Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

STF derruba dispositivo que estende patentes de remédios

Placar de 8 a 3 vai impactar mais de 3 mil produtos farmacêuticos

Por Da Redação Atualizado em 12 Maio 2021, 19h22 - Publicado em 12 Maio 2021, 19h08

O Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou nesta quarta-feira, 12, dispositivo da Lei de Patentes que permite a extensão do prazo de exclusividade no caso de demora na análise do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi). No caso de produtos farmacêuticos, equipamentos e materiais de saúde, as patentes em vigor com prazo estendido serão suspensas em razão do combate à pandemia de Covid-19. Em outras categorias, elas serão mantidas.

Pela lei, o prazo de exclusividade de patentes é de 15 ou 20 anos, conforme o tipo de produto, mas pode ser estendido por até dez anos diante da demora na aprovação. Com a decisão, serão atingidas 3.435 patentes da área farmacêutica, o equivalente a 11,21% de todas em vigor pela regra.

Segundo dados do Inpi, 30.648 patentes estão em vigor com base no artigo que foi derrubado pela decisão. Dessa forma, o prazo extra será mantido em 27,2 mil casos de patentes.

O placar foi de 8 a 3. Votaram a favor os ministros José Dias Toffoli, Kássio Nunes Marques, Alexandre de Moraes, Roberto Barroso, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Luiz Fux. Foram contra os ministros Edson Fachin, Rosa Weber e Marco Aurélio Mello.

Na semana passada, por 9 votos a 2, a Corte manteve a decisão monocrática proferida pelo relator, ministro Dias Toffoli, no início do mês passado, na qual foi suspensa a prorrogação de patentes para produtos farmacêuticos, equipamentos e materiais de saúde.

Toffoli atendeu ao pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para suspender a eficácia do Artigo 40 da Lei nº 9.279/1996. O dispositivo trata do prazo de validade de uma patente no caso de demora na análise pelo Inpi. Para a PGR, o artigo é inconstitucional por conferir prazo de vigência indeterminado às patentes.

Com Agência Brasil

Continua após a publicidade
Publicidade