Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Islândia quer bloquear pornografia na internet

Projeto de lei se apoia na tese de que conteúdos incitam violência sexual

O ministro do Interior islandês, Ogmundur Jonasson, está trabalhando em um projeto de lei para bloquear todos os conteúdos considerados pornográficos na internet do país. De acordo com o jornal Daily Mail, a proposta inclui o bloqueio de sites e a proibição do uso de cartões de crédito em serviços responsáveis por oferecer conteúdo adulto.

Leia também

Aplicativo de sexo no Facebook faz sucesso, mas pode ter vida curta

Sexting adolescente, um convite para o sexo

O objetivo de Jonasson seria proteger mulheres e crianças contra a exposição a tais conteúdos. “Acreditamos que a pornografia violenta tem um efeito perigoso na formação dos jovens. Além disso, ela tem uma ligação clara com crimes”, afirmou. Na Islândia, a impressão e a distribuição de material erótico já são proibidas por lei desde 2010. O governo defende que o consumo desse conteúdo é o principal responsável por incitar crimes de abuso sexual e provocar traumas em crianças.

Em 2012, a Grã-Bretanha criou diversos filtros para barrar o acesso a sites pornográficos. Ao contratar um provedor de serviço, o usuário recebe automaticamente um pacote de dados com diversos sites bloqueados. Se ele quiser ter acesso ao conteúdo adulto, é preciso preencher um formulário para derrubar os filtros. Caso o projeto de Jonasson seja aprovado, a Islândia será o primeiro país do Ocidente a banir completamente a pornografia da rede.