Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Coronavírus: Brasil registra 204 óbitos em 24 horas; mortos chegam a 1.532

Os óbitos causados pela doença passaram de 1.328 para 1.532; são 25.262 casos confirmados e 14.026 pacientes recuperados

Por Da redação Atualizado em 14 abr 2020, 18h49 - Publicado em 14 abr 2020, 17h19

O número de óbitos por coronavírus subiu de 1.328 para 1.532 nesta terça-feira 14, de acordo com o Ministério da Saúde. Foram mais de 200 mortos em apenas 24 horas, o que representa um aumento de 15% em relação aos dados publicados na segunda-feira 13 e é o maior aumento diário registrado até o momento. Ainda de acordo com novo balanço, o país registra 25.262 casos confirmados de Covid-19, um incremento de 8% no número em apenas um dia.

Pela primeira vez o Ministério da Saúde divulgou o número de pacientes recuperados: 14.026. O equivalente a 55% das pessoas com disgnóstico comprovado. Do total de casos, 6.043 estão em estado grave e precisam de internação.

A letalidade da doença também aumentou e passou de 5,7% para 6,1%. O maior número de óbitos (73%) continua ocorrendo em pessoas com mais de 60 anos e 73% do total das vítimas apresentavam pelo menos um fator de risco. São Paulo é o estado com o maior número de mortes, são 695 óbitos até o momento, seguido do Rio de Janeiro (224 óbitos); Pernambuco (115 óbitos), Ceará (107) e Amazonas (90). Tocantins é o único estado que não registrou nenhuma morte.

Em relação ao coeficiente de mortalidade, São Paulo também está em primeiro lugar, com uma taxa de 37,2 casos por 1 milhão de habitantes. Em seguida está a 1ª Região Fortaleza (CE), com 28,5 casos por 1 milhão de habitantes e Manaus, Entorno e Alto Rio Negro (AM), com 24,1 casos por 1 milhão de habitantes.

Compra de equipamentos de proteção individual

O governo anunciou nesta terça-feira 14 a compra de 240 milhões de equipamentos de proteção individual da China. A quantidade equivale a 960 toneladas de equipamento e serão necessários cerca de 40 voos para traze-la ao Brasil. A primeira parte, que corresponde a 15 milhões de máscaras (equivalentes a cerca de 53 toneladas) está prevista para chegar ao país até a próxima terça-feira 21.

  • ASSINE VEJA

    O vírus da razão O coronavírus fura a bolha de poder inflada à base de radicalismo. Leia também: os relatos de médicos contaminados e a polêmica da cloroquina
    Clique e Assine
    Continua após a publicidade
    Publicidade