Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Covax: Brasil receberá apenas 9,1 milhões de doses até maio

Cronograma inicial da OMS estimava o envio de 10,6 milhões de vacinas ao país no primeiro semestre

Por Giulia Vidale 2 mar 2021, 19h31

O Brasil irá receber até maio 9,1 milhões de doses da vacina de Oxford-AstraZeneca como parte do acordo com o consórcio internacional Covax Facility.  A previsão da Organização Mundial da Saúde (OMS), que lidera a iniciativa em parceria com a Vacine Alliance (Gavi), entidade suíça de capital misto, e com a Cepi, coligação para inovação e preparação de epidemias, com sede em Oslo, na Noruega, é fornecer o volume em dois lotes, o primeiro em março e o segundo, entre abril e maio. No entanto, ainda não foi divulgada a quantidade de doses enviada em cada data.

O volume destinado ao Brasil nesta primeira etapa é inferior às 10.672.800 de doses previstas inicialmente pela OMS para serem entregues no primeiro semestre, até junho. A entidade ainda não se manifestou sobre o porque da alteração, no entanto, no primeiro cronograma, divulgado em 3 de fevereiro, o Covax havia alertado que a projeção poderia mudar.

Essa não foi a única alteração entre a estimativa preliminar, publicada há cerca de um mês e a atual. Anteriormente, o consórcio previa entregar no primeiro semestre 240 milhões de doses da vacina AstraZeneca/Oxford produzidas pelo Instituto Serum, na Índia além de 96 milhões de doses da vacina AstraZeneca/Oxford produzidas pela AstraZeneca e pela biofarmacêutica sul-coreana SK Bioscience. As vacinas entregues ao Brasil seriam provenientes da África do Sul. Agora, serão entregues 237 milhões de doses, todas fornecidas pela AstraZeneca ou pelo Instituto Serum, na Índia e o cronograma vai apenas até maio. No total, 142 países receberão as vacinas.

Índia, Gana e Costa do Marfim já receberam o primeiro lote de vacinas. Tanto Gana quanto a Costa do Marfim começaram as campanhas de vacinação utilizando essas doses na segunda-feira, 1º de março. A OMS afirmou que outras entregas estão em andamento nesta semana. A entidade disse também que até o final desta semana será divulgado o cronograma com as datas de fornecimento das doses, divididos em fevereiro-março e abril-maio.

O objetivo do Covax é garantir o acesso igualitário às vacinas contra a Covid-19. Para isso, o consórcio fez acordos com diversas empresas, incluindo AstraZeneca, Pfizer-BioNTech, Novavax, Janssen, Moderna entre outras. Para serem distribuídas pela iniciativa, essas vacinas precisam ser incluídas na lista de uso emergencial da OMS. Até o momento, apenas os imunizantes de Oxford-AstraZeneca e da Pfizer-BioNTech receberam o aval da organização.

Nesta terça-feira, 2, o Brasil alcançou o total de 7.062.198 de vacinados, o que corresponde a 3,4% da população. Destes, 2.141.486 já receberam duas doses e completaram o esquema de imunização contra Covid-19.

Confira os números da vacinação nos estados e no país atualizados até as 18h desta terça-feira, 2:

Continua após a publicidade
Publicidade