenses perderam 163 milhões de dólares em sete anos, um prejuízo de 88%.

Por Lauro Jardim
7:54 \ Brasil

O lado bom

empreiteiros

Olhando pelo outro lado

Um dos empreiteiros presos na Lava-Jato não perdeu a capacidade de autoironizar-se. Disse ao seu advogado na semana passada: “Isso aqui é até bom para melhorar minha network”…

Por Lauro Jardim
6:56 \ Brasil

Eletrolão para depois

Eletrobras começa a avaliar diretores em março

Eletrolão só depois do Petrolão

A Procuradoria-Geral da República só começará a investigar encrencas na Eletrobras e outras estatais depois de terminar o caso Petrobras.

Simplesmente não há braços para tanta falcatrua.

Por Lauro Jardim

sábado, 20 de dezembro de 2014

10:16 \ Cultura

Eles leem Dostoiévski

dostoievski

Dostoiévski: surpreendentemente, o preferido dos presos

Criado em 2012, o projeto de remissão de penas  pela leitura, do Ministério da Justiça, já tem sua lista dos cinco  livros mais lidos do ano nos presídios federais. Nenhum deles, de autoajuda.

O campeão é Crime e Castigo, de Dostoiévski – parece piada-pronta -, seguido de Incidente em Antares (Érico Veríssimo), Sagarana, Grande Sertão Veredas (ambos de Guimarães Rosa) e Dom Casmurro (Machado de Assis).

Pela portaria em vigor, a cada livro lido subtraem-se quatro dias da pena.

Por Lauro Jardim
9:27 \ Judiciário

Não é pra agora

Fazendo sua aposta

Vaga aberta

Os petistas já elegeram o seu favorito para ocupar a vaga deixada por Joaquim Barbosa no Supremo. Mas Dilma Rousseff ainda não começou a conversar sobre o tema com seus ministros mais próximos. Não definiu nem o perfil que imagina para o candidato. Só o fará em janeiro.

Por Lauro Jardim
8:36 \ Governo

Não gostou

Augustin: longe de Brasília

Augustin: longe de Brasília e irritado

O secretário Arno Augustin deixa o governo com uma irritação especial. A volta de Nelson Barbosa, ainda mais como ministro, é uma derrota pessoal do mago da contabilidade criativa do primeiro governo Dilma.

Por Lauro Jardim
7:48 \ Governo

Boa ideia

Dilma

Dilma: sem troca de data

A pouca articulação de Dilma Rousseff no Congresso acabou cortando pela raiz o envio de uma emenda constitucional que seria tranquilamente aprovada pelos dois terços de votos exigidos pela lei.

Dilma queria alterar a data da posse de presidentes da República, governadores e prefeitos do dia 1º de janeiro para o dia 3. A razão é óbvia: a cerimônia no primeiro dia do ano é um estorvo para a maior parte das pessoas – eleitos e convidados – que mal viraram o ano; além, de dificultar a presença de chefes de estados estrangeiros.

Dilma queria mandar a emenda imediatamente após a vitória no dia 26 de outubro, mas o tempo foi passando e… nada foi feito.

Por Lauro Jardim
6:57 \ Brasil

Com pressa

Janot: dedicado à Lava-jato

Janot: requisitando procuradores

Rodrigo Janot convocou cinco procuradores federais de vários estados ao seu gabinete para uma mini força-tarefa para acelerar as investigações da Lava-Jato.

Por Lauro Jardim
6:03 \ Economia

Ensaiando um discurso

Levy: para ele, as empresas brasileiras serão companhias melhores depois de o escândalo passar

Levy: para ele, as empresas brasileiras serão companhias melhores depois de o escândalo passar

Em conversas privadas, Joaquim Levy tem ensaiado um dos discursos que levará ao público em geral – e sobretudo aos petistas resistentes ao necessário rigor fiscal que norteará a política econômica a partir de 2015: “Se a própria presidente diz que o mundo mudou, é claro que o Brasil tem que mudar também, tem que se adaptar” a um tempo menos exuberante na economia, com o preço das commodities em baixa.

Em resumo, não há outra saída exceto cortar gastos. Nessas conversas, Levy tem externado também otimismo com o pós-Petrolão. Diz Levy: “as empresas brasileiras saíram melhores da abertura comercial do início dos anos 90, assim como do fim da inflação; agora, sairão melhores desse processo todo”.

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

16:24 \ Brasil

Homenagem retirada

Ricardo Pessoa: sem fotos

Pessoa, o benemérito

Ricardo Pessoa, o número um da UTC preso pela Operação Lava Jato, está prestes a perder uma homenagem da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. O deputado Felipe Peixoto, futuro secretário de Saúde de Pezão, apresentou ontem projeto para cassar-lhe o título de cidadão benemérito do Estado do Rio dado pelo ex-deputado e hoje prefeito de Niterói, Rodrigo Neves.

Benemérito, segundo o dicionário, é aquele que “é digno de prêmios, aplausos, recompensas e homenagens”. Pessoa, convenhamos, não merece nada disso.

