Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Coronavírus: Estados Unidos recomendam mudanças radicais nos escritórios

Medição de temperatura, limpeza e proteção de mesas de trabalho e proibição da utilização de transporte público fazem parte das diretrizes

Por Da Redação Atualizado em 29 Maio 2020, 17h01 - Publicado em 29 Maio 2020, 16h43

A rotina dentro dos escritórios nos Estados Unidos devem mudar. É o que recomenda o Centro de Controle e Prevenção de Doenças do país (CDC). A organização de saúde divulgou uma série de recomendações para empresas e funcionários quando a vida voltar ao normal, após o término da quarentena por causa do surto do novo coronavírus.

De acordo com a recomendação do CDC, no início de cada jornada de trabalho, todos os funcionários devem fazer uma verificação de temperatura e sintomas da Covid-19. Os escritórios devem separar as mesas na distância mínima de 1,80 metro – e se isso não for possível, os funcionários devem estar protegidos por uma espécie de escudo de plástico. E, é claro, será obrigatório o uso de máscaras.

  • A orientação também pede para que as janelas permaneçam abertas para gerar ventilação e sugerem que sejam abolidos benefícios comuns aos funcionários. O “cafezinho” da tarde ou dividir filtros de água estariam terminantemente proibidos. Até medidas que parecem impossíveis foram abarcadas: para escritórios em andares altos, que não há a possibilidade de subir de escadas, também deve-se respeitar a distância de 1,80m dentro dos elevadores.

    Sobre a ida ao trabalho, a recomendação é que cada funcionário utilize o carro, sozinho, para chegar até o local e não utilizar, de maneira nenhuma, os transportes públicos para evitar uma possível exposição ao novo coronavírus.

    Os Estados Unidos são o país com o maior número de casos da Covid-19 no mundo com mais de 1,7 milhão de pessoas infectadas. Apesar da curva de doentes ainda não ter apresentado uma significativa redução, algumas cidades já começam a suavizar o isolamento social e permitem a abertura gradual do comércio.

    Continua após a publicidade
    Publicidade