Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Crackers do Lulz Security derrubam site oficial britânico

Página de agência de combate ao crime organizado ficou fora do ar por horas

Por Da Redação - 21 jun 2011, 11h21

Os crackers do grupo conhecido como Lulz Security – envolvido em ataques virtuais realizados na última semana – reivindicaram, nesta terça-feira, pelo Twitter, a autoria da ação que tirou do ar o site da Agência Contra o Crime Organizado da Grã-Bretanha (Soca, na sigla em inglês). O grupo alega que o objetivo do ataque criminoso é demonstrar que os sites de governos são vulneráveis.

A Sophos, empresa europeia especializada em segurança da informação, confirmou a indisponibilidade do endereço eletrônico britânico.

Na semana passada, o Lulz Security reivindicou o ataque contra o site do Senado dos Estados Unidos, além de afirmar que foi responsável por tirar do ar a página da CIA, agência de inteligência americana. O grupo também vazou na rede dados de milhares usuários de serviços da Sony, invadidos em março.

Leia mais:

Publicidade

O Lulz Security

(Com AFP)

Publicidade