Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Jovens idealizam aplicativo de conscientização política

O projeto Voto Como Vamos, que visa aproximar eleitores de candidatos nas eleições municipais de Porto Alegre, está na fase de financiamento coletivo

Por Paula Reverbel 7 jun 2012, 08h51

O Catarse, site brasileiro de financiamento coletivo, ganhou um projeto com viés político neste ano de eleição. Um grupo de jovens gaúchos, todos com cerca de 25 anos de idade, pensou em uma plataforma de conscientização política na forma de aplicativo para Facebook. E está recorrendo ao crowdfunding para viabilizar o app.

Leia também:

Dinheiro público para quê?

Crowdfunding para projetos movidos a leis de incentivo fiscal

O projeto Voto Como Vamos visa aproximar eleitores de candidatos nas eleições municipais de Porto Alegre. Através de um aplicativo no Facebook, o usuário poderá elencar as propostas eleitorais que mais lhe agradam e receber os nomes de candidatos que têm propostas relacionadas. Será possível assinar atualizações de candidatos e ficar sabendo de seus projetos. O aplicativo também promete que pessoas terão a possibilidade de sugerir ações de governo.

No Catarse há quinze dias, o Voto Como Vamos já levantou 7.605 dos 12.500 reais necessários para criar o app. Se a meta não for alcançada até o próximo dia 15, o projeto não será financiado. “Orçamos os serviços de planejamento, programação, design e arquitetura”, explica a administradora de empresas Gabriela Ludwig Guerra, uma das responsáveis pela iniciativa. “Esse valor que pedimos – 12.500 reais – é o mínimo necessário para criar o aplicativo. Se conseguirmos mais, o app terá mais funcionalidades.” A previsão é de que, depois de arrecadar o dinheiro necessário, o aplicativo seja lançado em um mês, para coincidir com o início das campanhas eleitorais.

O movimento Porto Alegre Como Vamos, responsável pela iniciativa, é apartidário e composto por membros da sociedade civil. “Nenhum de nós entende muito de política e queremos votar de maneira mais consciente”, diz Guerra. “Escolhemos o Facebook porque muita gente já está lá.”

Através da plataforma, todos os candidatos a vereador, por exemplo, poderão ter a mesma visibilidade, independentemente da verba de campanha. Talvez por isso, o projeto já recebeu retorno positivo de alguns candidatos.

Entre as recompensas por apoiar o projeto, aqueles que contribuírem receberão desde acesso à versão experimental do aplicativo até auxílio para replicar o projeto na sua cidade. O app será desenvolvido em código aberto, ou seja, a programação ficará disponível para quem quiser implantar o projeto em outra cidade.

Continua após a publicidade
Publicidade