Por Lauro Jardim
13:05 \ Economia

Mais escritórios 1

porto

O Port Corporate, na zona portuária do Rio

O mais recente relatório da Colliers International sobre o mercado de escritórios do Rio de Janeiro mostra que os prédios de escritórios cariocas tiveram mais salas vazias no segundo semestre.

Entre abril e junho, com o metro quadrado nos imóveis das classes A+ e A custando 122 reais, a área desocupada foi 13 000m² maior que a ocupada; na classe B, com custo de 95 reais por metro quadrado, a área desocupada foi 20 000m² maior que a ocupada.

Já no terceiro trimestre, impulsionada pela queda nos preços e a abertura de novos empreendimentos, a ocupação das salas se recuperou. Com o preço do metro quadrado nos escritórios A e A+ caindo 3%, a área ocupada foi 15 000m² maior que a desocupada. Os imóveis da classe B, que ficaram 2,5% mais baratos, também aumentaram a área ocupada, embora a área desocupada tenha sido 6 000m² maior.

Comparado ao primeiro trimestre de 2014, o preço do metro quadrado nos escritórios de alto padrão no Rio caiu 5% entre julho e setembro. Fazendo a mesma comparação sobre os escritórios mais simples, alugar na cidade ficou 6,5% mais barato no terceiro trimestre.

Além disso, a Colliers contabilizou que o Rio ganhou 163 000 metros quadrados em edifícios corporativos até setembro. Nos últimos três meses de 2014, a previsão é de mais 8 000 metros quadrados entregues para uso.

A taxa de disponibilidade nas salas de alto padrão entre julho e setembro foi de 20,5% da área construída, um aumento de sete pontos percentuais em relação ao primeiro trimestre e quatro pontos sobre o segundo. Os escritórios de classe B tiveram taxa de disponibilidade de 8,8%.

Com dois prédios corporativos recém-inaugurados, a zona portuária tem a maior taxa de disponibilidade, 40%, seguida por Flamengo, com 41%, e a Barra da Tijuca, com 28% da área disponível.

Por Lauro Jardim
13:04 \ Economia

Mais escritórios 2

barra

Barra da Tijuca: alto padrão mais acessível

Quem deseja alugar um escritório de alto padrão por preços mais baixos deve fugir do eixo Ipanema-Leblon, na Zona Sul do Rio. Nos dois bairros, o aluguel do metro quadrado nos prédios das classes A+ e A custa 248 reais. Nos da classe B, sai por 225 reais.

A Barra da Tijuca, polo econômico mais recente da cidade, na Zona Oeste, é a região mais barata para alugar escritórios de alto padrão. O metro quadrado destas salas custa 105 reais por lá.

Já na zona portuária, que passa por uma revitalização e conta com 89 000m² construídos, a locação do metro quadrado de alto padrão custa 120 reais, enquanto o aluguel nos mais modestos sai por 50 reais o metro quadrado.

De acordo com a Colliers, aproximadamente 86% do total de escritórios em construção no Rio até 2018 estão divididos entre as regiões do Centro e do porto.

Por Lauro Jardim
11:23 \ Brasil

Pela metade

teles pires

Teles Pires só funcionará em 2015

A Hidrelétrica Teles Pires, que fica entre o Mato Grosso e o Pará, é um colosso. Ficou pronta e, a partir de janeiro, já teria condições de gerar energia equivalente ao consumo do Uruguai. Beleza.

Mas – e neste governo tem sempre um “mas” – as linhas de transmissão, sem as quais, a energia gerada não chega a lugar algum, só ficam prontas em meados de 2015. Rigorosamente igual ao que aconteceu em Santo Antônio e Jirau, e outras tantas obras Brasil afora.

Por Lauro Jardim

Um tremendo cara de pau

Garcia: fazendo piada

Garcia: fazendo piada

Em entrevista hoje à Folha de S. Paulo, a propósito de uma possível abertura política em Cuba, a partir dos acontecimentos desta semana, Marco Aurélio Garcia disse:

- Já está ocorrendo mudança, embora eu não goste da palavra abertura porque pressupõe que era fechado.

O assessor internacional de Dilma Rousseff é um gozador. Ou um tremendo cara de pau.

Aguarda-se agora uma análise de Garcia sobre o regime moderado e aberto de Kim Jong-un, da Coreia do Norte.

Por Lauro Jardim
9:03 \ Congresso

Maço anódino

Embalagens padronizadas

Embalagens padronizadas

A ideia de acabar com a identidade visual dos maços de cigarro e padronizá-los, proibindo a exibição da marca do produto (leia mais aqui), foi apresentada ontem na Câmara pelos deputados Darcísio Perondi, Ivan Valente, Chico Alencar, Luiz Couto e César Colnago.

O objetivo do projeto de lei é, para além das imagens escabrosas que já ilustram o verso das embalagens, evitar qualquer promoção e incentivo ao consumo de cigarros, assim como acontece na Austrália desde 2012.

