Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Huawei anuncia smartphone 5G ‘dobrável’ a US$ 2.600

Celular aberto terá tela de 8 polegadas

Por Da redação - 25 fev 2019, 11h55

A Huawei apresentou neste domingo, 24, na MWC, maior evento da indústria de tecnologia móvel no mundo, em Barcelona, um smartphone dobrável, que custará 2.600 dólares no exterior (pouco mais de 9.700 reais). De  acordo com a empresa, o novo celular está preparado para a próxima geração de conexões móveis 5G, mesmo que os Estados Unidos estejam promovendo uma campanha para banir a companhia chinesa de tais redes por preocupações de segurança. O lançamento do novo Mate X está previsto para o fim de 2019.

A Huawei, segunda maior fabricante de smartphones do mundo, atrás da Samsung, disse que saiu na frente desenvolvendo celulares para rede 5G – que promete velocidades de internet extremamente rápidas para consumidores e empresas – porque também participa no desenvolvimento das redes.

“Este telefone não é apenas para o 5G de hoje, mas também para o 5G do futuro, disse Richard Yu, chefe do grupo de negócios para o consumidor da Huawei.

O novo Mate X

O novo Mate X Sergio Perez/

O Huawei Mate X terá duas telas opostas, que se desdobram, tornando-se um tablet com tela de oito polegadas. Segundo a empresa, o smartphone conseguiria baixar um filme de 1 gigabyte em três segundos.

Publicidade

A Samsung mostrou na semana passada seu smartphone dobrável, que custará cerca de 2.000 dólares (7.484 reais), o Samsung Galaxy Fold.

Tela principal do Mate X

Tela principal do Mate X Sergio Perez/Reuters

Ao contrário do Fold, o Mate X abre de fora para dentro, e, aberto, se iguala a um tablet de 8 polegadas, enquanto fechada ele tem duas telas, uma de cada lado, com 6,25 e 6,6 polegadas, ambas maiores do que o iPhone XS Max, da Apple. A tela menor terá sensores de câmera e leitor biométrico em uma barra lateral, que também servirá como apoio para segurar o celular aberto, em forma de tablet, com uma das mãos.

O aparelho terá uma bateria de 4 500 mAh e será capaz de carregar 80%  em 30 minutos. Tem 512 GB de memória interna e 8 GB de memória RAM. O celular terá três sensores de câmeras da marca Leica.

Publicidade

A Huawei está sob intensa pressão pelas alegações dos EUA de que a empresa estaria possibilitando a espionagem estatal chinesa, o que a companhia nega.

(com Reuters)

Publicidade