Clique e assine a partir de 9,90/mês

Pandemia de conspirações: Twitter inclui sinalização em fake news sobre 5G

Medida tenta a frear o compartilhamento de boatos dizendo que a tecnologia de internet móvel ajuda a propagar o novo coronavírus

Por André Lopes - Atualizado em 11 Jun 2020, 18h29 - Publicado em 9 Jun 2020, 16h24

O Twitter divulgou nesta terça-feira, 9, mais um movimento para tentar impedir tuítes com notícias falsas. Trata-se de uma sinalização em post embusteiros que fazem ligações entre o lançamento das redes 5G com o avanço de Covid-19, incluindo um link para uma checagem de fatos. “Veja os fatos sobre Covid-19”, diz a sinalização, e o link direciona para uma sequência de tuítes e artigos que desmascaram a teoria da conspiração.

“Ampliamos nossa orientação sobre alegações não verificadas que incitam as pessoas a se envolverem em atividades prejudiciais, que possam levar à destruição ou dano de infraestrutura crítica de 5G, ou que possam levar a pânico generalizado, agitação social ou desordem em larga escala”, afirma o texto publicado pela rede social.

A teorias da conspiração que ligam as ondas de radiofrequência de celulares sem fio ao câncer já se espalham há anos. No Brasil, o receio sobre os efeitos colaterais da 5G levaram, em 2019, a um projeto de lei em Santa Catarina que queria proibir o desenvolvimento da rede no estado devido aos supostos perigos causados pela tecnologia. De acordo com a justificativa do texto, a nova geração de redes móveis poderia prejudicar a saúde de humanos e animais, inclusive exterminando certas espécies do planeta Terra, como as abelhas. Tudo não passava de balela.

Publicidade