Por Lauro Jardim
7:28 \ Partidos

O criador de partidos

kassab

Kassab: 1 milhão de assinaturas para criar o PL

Gilberto Kassab determinou na quarta-feira passada que os chefes estaduais do PSD consigam 1 milhão de assinaturas para a criação do PL. Metade disso seria suficiente para a legalização de um partido, mas Kassab não quer repetir o fiasco da Rede de Marina Silva –  ainda não viabilizada por ter assinaturas canceladas em 2013.

O sonho de Kassab é um ter partido encorpado que possa disputar com o PMDB a condição de ser o grande aliado do governo Dilma no Congresso.

Por Lauro Jardim
6:06 \ Governo

A mudança

graça

A mudança pode não passar por Graça

Ao contrário do que tem se especulado, a demissão de Graça Foster e da diretoria da Petrobras não é tão certa assim. O que o governo decidiu mesmo é mudar o conselho de administração quase de cabo a rabo.

Quer levar para o conselho da Petrobras executivos e empresários de alta reputação para trabalharem mais perto da diretoria. E, sobretudo, ter um executivo comprovadamente bem sucedido na gestão de empresas privadas para ser o chairman.

Por Lauro Jardim

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

20:32 \ Brasil

Espaço no governo Pezão

arolde

Arolde, o indicado do PSD

Depois de garantir as secretarias de Meio Ambiente e Agricultura, o PSD agora luta pela pasta do Trabalho de Luiz Fernando Pezão. O deputado Arolde de Oliveira é o indicado pelo partido.

Por Lauro Jardim
17:34 \ Esportes

Fim de parceria

Anderson: novos rumos na carreira

Anderson: novos rumos na carreira

Depois de três anos, a parceria entre Anderson Silva e a 9ine de Ronaldo Fenômeno acabou. Divergências com relação à condução da carreira selaram o fim do casamento que gerou 17,350 milhões de reais para o lutador no período.

Anderson agora está com um novo empresário, Marcelo Magalhães. O retorno ao octógono será em 31 de janeiro contra o americano Nick Dias em Las Vegas.

Por Lauro Jardim
16:10 \ Futebol

Briga na Fifa

flamengo 87

O time do Flamengo em 1987

Mais um capítulo da briga entre Flamengo e Sport pelo título de campeão brasileiro de 1987. O rubro-negro carioca vai protocolar hoje na FIFA uma denúncia contra o clube pernambucano por ter recorrido à Justiça comum na disputa pela taça antes que se esgotassem todas as instâncias desportivas.

Em agosto deste ano, o STJ fez do Sport o campeão brasileiro de 1987 ao anular uma resolução de 2011 da CBF que também reconhecia o Flamengo campeão.

Por Lauro Jardim
15:21 \ Televisão

Globo e Xuxa

Xuxa, sucesso na África

Xuxa tem projeto para 2015 na Globo

A reunião entre a Globo (ou mais precisamente Carlos Henrique Schroder, diretor-geral da emissora) e Xuxa para a renovação do contrato da apresentadora acontecerá amanhã.

Mas que ninguém imagine uma decisão sobre se ela permanece onde está ou vai para a Record (leia mais aqui) já neste encontro.

A tendência é que essa seja a primeira de várias reuniões. Xuxa apresentará amanhã o projeto do programa que quer apresentar na Globo em 2015. Não é uma atração infantil.

Por Lauro Jardim
14:03 \ Brasil

Tensão máxima

andrade gutierrez

Tensão na Andrade

É grande, e bota grande nisso, o clima de tensão nas cúpulas das empreiteiras que ainda não foram alvejadas pela Operação Lava-Jato – incluindo as duas maiores, Odebrecht e Andrade Gutierrez.

Pelo seguinte:  amanhã, é o último dia de funcionamento do Judiciário antes do recesso. Se não acontecer uma nova operação da PF amanhã, a turma respira com mais tranquilidade até o dia 7 de janeiro, volta do recesso da Justiça Federal.

Por Lauro Jardim
12:42 \ Economia

PGN derrotada

Eijke: novo preferido

Mudanças na Eneva geraram desconfiança

A entrada da alemã E.ON na Eneva (ex-MPX, até então controlada por Eike Batista) levou o ex-bilionário a mais uma ação na Justiça em que ele está dos dois lados do tribunal.

A mudança na Eneva, que controla a UTE Energia, fez com que a Parnaíba Gás Natural (PGN), controlada por Cambuhy, OGPar, Eneva e a E.ON, pedisse na Justiça garantias bancárias de que a UTE não lhe daria um calote na compra de gás. O valor pedido em garantias foi de 100 milhões de reais, o equivalente a três meses do contrato entre PGN e UTE.

O desembargador Luciano Rinaldi, da 7ª Câmara Cível do TJ do Rio de Janeiro, contudo, negou o pedido da PGN. Justificou que ainda não é possível determinar se a entrada dos alemães alterou o modo como se tomam as decisões na Eneva e, portanto, na UTE.

Por Lauro Jardim
 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados