Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Apple venderá peças para clientes consertarem seus próprios aparelhos

Os primeiros beneficiados serão norte-americanos que possuem iPhones 12 e 13

Por Sabrina Brito 18 nov 2021, 13h40

Na última quarta-feira, a Apple anunciou que, a partir do ano que vem, irá publicar manuais e vender peças de reparo para que os usuários possam consertar seus iPhones e Macs em casa. A princípio, a novidade valerá apenas para os Estados Unidos, podendo ser aplicada a outros países ao longo de 2022.

A Apple é frequentemente criticada pelo uso de métodos que dificultam reparos por profissionais independentes, como o uso de cola especial para impedir a troca simples de determinadas peças. O novo projeto busca remediar esse tipo de crítica e proteger a companhia.

O programa será conhecido como Reparação de Autoatendimento. Segundo a Apple, o preço cobrado dos usuários pelas partes de reposição será o mesmo cobrado dos fornecedores independentes.

Assim, a empresa disponibilizará mais de 200 produtos que possibilitarão a troca da bateria, de partes da câmera ou da tela dos aparelhos, por exemplo. As primeiras ferramentas serão voltadas aos iPhones 12 e 13. Posteriormente, donos do computador Mac também serão abrangidos pela iniciativa.

Contudo, é importante notar que a manipulação de peças eletrônicas não é tão simples, e muitos clientes da Apple deverão continuar procurando serviços especializados para consertar seus smartphones ou computadores em grande parte dos casos. Nessas situações, o reparo não será gratuito.

Ainda segundo a empresa, os usuários que devolverem peças antigas para reciclagem após o conserto serão agraciados com um crédito.

Continua após a publicidade

Publicidade