Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pensando em engravidar? Evite fast food e aumente as porções de frutas

Pesquisadores descobriram conexões entre alimentação saudável e a fertilidade das mulheres

Mulheres que comem mais fast food têm mais dificuldades para engravidar, sugere um estudo publicado na semana passada na revista Human ReproductionDe acordo com os pesquisadores, o tempo de concepção das que tinham dieta diária rica em frutas era menor do que aquelas que comiam hambúrguer e pizza com frequência, por exemplo.

De acordo com a publicação, o estudo analisou a dieta de 5.598 mulheres grávidas pela primeira vez em países como Austrália, Nova Zelândia, Reino Unido e Irlanda. Os resultados mostraram que comer frutas menos de três vezes por mês aumenta (cerca de meio mês) o tempo de concepção, enquanto o consumo excessivo de fast food (quatro ou mais vezes por semana) amplia o período de concepção para quase um mês.

“Pequenas modificações na ingestão alimentar podem trazer benefícios para a melhoria da fertilidade. Nossos dados mostram que o consumo frequente de fast foods atrasa o tempo para a gravidez”, disse Jessica Grieger, pesquisadora da Universidade de Adelaide, na Austrália.

Veja também

Dieta e Fertilidade

A análise dos dados iniciais sobre a infertilidade das participantes indicou que a possibilidade de elas não engravidarem durante o período de um ano era, em média, de 8%. Entretanto, o risco de infertilidade para aquelas que consumiam menos frutas aumentava para 12%. O aumento atingia os 16% para as mulheres que consumiam  fast food (hambúrgueres, pizza, frango frito e batatas fritas). “Nós sabemos que as mulheres obesas ou com excesso de peso muitas vezes têm problemas com ciclos irregulares e infertilidade; por isso, conceber pode levar mais tempo.

Para entender melhor a relação entre dieta e infertilidade, os cientistas fizeram questionários que detalhavam a dieta do mês anterior à concepção e a frequência com que as participantes ingeriam comidas gordurosas (fast food) e alimentos saudáveis (frutas, legumes e peixes). Todas as respostas foram baseadas na memória das mulheres uma vez que já estava grávidas no período de realização do estudo.  Outra descoberta surpreendente indicou que o consumo pré-gravidez de vegetais, folhas verdes ou peixes não afetou o tempo de concepção.

Veja também

Recomendações para mães e pais

Apesar de os resultados serem reveladores, a equipe de pesquisa admitiu que a dieta dos pais também influência na concepção, por isso, a falta de informações sobre a dieta deles é o ponto fraco do estudo. “Uma revisão recente sobre dietas masculinas e marcadores de fertilidade indicou que a ingestão mais alta de frutas e vegetais estava associada ao aumento da motilidade espermática, enquanto uma maior ingestão de alimentos ricos em gordura e doces pode diminuir a qualidade do sêmen”, contou Jessica.

Ainda assim, especialistas recomendam que homens e mulheres tentando conceber devem mudar a dieta já durante o planejamento da gravidez — não apenas para ajudar no processo de fertilidade para ambos, como também para facilitar as alterações nos hábitos alimentares, que geralmente acontecem com a maioria das mulheres grávidas.

“Em geral, o estudo sustenta algo que muitos profissionais da saúde já dizem de modo intuitivo: refeições saudáveis são benéficas para casais que estejam tentando ter filhos”, afirmou Gino Percoraro, da Universidade de Queensland, na Austrália.