Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Depoimento em vídeo da médica Ludhmila provoca discussão na CPI

A não divulgação do relato deflagrou debate entre os senadores. O material poderá ainda ser exibido

Por Adriana Dias Lopes Atualizado em 10 jun 2021, 12h02 - Publicado em 10 jun 2021, 11h54

A exibição do depoimento em vídeo da cardiologista e intensivista Ludhmila Hajjar para a CPI da Covid foi suspensa hoje pelo presidente Omar Aziz após muita discussão entre os senadores. “Para não haver exceções, não haverá votação sobre a divulgação”, disse ele.

A convocação de Ludhmila foi para esclarecer o convite recebido em março pelo presidente Jair Bolsonaro para o comando do Ministério da Saúde e detalhar a recusa para assumir o posto. A médica do Vila Nova Star e professora da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo é defensora de um amplo e eficaz sistema de vacinação e condena o tratamento com cloroquina.

A gravação, realizada na quarta-feira à noite, em São Paulo, tem o conteúdo baseado em perguntas enviadas previamente por Renan Calheiros, relator da CPI. A estratégia do relato ser virtual foi definida durante reunião no dia anterior no gabinete de Renan Calheiros. “Temi que o depoimento intensificasse os ataques que venho sofrendo nos últimos tempos com os bolsonaristas”, afirmou a médica a VEJA.

Não está descartada a exibição do conteúdo da gravação na CPI.

Continua após a publicidade
Publicidade